ENSAIOS

Nosso índio, presente, passado... e o futuro?

2º ano do Ensino Médio


aluna: Marília Rafaela de Jesus

 

O povo indígena não é mais o mesmo
Elio Del Chiaro Neto

O índio, hoje em dia, está sofrendo muita interferência nos seus hábitos de alimentação, vocabulário, arte, folclore e remédios naturais.
Com a invasão dos brancos, foram levadas para a maioria das tribos indígenas muitas doenças graves. Com isso, seus remédios naturais já não surtem mais efeito, acabando com suas receitas.
O índio, para poder defender suas tendas, teve de se relacionar com os homens brancos. Alguns precisaram aprender a nova língua e, com o passar do tempo, tendo de ir muito à cidade, começaram a usar as vestimentas do povo branco. Os mais jovens, acostumados desde cedo a usar roupas, passaram a ter vergonha de andar nus, inclusive dentro da aldeia.
Com a ida para as cidades, os índios deixaram de lado seus hábitos de caça e pesca. Sua arte ainda está destinada à venda. Com ela, arrecadam dinheiro para comprar, na cidade, roupas, comidas, remédios, e até alguns luxos, como televisão e rádio. A única coisa que sobrou foi seu folclore, mas infelizmente até suas danças estão sendo vistas por brancos, o que não era permitido.
Embora os brancos estejam respeitando mais o povo indígena, nunca mais será como antes dos portugueses se instalarem no Brasil.

Imposição ao índio
Diogo L. Soares

Desde a época do descobrimento do Brasil, os índios vêm sendo obrigados a aceitar outra cultura muito diferente da sua. De simples hábitos à imposição de religião.
Foi o que aconteceu logo após o descobrimento. Jesuítas eram mandados ao Brasil com a função de educar e catequizar os índios, de acordo com o catolicismo. Mesmo tendo sua religião e rituais, tiveram que aceitar o catolicismo, sendo batizados pelos jesuítas.
Tiveram que aprender à força o português, ensinado também pelos jesuítas, mas ainda mantendo entre si o tupi-guarani, sua verdadeira língua.
Hoje em dia, ainda existem aldeias, com um número muito menor de habitantes. E, ainda hoje, eles têm de aceitar que, para sobreviver, precisam arranjar um emprego bom e moradia, saindo das aldeias. Os que permanecem na aldeia têm vida estável, e os que saem atrás de emprego podem acabar vivendo como mendigos.

A existência do índio
Graziela do Prado Ferraz

Os indígenas estão se esgotando por não conseguirem um espaço dentro da sociedade atual, e suas culturas estão sendo ignoradas cada vez mais. Por isso, para poder “entrar” nessa sociedade e serem vistos como gente, estão tendo que, sem perceber, mudar sua forma de vida e seus costumes, incorporando uma cultura, hábitos diferentes, e deixando de lado seu maior valor, a personalidade.
Isso tudo porque as pessoas não param para pensar no quanto os indígenas influenciaram e influenciam nosso cotidiano. Muita coisa que se tem hoje é graças ao que eles descobriram e que sofreram algumas transformações, mas a base disso tudo foi a esperteza de um homem tão primitivo e ao mesmo tempo cheio de inteligência e competência para viver em uma sociedade tão hipócrita como a nossa que, na maioria das vezes, só pensa no futuro e não vê que o futuro é fruto de um passado tão rico em cultura e tão isolado.
Um dos exemplos dessa influência é a alimentação: o tipo de comida, de tempero, e algumas outras receitas que foram inventadas por eles e que são usadas até hoje. A clareza de que essa influência existe está na nossa frente como o remédio e a medicina. Tudo está relacionado através de estudos, de conhecimentos dos índios em relação às plantas e à natureza, que é o que chamamos de tecnologia, e graças a isso podemos viver em meio a tantas doenças e epidemias.
Portanto, a existência do índio está cada vez mais escassa por culpa de uma sociedade que tapa os olhos, pensando só no futuro, e esquece uma parte da história, que terá só meio e fim. O começo será esquecido.

Medicamentos indígenas
Daniella

O medicamento indígena é totalmente natural. Muitas plantas da flora tropical serviam de medicamento para relaxar os músculos e combater doenças como esclerose, malária e outras.
Os índios encontraram um alcalóide no curare, que é um veneno violento extraído da casca de cipós, e colocaram na ponta de suas flechas para atacar.
Outra descoberta foi a seringueira (árvore-borracha).
Só para pensar: foram os índios que descobriram a natureza do remédio, e o povo brasileiro desvalorizou os remédios feitos pelos índios, porque o brasileiro falava que índio era sujo, sem higiene, não tinha medicamentos certos. E com isso o povo indígena foi sendo cada vez menos visto, e o brasileiro foi tomando os lugares dos índios, havendo hoje poucos índios na região.

A influência da cultura indígena na sociedade brasileira
Tatiana Vilaça Ribeiro

Desde a chegada dos portugueses, a sociedade, em contato com os indígenas, ficou influenciada pela sua cultura, na alimentação, vocabulário, arte, folclore e remédio.
Além das próprias comidas e temperos, eles também têm suas artes, que estão cada vez mais sendo esquecidas.
Os remédios naturais, feitos de ervas, que usamos hoje, já eram utilizados há muito tempo pelos índios, como os medicamentos para picadas de cobra, para a cura da malária, e até para emagrecer ou engordar.
Muitas palavras que falamos são originárias do vocabulário indígena. Portanto, temos que rever nossos conceitos em relação à cultura indígena e nos conscientizarmos de que eles têm muito a nos ensinar.

Os eternos habitantes do Brasil
Lílian Frederico

Tudo começou quando os portugueses chegaram ao Brasil, avistaram lindas mulheres com peles morenas, grandes árvores, pássaros coloridos e todos os habitantes da nova terra andando nus.
Quando viram todas aquelas belezas, não pensaram em mais nada além do lucro e começaram a “roubar” e “escravizar” aqueles que não tinham vergonha de manter relações sexuais na frente dos outros. Essas pessoas foram chamadas de índios, pois os portugueses pensaram ter chegado às Índias.
O roubo maior era de “pedras da luz”, que quer dizer ouro, e “árvore vermelha” que era o pau-brasil. O nome desta terra maravilhosa ficou sendo Brasil, pela fartura de madeira vermelha.
Pedras da luz eram vistas em todos os lugares da Europa, como Espanha e Portugal. Era comum também ver madeiras brasileiras na casa das elites.
Os viajantes que atravessaram os grandes oceanos começaram a ser chamados de “caramuru”, pois possuíam armas de fogo, mas seu significado para os caras pintadas era que eles tinham o poder, e foi com esse poder que passaram a extorquir nossas riquezas.
Os índios, mesmo com o sofrimento de verem suas terras sendo destruídas, continuaram lutando para viver livremente.
Por isso, hoje, eles estão aqui, em algum lugar do Brasil, fazendo as mesmas “artes”, que são aqueles remédios de plantas, que curam não só cortes profundos ou picadas de animais venenosos, como também doenças graves.
Talvez por isso eles ainda continuem vivos, criando tantas coisas maravilhosas que quase ninguém conhece.
Devemos então, como irmãos e brasileiros da Terra abençoada, respeitar os indígenas, porque eles são na realidade os primeiros e eternos habitantes do Brasil.

Influência indígena
Patrícia do Nascimento Campos

A sociedade brasileira é muito influenciada pela cultura indígena, destacando-se o vocabulário, folclore, arte, alimentação, remédios.
Os índios usavam e ainda usam muito as ervas, para a cura de feridos ou doentes.
A fitoterapia mostra essa influência. O método foi adotado até por alguns médicos de hoje, que usam e recomendam remédios à base de ervas.
Já o folclore, comemorado no mês de agosto, é muito explorado e estudado nas escolas, onde os alunos apresentam cantigas indígenas, falam de sua cultura e se vestem como eles.
Existem até lendas: Iara, Sol e Lua, Vitória–régia, a lenda da mandioca. Algumas são criticadas, talvez por falta de conhecimento das pessoas, por não saberem muito sobre a cultura dos povos indígenas, que se diversifica de povo para povo.
Enquanto sua cultura é muito usada, os índios estão sendo esquecidos.
Não existem mais tribos como antes, pois aconteceram muitas modificações no seu modo de vida. O indígena é muito discriminado. Certas pessoas têm falta de consideração com os primeiros habitantes do Brasil.

As diferenças e as igualdades
Maria Silvia J.Gonçalves

A cultura dos índios é parecida com a nossa. Os índios, em alguns casos, são mais evoluídos que os homens brancos, como por exemplo em relação ao remédio. Enquanto os homens procuravam medicamentos para combater as doenças, os índios já faziam curas por eles mesmos.
Os índios usavam como remédios raízes, plantas, frutos, sementes e flores. Seus medicamentos curavam machucados e serviam até como anestesia. Eram mais naturais que os nossos, cheios de produtos químicos que prejudicam o organismo.
Os índios, apesar de serem pessoas diferentes da gente, com um outro modo de vida e jeito de agir, são mais evoluídos e mais espertos, pois sabem utilizar a natureza para fazer remédios. Já muitos homens, ao invés de aproveitarem a natureza, eles a destroem.
Tempos atrás, os homens não concordavam com a medicação dos índios, pois achavam que não adiantava nada. Somente alguns acreditam nela e esse é um dos motivos que os levam a tentar proteger o mundo natural.

A paz indígena e ambiental
Andréa B. Saloni de Oliveira

Como chegar a um acordo entre ambientalistas e indígenas? A questão que os leva a um impasse é a divisão das áreas nacionais ainda preservadas. Hoje, há uma grande discussão a respeito da sobreposição de terras indígenas e áreas de conservação ambiental, sobre como agir e como dividir, sem injustiça, essas áreas. Existe uma solução?
O Instituto Socioambiental, uma ONG ambientalista e indígena, apresentou um projeto para a criação de um novo modo de criar unidades de conservação, a Reserva Indígena de Recursos Naturais, que precisa de aprovação dos órgãos componentes e planejamento conjunto do uso dos recursos naturais.
Seria o fim para o impasse? Poderia ser a melhor solução agregar o conhecimento de centenas de anos de um povo (índio) com as técnicas de melhor aproveitamento das áreas, aprimoradas (ambientalistas). Seria o casamento perfeito. A população indígena vivendo em seu habitat, instruída a conservar essas poucas áreas, que representam 8% do território nacional, por profissionais competentes, para satisfazerem as reivindicações das duas partes.

A cura através da terra e da cultura
Rafael Mousinho Saloni

Apesar de acharmos que os índios não nos favorecem em nada na área da medicina, estamos muito enganados, pois desde os primórdios de sua civilização, eles desenvolvem remédios para curar várias doenças, e até para fins estéticos.
Os índios pesquisaram e desenvolveram remédios extraídos de ervas, ou seja, através da terra conseguiram a cura para doenças como malária, picadas de cobras, além de produzir remédios para emagrecimento, engorda, e até o desenvolvimento de anticoncepcionais.
Outro método que os índios adotam para cura são os cultos realizados pelo pajé, que pelo homem branco não são considerados, pois não apresentam uma base científica e sim religiosa e cultural, mas que, para os índios, curam muito mais que alguns remédios.
Portanto, não podemos afirmar que os índios não colaboram com a nossa medicina, pois, hoje, a maioria dos remédios são originários de várias ervas que os indígenas já conheciam há muito tempo.

A pluralidade cultural
Nicole Alves Godinho

A existência do índio, para a sociedade em geral, além de gerar uma grande polêmica, foi uma influência extrema no desenvolvimento social, tanto econômico, político e até tecnológico.
Um dos exemplos que podem ser vistos com total clareza é a medicina criada pelos indígenas com a mistura de plantas medicinais usadas para combater diversas doenças, pois não acreditavam na medicina dos “brancos”.
A língua usada na sua comunicação é o tupi–guarani, que era para ser nosso idioma atual.
A forma utilizada pelos índios para diferenciar uma tribo da outra, para mostrar a honra, a força, é tatuar o corpo todo e fazer perfurações na orelha e no nariz.
O folclore e as crenças das tribos indígenas nos influenciaram nas danças, que até hoje são mostradas para a sociedade. Por esse e outros motivos é que está com total clareza a influência indígena na nossa cultura.

O povo indígena
Mariane Novo Borges

No século XVIII, os escritores do romantismo criaram prosas que contavam como os índios viviam e deram origem ao indianismo.
O povo indígena influencia nossa sociedade com sua cultura à base de remédios, folclore e outros ensinamentos.
A arte indígena é uma das mais bonitas. Os indígenas fazem cestas, pintam o corpo. Nós herdamos dos índios os remédios à base de ervas, que usamos para curar as doenças. Muitas palavras que usamos hoje vieram do tupi–guarani. O folclore indígena é baseado em muitos mitos e danças. Os índios se pintam para fazer guerras e festas. Nossa sociedade conhece muitos mitos indígenas.
Os índios foram retratados de várias formas por muitos pintores e escritores, desde o descobrimento. Uns dos escritores mais famosos do romantismo brasileiro é José de Alencar, que escreveu uma das mais bonitas obras do romantismo indianista: “O Guarani”.

E nossas raízes?
Conrado Netto M de Mello

O povo brasileiro é muito diversificado culturalmente, pois foi influenciado principalmente pelos índios e portugueses. A formação cultural do povo brasileiro tem muito a ver com os índios e, embora muitas manifestações populares tenham origem na cultura indígena, atualmente o Brasil está perdendo esse vínculo, tem esquecido e maltratado os indígenas com atos de discriminação. Os índios não têm sua cultura nem seus direitos respeitados.
Esse desrespeito é com a própria história do Brasil, pois nosso país já teve mais índios do que portugueses e, atualmente, o povo indígena está diminuindo cada vez mais.
Fomos influenciados por alguns hábitos indígenas. Na alimentação, com o feijão, milho, mandioca e frutas. No vocabulário, com palavras como flor, dia, afiada, pipoca. Na arte, com danças, tatuagens, piercings, música, pinturas. Algumas tribos mais conhecidas são: aimoré, caiapó, guarani, tupi-guarani, pataxó. Mesmo elas não estão sendo tratadas como merecem.

A influência da cultura indígena
Claudia Miller Crespo

A cultura do índio brasileiro sempre exerceu uma grande influência na nossa sociedade, tanto no vocabulário, na alimentação, como na tecnologia. Uma dessas grandes influências se deu na medicina. Os índios sempre usaram plantas, raízes e frutos para a cura de doenças e machucados. Os brancos não acreditavam na “medicina” dos índios, nem os índios acreditavam na medicina do brancos.
O folclore é um exemplo bem claro da influência indígena na nossa sociedade. Outra grande influência são as tatuagens e pircings, normalmente vistos em adolescentes, que para os índios eram uma maneira de diferenciar uma tribo da outra.
Já está mais que provada a influência da cultura indígena na nossa cultura.

 

índice
2º ano