Logotipo do Planeta Educação

Fazer busca detalhada


placeholder for flash movie

Universo Escolar
Marilda Balerine da Silva Psicóloga

A Criança Especial e a Escola - 06/03/2007
Marilda Balerine da Silva

A criança portadora de necessidades especiais, além do direito, tem a necessidade de cursar uma escola normal. A escola, na nossa cultura, é uma representante da sociedade. Portanto, alguém que freqüenta a escola se sente mais reconhecido socialmente do que aquele que não freqüenta.

Sabemos que existe preconceito quanto ao deficiente, seja qual for o problema ou o grau de deficiência apresentado. É longa a história de sua marginalização em nossa cultura. Felizmente, hoje, tenta-se minimizar os efeitos de tantos anos de exclusão. Alguma evolução se percebe a partir da compreensão do que é a "deficiência". Substituir "deficiente" por "especial" modifica um pouco a situação da criança, pois altera a nossa atitude quando compreendemos que existem necessidades especiais. Pensando assim, a criança portadora de necessidades especiais em uma sala de aula normal tem a chance de se sentir reconhecida. Um reconhecimento que humaniza.

Há quinze anos, quando ainda não se ouvia falar na pedagogia da inclusão, tive a oportunidade de iniciar minha atividade como psicóloga na Escola Carlos Saloni, em São José dos Campos. Nesse período, com total apoio da Direção da escola, sem o qual nada teria sido possível, fui, aos poucos, introduzindo, nas salas de aula, crianças com algum tipo de deficiência. No início, esbarramos no preconceito de alguns pais, mas com o irrestrito apoio dos professores, que se esforçaram em compreender a criança especial e buscaram respostas e métodos para poder dar o melhor de si, conseguimos bons resultados e isso nos encorajou a abrir espaço para outras crianças, com os mais diferentes problemas.

Para citar como exemplo, tínhamos desde uma disfunção neurológica leve, até paralisia cerebral com grave comprometimento motor. Cada uma dessas crianças, na particularidade da sua deficiência, nos ensinou muito. Melhoramos como profissionais e como seres humanos. Por isso afirmo que a diferença só acrescenta. A criança especial na escola modificou toda uma conduta que se projetou nos alunos. A solidariedade entre eles foi o que mais nos chamou a atenção. Ofereciam-se para ajudar, para empurrar a cadeira de rodas, para acompanhar ao banheiro e chegavam a fazer revezamento na hora de auxiliar o colega a copiar as tarefas do quadro negro. Até hoje é assim.

Todo esse trabalho foi desenvolvido aos poucos. Não existe fórmula ou receita para isso. Aprendemos a fazer, fazendo. Costumamos trabalhar com o apoio dos profissionais que acompanham essas crianças, em geral, da área de reabilitação, como a terapia ocupacional, a fonoaudiologia, a fisioterapia e a neurologia. O trabalho conjunto com esses terapeutas foi e é de primordial importância para a compreensão da limitação de cada aluno e para sabermos até onde podemos ir, sempre adequando nossa intervenção pedagógica. A escola, nesse aspecto, é também terapêutica.

Outro ponto delicado é o atendimento aos pais. Toda família com uma criança especial desenvolve uma dinâmica particular. Em geral, eles chegam até nós, para a entrevista, receosos, preocupados e ansiosos, pois temem a discriminação. Quando a família se sente apoiada pela escola, esse sentimento se reflete também sobre a criança, criando um clima favorável ao trabalho. Os pais precisam se sentir tão incluídos quanto seus filhos.

O importante é evidenciar que na escolarização de uma criança com necessidades especiais estão envolvidos, além da própria criança, seus pais, os terapeutas, os médicos e os educadores. Cabe à escola acolher essa criança, fazer tudo o que estiver ao seu alcance para que se beneficie do contexto escolar.

Avaliação deste Artigo: 4 estrelas
COMPARTILHE

DeliciusDelicius     DiggDigg     FacebookFacebook     GoogleGoogle     LinkedInLinkedIn     MySpaceMySpace     TwitterTwitter     Windows LiveWindows Live

AVALIE O ARTIGO





INDIQUE ESTE ARTIGO PARA UM AMIGO










167 COMENTÁRIOS

1 Sueli Pereira Soares - Santo Andre SP
Boa tarde, meu neto tem paralisia cerebral que atingiu a parte motora.tem todos acompanhamento desde neuro a fisioterapias neurologica, terapia ocupacional e acompanhamento com psicologa,teve auxilio na escola da prefeitura. agora esta desde 2013 na escola publica estadual,tem deficiênciaa intelectual, á escola não tem condições de atendelo em suas necessidade,costumo dizer que ele é turista na escola,pois os professores não são capacitados para inclusão. e nem tem auxilio na classe de aula, como cuidar de 29 a 35 crianças, e ter um ou dois com materia diferenciada. a minha luta não é facil, o unico consolo é que tem 2 aulas de recurso na semana na propria escola. enho encontrado profissionais competentes e outros sem nehuma vontade de ajudar, até a descriminação vem dos alguns profissionais. gostei da sua materia e quero dizer que as vezes não é o preparo é boa vontade que faz a diferença.
30/01/2014 16:00:43


2 luciano carlos de souza - vila velha es
todos, sem excesão, , precisam assistir esse documentário que segue endereço abaixo. Isso sim é entender a realidade das pessoas crianças com os ditos transtornos de aprendizagem. É triste ver que pessoas Psicólogas, etc que deveriam realmente ter conhecimento, instrução e formações mais precisas obre o assunto, não as tem. É preciso se interar sobre o assunto, para saber lidar e brigar contra o ESTADO FEDERAL, ESTADUAL E MUNICIPAL, objetivando fazelos disponibilizar escolas PÚBLICAS esecializadas para essas pessoas crianças . Nossas crianças ficam ai sendo excluidas dentro de um ipócrita programa dito de inclusão que de inclusão não em nada. Nossas crianças estão é perdendo tempo, sofrendo pela vergonha natural que passam diante dos seus amiguinhos ditos normais nessas escolas,que óbviamente não tem como dar atenção específica e necessária a elas, e que sem preparação nem poderia, não teria competência, mesmo querendo ajudar, mesmo se arriscando a se indispor com os pais das outras 34 crianças ditas normais. Essas crianças se encontram perdidas no meio de uma sala de aula com muitas vezes mais de 35 crianças. Espero que todos os pofissionais da área cobrem dos governos escolas Especializadas, bem montadas, com todos os recursos e profissionais necessários e que não são poucos mas que é obrigação do Estado ajudar a essas pessoas. Não deixem de assistir ao documentário que disponibilizo neste ato abaixo. Que Deus de muita força a essas crianças para que possam suportar a dor que sentem por não terem apoio do Estado para seus problemas. Escolas que hoje disponibilizam esse tipo de apoio são caras e nem todas as crianças com necesidades especiais podem frequentalas, pois seus pais não possuem condições financeiras para ajudalas e muitas vezes essas escolas ficam localizadas em cidades longe de seus bairros e suas moradias. Doc: Viagem Dentro da Dislexia Completo http://search.mywebsearch.com/mywebsearch/video.jhtml?searchforHBO+Signature+dislexia&author1002Documentarios&cbHJ&p25EHJ5Exdm0225EYY5Ebr&n77fc6ac7&qid98d31c324c5649918c8bf068f4cfc0e6&sssub&stsb&ptb5B3EA1EDDBDB447F9EEC9FEBC20DED55&tprsbt&sipconverter&author1002Documentarios.
15/09/2013 21:35:39


3 Telma - Jacareí
Olá, Tenho um filho de 08 anos, que por sua vez anda me preocupando muito em relação à escola. Ele é muito agitado, não pára, não obedece regras,não aceita nenhuma negativa, só faz o que quer. está cada vez mais agressivo, bate nos alunos como nos professores e até na própria diretora. Joga tudo o que vê pela frente, quebrando várias coisas do patrimônio escolar. Não é sociável na escola e nem quando o deixo sair na rua, ele brinca sempre sózinho. Faz tratamento com psiquiatra infantil, psicopedagoga,TO terapeuta ocupacional e fôno. Toma 2 tipos de medicamentos para conter sua fúria, mas não apresenta resultados. Ele estuda no SESI de minha cidade Jacareí, no qual tiraram a estagiária que o acompanhava e que teve avanços significativos, aprendendo a ler e por sinal está lendo muito bem. mas desde que se viu perdido em sala de aula está cada vez pior síntomas citados no início. Gostaria muito de sua ajuda, não sei como agir de acordo com as leis que preservam a integridade do meu filho. Quando não está agitado, é uma criança extremamente dócil, carinhosa, conversa como um adulto.Mas de repente se transforma. Passei essas informações porque realmente preciso da ajuda de alguém que me dê uma luz, porque pessoas para tirar o meu chão, estou encontrando bastante nessa caminhada. Aguardo ansiosa pelo seu retorno.Desde já que Deus a abençoe!
26/08/2013 03:25:14


4 Eurides Crispina Pereira Maia - Salvador
Olá é um prazer enorme lê esses comentários,se pudesse ajudar a todos , mais sei que ainda não estou preparada, mas um dia se Deus mim permitir vou realizar, faço curso de Educação Especiais e vejo a necessidade , os governantes deveriam rever mais esse caso e priorizar só assim a sociedade e a ver esta situação com outra visão. Obs: Se vocês tiverem alguns artigos com tema Edu. Especial envie, ficarei muito agradecida. Atenciosamente! Eurides Maia.
24/08/2013 07:05:30


5 Susan Michael -
Você está procurando um empréstimo? Ou você foi recusado um empréstimo por um banco ou uma instituição financeira para uma ou mais razões? Você tem o lugar certo para suas soluções de crédito aqui! Elizabeth Global Finance limitado dar empréstimos a empresas e indivíduos a um ritmo baixo e acessível juros de 2. Entre em contato conosco por email hoje via susanmichael9111@gmail.com
23/07/2013 05:19:59


6 Gilmara Marques - Pau Brasil Bahia
Boa noite! Eu tenho um filho especial,hoje com 9 anos e tenho enfrentado vários obstáculos em relação à escola. Eu não sei precisar exatamente o quadro dele,o que sei é que o mesmo tem foco,retardo mental,esclerose média,hiperatividade e é assistido por uma neurologista e por um psiquiatra.esse ano2013ele frequentou bem pouco a escola,pois moro numa cidade do interior da Bahia e a mesma não possui professores qualificados para atuar em sala de aula com crianças especiais.Estive em reunião com a coordenadora pedagógica da cidade onde a mesma me informou que a cidade não possui recursos para que meu filho tenha um cuidador já que devido à sua oscilação no comportamento um único professor não possui condições de lidar com a sala de aula e esse aluno especial,compreendendo que o referido aluno necessita de uma atenção redobrada.a coordenadora me fez a proposta de levar o meu filho pra escola e ser essa cuidadora dele durante o período letivo,proposta que foi recusada por mim, pois,entendo que isso é dever da escola. Ainda foi feita uma outra proposta:de estar deslocando meu filho a uma cidade próxima que possui recursos para crianças com todo tipo de especialização,como eu trabalho sou funcionária públicafoi exposto nessa reunião que eu não posso acompanhar meu filho pois levaria falta no trabalho. Por favor me ajudem! Gostaria de saber quais os direitos do meu filho enquanto criança especial e os meus direitos enquanto funcionária pública.Mim esclareçam o mais rápido possível. Obrigada.
18/07/2013 20:47:03


7 tathyane - são paulo
A realidade das escolas estaduais e que não tem cuidador para crianças especiais, a criança autista precisa de um acompanhante so pra ela. Caso uma das mães aqui seu filho ou filha não tenha acompanhante, leve o laudo da criança CPF e o RG da criança e o seu mais o comprovante de residência, com uma carta escrito a mão pedindo para governo custear uma escola especial para seu filho pq vc não tem condições de pagar, na secretaria da saúde perto do metro das clinicas. Isto esta em lei se a criança não tem acompanhante para ela o governo tem que pagar uma escola particular, levando estes documentos no máximo em 3 meses chega uma carta na sua casa com a escola particular especial mais próxima da sua casa, não so a escola como vc ganha também o transporte gratuito para ela. A minha filha Lilian 6 anos chorava para não ir para escola estadual, tem muito preconceito com as crianças, e a escola estadual Luigi pirandelo ate professor tratava minha filha como um peso . Maes não caem nessa de enviar seus filhos escola comum, eles não tem pessoal e e estressante para criança, vão atrás da escola particular e de graça, hoje dia minha filha so tem sorrisos para ir para a escola, indo para uma escola com profissionais preparados para sua deficiência.
14/07/2013 08:20:14


8 SUZELEI REGINA DE SOUZA - SOROCABA SP
Tenho um filho de 09 anos que é autista, e não concordo com a inclusão em uma escola para crianças como todos dizem normais, pois ao contrário do que dizem e eu falo isso por experiência própria eles sim são sem os pais saberem excluídos, pois imagine uma professora que tem 40 alunos em uma classe, quem ela vai dar atenção, aos 39 alunos normais ou a um especial. Parem e pensem, pois nós pais não ficamos na classe para ver o que acontece. Meu filho estuda em uma escola para crianças autistas,são 10 crianças em cada classe separadas por idade com duas professoras. Cada dia ele me surpreende mais e mais, e eu o amo muito e por isso não concordo com a INCLUSÃO NA ESCOLA NORMAL, pois ele sofreu na pele essa descriminação, que sim existe.
28/06/2013 02:55:29


9 PAULO S MANOEL - SÃO PAULOZL.ARTHUR ALVIM.CEL011 9 85 49 00 40TIM
LI VARIOS COMENTARIOS...E AXO QUE O IRMÃO DO MEU AMIGO SE ENCAIXA EM TODOS OS TOPES LIDOS AQUI...ELE É HIPERATIVO,SEM PACIENCIA,ANCIOSO,TEIMOSO,MALEDUCADO,TEMPERAMENTO FORTE E AS VEZES AGRESSIVO...ESTUDAVA EM UMA ESCOLA QUE AOS POUCOS O DEIXOU MUITO ZEM,DE UNS TEMPOS PRA CA,PELO QUE VI ELE ESTA VOLTANDO A FAZER TUDO QUE NAO FAZIA A ANOS...SERÁ QUE ISSO E NORMAL...ELE TEM 31 ANOS,E OS MEDICOS DIZEM QUE A MENTALIDADE DELE É DE UM MENINO DE 10 11 12 ANOS..BUSCAMOS AJUDA...IMEDIATAMENTE.
27/05/2013 10:38:57


10 Roberta - Souto Soares
Boa Noite, gostaria de saber sobre a inclusão, na instituição em que trabalho, estuda um aluno portador de necessidades especiais com idade de 15 anos, ele fica com a turma de 3 anos, é muito difícil trabalhar com ele, não temos formação especifica e ele fica a maior parte do tempo deitado sobre o chão no colchonete, ele também tem problemas de saúde com refluxo e intestino. Segundo a coordenadora ele deve ficar por causa da idade mental dele, gostaria de ajuda de vocês. Pelo que percebo na LDB esse aluno deveria estar matriculado na série de acordo com a idade.
21/05/2013 00:07:29


11 eliane - guaratuba
ola, tenho um menino sofreu de paralizia cerebral,cadeirante tem doze anos hoje, é super inteligente, e enquanto até o ano passado estava td bem na escola pois frenquentava a municipal , agora que foi para a estadual nossos problemas começaram a aparecer,não mostram nenhum interessem em adequar a escola para que ele possa estudar,não querem ceder professora de apoio, sendo que ele não consegue fazer alguns movimentos como escrever ´pegar seu not da bolssa empurrar sua cadeira. o que fazer?
21/04/2013 19:12:35


12 Elane Gomes - Salvador Bahia
Olá boa tarde ,eu gostaria de uma resposta meu filho tem um comportamento agressivo e não consegue fixar atenção nas coisas a escola estadual que ele estuda o afastou sendo que ele já foi avaliado por um neuro e tem acompanhamento de uma psicóloga ,mas o exame de eletrocardiograma deu normal a diretora só o quer de volta na escola após um laudo, a psicóloga disse que é um processo demorado .Ele vai ficar fora da escola até se concluir por favor me ajude, Obrigada.
11/04/2013 14:07:28


13 marilene moreira de andrade - juiz de fora mg
Meu filho tem 19 anos,aos 10 descobri uma doença a fenicetunúria,com o diagnóstico tardio ele desenvolveu o atraso no aprendizado,sempre estudou em escolas públicas,e foi sendo aprovado todos os anos,agora ele completou o segundo grau e está parado em casa e preciso arrumar alguma coisa pra ele fazer algum curso,sendo que ele tem atraso,o raciocínio é lento e eu não sei onde ir!!!Por favor me ajudem!!Aguardo ansiosa por uma resposta!!Abraços
05/03/2013 09:22:44


14 MARIA APARECIDA - SALVADOR
MEU FILHO DE 6ANOS E HIPERATIVO NAO ACHO ESCOLA PARA COLOCAR POIS AS ESCOLA QUE ATENDE AQUI NA BAHIA E SUPER CARA E NAO POSSO TRABALHA POIS TENHO QUE FICA COM EM CASA . O GOVERNO DEVERIA QUALIFICAR PROFESSORES PARA ATENDER CRIANCAS COM TDHA EM TODO BRASIL ESTAMOS NO SECULO 21 E NADA MUDOU
14/01/2013 03:36:22


15 Patricia Magda - Belo Horizonte
Oi, Para os colegas de Belo Horizonte, tenho um enteado maravilhosom de seis anos e hiperativo. Ele atualmente estuda na escola IMEPE, na Rua Lepoldina, 614 Santo Antônio em BH. Apesar de achar que ele precisa de inclusão com outras crianças, acho que houve um desenvolvimento muito bom do mesmo. No ano que vem ele irá para o Santo Agostinho unidade Contagem pois as outras unidades não aceitam crianças com o diagnóstico dele.
27/11/2012 13:00:58


16 maria rodrigues - aguas lindas
gostei muito do artigo. por favor estou com uma aluna com sindrone dante walker,e gostaria de receber sugestoes de novas atividades para trabalhar com ela.Eu recebi essa aluna tem uns tres meses e estou muito preocupada coma ela e a mae pois a mesma nao tem uma cadeira de rodas e ela vai fazer 4 anos e é muito pesada para ser carregadas pelos braços da mae. O que nos rodemos fazer para ajudala. obrigada.
27/08/2012 08:31:01


17 maria - fortalezace
OI GENTE EU SOFRO MUITO COM MEU FILHO QUE TEM IPERATIVIDADE ELE TEM 6 ANOS NAO TEM COLEGIO QUE QUERA ELE JA FOI PARA O 3 COLEGIO EU NAO TRABALHO MAIS ELE FAZ TRATAMENTO COM NEURO MAIS NAO SE AS PROFESSORAS TINHA PRECONCEITO COM ELE E TRATAVA COM INDIFEREÇA
24/08/2012 13:53:11


18 Andrea Ferreira Lima Pacheco - São Paulo
Na sexta feira passada vui chamada na escola da minha filha Gabriela pois ela tem paralesia celebral e vui convidada a transferilá de escola porque alegarao que na escola onde ela estuda não tem as sensibilidade para ela,fique muito chateada pois so agora viu que não tem a sensibilidade para ela,e o finculo que já tem com as crianças,professoras fica como deixa pra lá.E a inclusão fica como porque não viu isso antes da matricula que não tinha condiçoes em recebee não é assim que se resolve o problemala na escola,transferindo ela de escola resolve todo o problema eu acho que não e assim que se resolve .
28/06/2012 01:13:37


19 Pauliane de fatima araujo - Barro Alto Goias
Este trablho e muito importante,pois nao ha muita divugaçao sobre esse assunto e sendo assim vcs ajudam muito esclarecendo algumas duvidas.
21/06/2012 18:00:27


20 José Marcos de Sousa - Governador Valadares MG
Num país tão desigual, onde o preconceito, racismo e outras práticas violentas ainda reina, como por exemplo, a PEDOFILIA. Falar sobre a INCLUSÃO SOCIAL é um assunto que deveria ser levado mais a sério, pois percebese que o Investimento na educação é irrisório. Não tenho filho especial, mas penso que esse ser humano tão especial, preciso de AMOR da família, das autoridadee governamentais, das professores, equipe pedagógica, enfim da comunidade de forma geral. José Marcos de Sousa Pedagogo/UFMG
11/06/2012 17:52:31


21 Ediomar Teixeira dos Santos - Aguas Formosas MG
Tenho uma criança especial, hoje ela já estar na escola estadual. Foi recebida de braços aberto pela á escola, só que estar dificil para contratar um professor de apoi, pois a superfisora de educação estar exisginto muito para este cargo seja preenchido.Esta minha princesa se chama Cíntia.
05/06/2012 15:43:45


22 carla neto - porto
ola boa noite,preciso muito de ajuda ,pesso por favor a que me poder ajudar que contacte por email e muito urgente.E o seguinte tenho uma filha de oito anos que tem paralizia cerebral ,apresenta algumas dificuldades na fala ,motora e na aprendizagem,mas com toda a dificuldade que tem vai conseguindo aprender ela le faz contas enfim tem um pei adequado para ela ate ai tudo bem so que na escola que ferquenta que no ensino normal eu nutei que a partir do3ºano as docentes que a acompanho pouco fizeram por ela ,falo de um caso em que teem pou8co enteresse de ajudar o ensino agora no 4º ano nao foi dos melhores pois sei que nao a enterese por parte dos docentes trabalho todos dias com minha filha e sei doque ela e capaz pois agora aprosimase o final do 4ºano e elas querem poe a minha filha num curricolo espesifico individual mais conhecido por cei este tipo de curriculo tras condisionamentos para a vida futura mas axo que nao e esto que a pequena precisa pois sei que ela consegue aprender o que e preciso e calma ,paciencia,e vontade por parte de toda a equipa que a acompanha principalmente das professoras sei que isso nao tem acontecido por favor que devo fazer ,ajudemme avera alguma lei que me ajude neste caso meu mail ,marcomonteiro2008@hotmail.com
19/05/2012 20:56:50


23 Jaqueline Sonia da Silva - Ferraz de Vasconcelos
Amo as crianças especiais
04/05/2012 17:47:30


24 Jaqueline Sonia da Silva - Ferraz de Vasconcelos
Estou contente em trabalhar com crianças especiais na escola
04/05/2012 17:40:24


25 EDISON LUIS - PIRAQUARA_PR
OLA BOA TARDE EU TENHO UMA FILHA DE DEZ ANOS ELA ESTUDA EM UMA ESCOLA COMUM AQUI MESMO NO MUNICIPIO JA REPROVOU 2 VEZES AS LISOES QU E PASSADAS A ELA NAO SAO REALIZADAS PELA MESMA O MEDICO DELA DO HC. JA EMVIOU DUAS CARTA PRA ENTREGAR NA SECRETARIA DA EDUCASAO SO QUE AQUI NA CIDADE DE PQA NAO TEM ESTE TIPO DE ESCOLA GOSTARIA DE SABER SE TEM UMA FORMA DA MINHA FILHA ESTUDAR NUMA ESPECIALIZADA SOMOS DE UMA FAMILHA UMILDE EU SOU MOTORISTA DE TRANSPOTE COLETIVO E SO QUERO O BEM PARA MINHA FILHA ESPERO QUE VCEIS PODEM RESPONDER MEU EMAIL UM ABRASO
13/04/2012 13:58:57


26 Maria Alice Silva Santana - Belo Horizonte MG
Tenho um filho com 08 anos de idade, comecei a me preocupar com ele, porque não dava conta de copiar a matéria na sala de aula e na hora que ia ensinar o para casa ele se demostrava muito inquieto e não conseguia prestar atenção na atividade que estava fazendo. Foi diagnosticado com defit de atenção, está sendo medicado a 1 mês, mas ainda não estou vendo resultado o médico não quiz receitar hitalina porque disse que tem muito efeito colateral e poderia causar dependência, o que vocês acham, será que seria interessante uma escola especial? Aguardo respostas e agradeço antecipadamente.
07/04/2012 21:52:19


27 Maria Alice Silva Santana - Belo Horizonte MG
Tenho um filho com 08 anos de idade, comecei a me preocupar com ele, porque não dava conta de copiar a matéria na sala de aula e na hora que ia ensinar o para casa ele se demostrava muito inquieto e não conseguia prestar atenção na atividade que estava fazendo. Foi diagnosticado com defit de atenção, está sendo medicado a 1 mês, mas ainda não estou vendo resultado o médico não quiz receitar hitalina porque disse que tem muito efeito colateral e poderia causar dependência, o que vocês acham, será que seria interessante uma escola especial? Aguardo respostas e agradeço antecipadamente.
07/04/2012 21:47:51


28 jaqueline - angatuba
meu filho tem 2 anos e meio estuda na apae por nascer prematuro e ter atraso necessita de oculos por ter problema de visão e ainda não anda será que eu tenho direito de receber ao beneficio?
27/03/2012 20:38:53


29 alessandra do rozario silva - duque de caxias
boa noite,tenho uma filha de 8 anos portadora da sindrome de down,ela ta na escola regular particular desde os 2antes disso ela ja era matriculada na escola especial.comecei a perceber com o tempo que a escola especial nao tava ajudando no desenvolvimento dela,muito pelo contrario.tomei a decisao de tirala,ficando so na regular.foi a melhor coisa que ja fiz,hoje minha filha esta alfabetisada gracas a DEUS,ler super bem,esta no 3 ano.os professores ate agora foram maravilhosos e atenciosos,assim como os coleguinhas que adoram ajudala.estou feliz com a escola que escolhi para ela.
18/03/2012 19:53:20


30 laicia - salvador
bn tenho um filho de 4 anos ele sempre foi muito carinhoso mais desde o 3 começou a mudar o comportamento ficando muito agressivo com todos e inquieto a alguns meses ele teve algumas convulsoes o medico diagnosticou epelipsia e hiperatividade na escola nao se concentra e agride todos nao sei o que fazer ja troquei de escolas varias vezes mais percebi q as professoras nao sabem lidar com ele a diretora me informou que nao vai mais aceitalo mais la ate ele mudar queria uma escola que me ajudasse ele ainda nao aprendeu nada nao sei mais o que fazer.....ME AJUDDEM POR FAVOR!!!!!
14/03/2012 22:49:49


31 Kelly Patricia Carneiro - Entre RiosBa
Eu mim sinto extremamente interessada no que diz respeito as educação especial,principalmente altismotenho um sobrinho de 13 anos com altismo e gostaria de esta sempre me informando para que eu possa ajudalo ultimamente ele toma remedio fortes e mesmo assim ainda é aressivo muitas vezes quando contrariado.Gostaria de receber emails e de trocar experiencias
14/03/2012 17:58:15


32 clicia mary gomes medeiros - planaltoBA
Li alguns desses comentarios e fico muito triste com essa situação,pois o meu problema não é diferente de tantas mães.Minha filha tem 07 anos e estuda numa únicaescola particular que há em minha cidade,moro numa cidade pequena e ela faz apenas tratamento com a fonona cidade vizinha,apenas uma vez por semanae a escola que ela estuda insiste trabalhar com ela igual as outras crianças,sendo que o desenvolvimento dela e bem mais lento que as outras.As outras crianças já ler textos grandes e tem outras habilidades e ela apenas reconhece as vogais,algumas consoantes,alguns números e faz o seu primeiro nome com dificuldadeo nome dela é Livia.Sofro e ela também sofre com isso pois as professoras insistem em passar atividades para ela que não consegue executar,e fico irritada porque sou professora do município e sei, que se quero ajudar o meu aluno que não aprende com tanta rapidez como os outros.EU POSSO,basta querer.Tenho consciencia que o aprendizado dela é mais lento que as outras crianças,mas que a escola faz muito pouco,eles precisam de um pouco mais de atenção,AMOR,dedicação e principalmente PACIENCIA
12/03/2012 19:27:27


33 Andrea - SJcampos
Boa Noite, li sobre seu trabalho desenvolvido com os inclusos e estou envolvida neste contexto, assim seu trabalho me chamou muita atenção, estou com uma aluna inclusa pq faço estágio de pedagogia pela prefeitura em uma escola e fui designada a ficar com a aluna que tem déficit intelectualíndice cognitivo mínimo. E gostaria realmente de ajudalá a aprender a ler e conseguir desenvolver uma proposta de ensino em que ela aprendesse brincando de forma lúdica. Caso a senhora possa me ajudar neste campo, fico muito grata! Atenciosamente Andréa
02/03/2012 21:03:21


34 Maria Aparecida Gonçalves - Juiz de Fora/MG
Boa noite a todos que aqui deixaram seus depoimentos! Sou pedagoga, c/ especialização em psicopedagogia e atuo como professora do AEE Atendimento Educacional Especializado em uma escola municipal e em outro turno como psicopedagoga em um Núcleo de atendimento especializado a criança e adolescente. Sinceramente, fico muito triste ao perceber que em muitos estados ainda existem escolas com profissionais tão despreparados para trabalhar um assunto tão sério que é a inclusão de pessoas c/ necessidades especiais!!!! Ao meu ver, todos nós da área da educação, devemos defender a efetiva inclusão dessas crianças em nossas escolas... É um ato de nobreza, de humildade, de profissionalismo e de amor!!! Eu acredito e apoio a inclusão de todas as pessoas, seja em relação a cor, classe social, deficiência, sexo, religião... Vivemos num mundo com grande diversidade e aceitar e conviver com a diferença do outro não é gratidão mas sim nobreza, solidariedade,e até mesmo aprendizagem... Está faltando cultura para o povo deste país... Parabéns a todos os colegas que abraçam com amor esta causa! Parabéns aos pais que não deixam de lutar pelos direitos dos pequenos! Parabéns às escolas que acreditam na inclusão! Um abraço a todos! Maria Aparecida Gonçalves
28/02/2012 20:38:21


35 marlene - campo grande rio de janeiro
a criança especial precisa passa primeiro pela uma avaliaçao para a escola regular inclusao social.
28/02/2012 16:58:02


36 miriam martins de castros - sapucaia do sul
estou trabalhando com crianças de educ. inf. entre 02 a06 anos onde uma dela apresenta sindrome de donw. todas estao na mesma turma.gostaria de saber algumas atividades que globalize todas as necessidades das diferentes idade.
28/02/2012 11:02:37


37 rogeria - salgueirope
boa noite neste ano eu tenho um aluno especial na turma do 2 ano,com síndrome ainda em estudo, gostaria de receber sugestões de como trabalhar. O aluno não demonstra interesse em manusear nenhum material, a única coisa que ele faz é correr,quando eu chamo ele simplesmente fala não e se senta no chao so que saber de brincar com os outros aluno,pois o que falam dele é que o ano passado ele so dormia na sala de aula entao preciso de ajuda para fazer que ele ententa o que pode e o que nao pode.E estou precisando de uma atividades para trabalhar com ele. Desde ja eu agradeço.
27/02/2012 22:03:54


38 lidiane gil - belo horizonte
OI ADOREI A MATERIA TENHO UMA FILHA DE 11 ANOS E TEM ATRASO NO DESENVOLVIMENTO NEROLOGICO E DEFICIENCIA VISUAL EM UM OLHO,ELA NÃO CONSEQUE ACOMPANHAR A TURMA...O MAIOR SONHO DELA É APRENDER A LER E ESCREVER EM LETRA CURSIVA.MAIS INFELISMENTE ELA ESTUDA EM UMA ESCOLA REGULAR E PARTICULAR,FICO TRISTE POIS ELA AMA A ESCOLA DORME E ACORDA FALNDO DO COLEGIO NÃO ACEITA SAIR DE LA..E O PIOR É QUE A ESCOLA NÃO ENTENDE QUE INCLUIR UM DEFICIENTE VAI MUITO ALEM DE APENAS MATRICULAR..E SE ESCONDER ATRAS A DEFICIENCIA DA CRIANÇA..O DEFICIENTE PEDE SOCORRO A FAMILA SE DESISPERA POR UM SOCORRO QUE NUNCA CHEGA..O SECRETARIA DA EDUCAÇÃO VAI NAS ESCOLAS REGUAR PRINCIPALMENTE AS PARTICULARES QUE DÃO BOLSAS NOSSAS CRIANÇA MAIS QUE ESPECIAIS ESTAÕ LARGADA POR LA...
24/02/2012 08:50:16


39 raimundo - osasco
gostaria de saber como fazer para conseguir uma escola especial meu filho tem muita dificuldade na cordenaçao motora e eu nao consigo nem uma aqui em osasco.
24/02/2012 01:34:38


40 antonia luiza - teresina Pauí
Eu concordo com tudo que foi falado no seu artigo ,é lamentável que os preconceitos ainda existe,tanto por parte dos familiares como pelas escolas onde essas crianças são inseridas,ñ como antes mas,existe até pelos colegas e professores que ñ tem um conhecimento adequado e ñ procura se capacitar nessas árias,pois pelo que estudo, vejo que todos os professores da rede estadual como municipal deve se qualificar para poder serum profissional capacitado para todas deficiências, receber essas crianças para dar um suporte com mais ênfase na sala de aula,obrigs]ada
21/02/2012 00:46:01


41 paula de alcantara - Belo Horizonte
Tenho um filho de 06 anos, com suspeita de síndrome de Asperger e a escola disse que ele só pode entrar na escola se eu estiver do lado dele, inclusive durante as aulas, estou sendo obrigada a assistir as aulas assentada do lado dele. O que devo fazer pois preciso trabalhar, por que tenho outra filha que depende de mim.como consigo uma estagiaria para acompanhalo?O meu filho Arthur estuda no colégio Tiradentes.
09/02/2012 20:08:07


42 Allana Araise - Amambai
Tenho um priminho de 5 anos que nasceu prematuro, e dizem que ele tem um atraso por isso tem de estudar na APAE, porém, ele é muito inteligente, mas sabemos que ele precisa de acompanhamento. Tiramos ele de la e colocamos numa escola publica.. Ele se adaptou, porem, gostariamos de saber se podemos deixalo alguns meses de aula na APAE e os outros meses em uma escola primaria normal.. poderia me informar se isso é possivel???
09/02/2012 15:46:36


43 Desiene Gonçalina de Moraes e Silva - Cuiaba
Oi, tenho um sobrinho, que é Autista ele tem 06 anos, e o autismo atacou o cérebro dele, os médicos disseram que ele não vai falar, e ele fica muito nervoso quando não consegue falar, você olhando para ele, nem parece que ele tem o autismo, parece uma criança normal, ele não consegue ficar em meio de muita gente, fica nervoso quando vê pessoas que ele não conhece... Ele só come aquelas batatas que vendem em supermercados industrializadas e mação, não come mais nada além dessas duas coisas... Gostaria de saber se aqui em CuiabáMT, onde moro, tem alguma escola para os autistas, já procurei e até agora não encontrei, por favor me ajudem...
08/02/2012 13:53:03


44 FLAVIA RENATA DOMINGUES - CURITIBA
MEU FILHO TEM 8 ANOS E NÃO FALA, SO FALA MONOSSILABAS, ALGUMAS....E NÃO DIAGNOSTICO AINDA...FICA NA ESCOLA ESPECIAL,MAS NÃO VEJO EVOLUÇAO, ELE PODE IR PARA ESCOLA REGULAR?? AGRADEÇO A ATENÇÃO....
25/01/2012 10:56:37


45 tais oliveira dos santos - são paulo
Olá meu no é Tais tenho 17 anos acabei de terminar o ensino medio e gostaria de seguir na careira de pedagoga mas para trabalhar com crianças especiais gostaria de receber dicas e sugestões de vcs se puderem me ajudar agradeço.
19/01/2012 16:51:25


46 Edna Isabel de Oliveira - Jundiaí
Boa Tarde Inclusão por inclusão, só para dizer que nossas crianças estão indo à escola não funciona. Estou à dois anos enfrentando um problema com escola para minha filha. Ela tem 16 anos, é inteligente, bonita, fala 3 idiomas, faz maravilhas com o photoshop ou designe gráfico, mas.... À dois anos a espasticidade das pernas dela aumentaram, não sabíamos o que estava acontecendo, ela começou à cair, não conseguia andar e sentia muita dor. Foram onze médicos e neste meio tempo, fiquei conversando com a escola, levando todo e qualquer laudo que os médicos me davam, mas nenhum deles atestou minha filha. Bom, ela perdeu o ano e eu fui denunciada no Conselho Tutelar. Procurei a Defensoria Pública, conversei com o juiz da infância e juventude, e fui para na promotoria pública. Isto tudo em 2010. Perdi o dinheiro da escola, da formatura dela e ainda tive de ver minha filha chorar por ter repetido de ano, mesmo fazendo todas as atividades em casa, ela repetiu por faltas! O promotor me disse que ele próprio iria arrumar vaga em uma escola para ela, já que ela precisa de escola sem escada, sem rampa, sem obstáculos. Se tivesse esperado por ele minha filha não teria se formado este ano de 2011. Ano passado quase acontece de novo, precisei brigar com os médicos para eles fazerem o atestado para que ela recebesse as atividades em casa, já que ela estava na cadeira de rodas, tomando remédios fortes e com dores atrozes. Em julho ela colocou Botox nas pernas, mas antes disso ela já estava sentindo o braço, o mesmo problema que ela tem nas pernas. Ela não consegue escrever, perde a força nos braços e tem dor. Semana passada o médico dela me fez o laudo que era necessário para levar nas escolas para conseguir uma vaga para ela. Citou tudo de novo, inclusive, desta vez o problema dos braços. Hoje munida dos documentos necessários fui à uma escola que me disse não ter vaga para ela!!!!!!!!! Inclusão??? Me pediram para procurar por outra escola, aqui 99 das escolas tem rampa e escada, e se eu não conseguir a vaga dela, terei de ir na secretaria de educação, conselho tutelar etc... Eu moro no centro de Jundiaí, e acreditem, não tem escola próxima daqui!!!! Sem dizer no preconceito que existe e é cruel, muito cruel, e infelizmente parte inclusive da direção e professores das escolas. Sendo assim, o que falar dos alunos? As pessoas,e neste caso os alunos tem de entender que preconceito é crime, e que tem punição! Eles fazem, e ninguém toma providências! Inclusão???? Aonde???
17/01/2012 17:22:49


47 ana paula martins santos - mirabela
tenho um filho de9anos com hidrocefalia ele nao senta nem fala e nao anda gostaria de saber se existe algum tipo de cadeira de rodas adptada pra ele e como conseguir uma doaçao porque nao tenho como comprar uma obrigada Deus abençoe.
14/01/2012 19:09:29


48 CATIA CRISTINA DE OLIVEIRA - belo horizonte
tenho uma conhecida com 2 anos e 5 meses que teve miningite e paralisia cerebral ao nascer e que afetou toda a parte motora dela. a medica já liberou ela para uma escola da umei mas nao estamos encontrando vagas como vamos dar continuidade no desenvolvimento dela sem uma escola especializada para ela. catia a vizinha.
10/01/2012 15:06:20


49 ana célia lopes Rodrigues - ItapopicaCe
Eu tenho um sobrinho que tem hidrocefalia, ele fez agora a sexta cirurgia ficamos loucos pais, tios, avos, amigos , so agradeço a DEUS e Dr. Firmo Olanda que deu a vida a meu sobrinho. HOSPITAL ALBERT SAIB FORTALEZACE Somos do interior ItapipocaCe
26/12/2011 23:36:31


50 Rosiane Leandro - Fortaleza
Tem um filho de 6anos ele ainda nao anda so e nem fala direito, ele tem uma sindrome chamada Fanconi Bickel e Biller, fui matricular em um colegio e eles me falaram que so aceitariam meu filho se eu pagasse um pedagogo por fora isto esta certo pois ele estudava em um colegio que nao precisava so quero tirar ele de la pois e muito distante da minha casa e na sala so tinha uma professora, acho que uma sala que tem uma criança especial tem que ter no minimo uma prof. e uma axiliar.
02/12/2011 17:59:49


51 Marcia - Rio de Janeiro
E com orgulho digo que ser mãe dessa linda Mariana, foi o maior presente que DEUS me deu, sem demagogia, porque tornarse mãe qq uma ao parir, pode ser, mas, somente o amor faz parte das verdadeiras mães... O amor que a minha filha desperta, irradia DEUS. Se eu pudesse passar o que sinto a cada vez que vejo a minha filha crescendo, se desenvolvendo e fazendo mais graçinhas, sorrindo, acho que este mundo seria acrescido de alegria, felicidade e a sensação de estar cumprindo o papel que me foi designado com mta honra.... Nem todos creem no SENHOR, a fe Nele eh individual e unica... Mas, com toda a certeza, não somos nada sem Ele... A fortaleza e a esperança que tenho ELE me da todos os dias. Obrigada, DEUS por essa filha linda Marianinha da mamãe!!!!!
22/11/2011 23:12:10


52 marcia - fernandopolis
tenho um afilha com 14 anos que tem hidrocefalia que não gosta de fazer nada e não consegue aprender coisas da escola ,pois música e computador aprende rapido sem ninguem explicar,já fiz de tudo e gosTARIA DE SABER O QUE POSSO FAZER MAIS ,PORQUE OS PROFESSORES FALARAM QUE VAI PASSANDO ELA E QUANDO ELA CHEGAR NA 9 ANO VAI DAR UMA LAUDO QUE ELA NÃO CONSEGUE ACOMPANHAR E SEI QUE ELA PODE IR MAIS OU QUERO ACREDITAR NISSO POIS ELA É LINDA.
21/11/2011 22:13:38


53 rosenilda franco de oliveira - leme sp
oi meu filho tem 13 anos ele estuda na apae a 4 anos tem dificuldade de aprendizagem e vai continuar la ouvi dizer que ele tem direito de beneficio do governo isso e verdade e o que devo fazer obrigado
20/11/2011 22:31:14


54 rosenilda franco de oliveira - leme
oi meu filho tem 13 anos ele estuda na apae a 4 anos tem dificuldade de aprendizagem e vai continuar la ouvi dizer que ele tem direito de beneficio do governo isso e verdade e o que devo fazer obrigado
20/11/2011 22:29:04


55 vania crsitina da silva porto - rio de janeiro
me ofereço para trabalhar com crianças e adultos especiais.já faço esse trabalho como voluntária em uma instituição tem seis anos e meio.tenho grande empatia e carinho para com esses nossos queridos irmãos.meu tel é 2186326967.meu nome é vania porto.muita paz.
10/11/2011 18:32:53


56 irene alves de godoy jesus - são paulo
Boa Tarde tenho menino com deficiencia especial,estou muito confusa. e precisando de muitas orientações, ate pra poder ajudalo. passa na fono uma vez por semana UBS. perdi o trabalho porque tive que faltar muito, e foi despensada. Agora ficou mais dificil ainda. estou aquardando uma vaga na ama amigo do autista,fica no bairro cambucisp. Não tenho condiçoes de pagar uma escola Estou muito preoculpada,alguem ai me oriente. abraço que Deus nos de forças.
10/11/2011 16:59:55


57 Meiga Solange Diniz Moreira - Gonçalves DiasMaranhão
Tenho uma filha de oito anos. Ela é uma menina esperta, vaidosa, esforçada, caprichosa, adora brincar, dançar, é uma criança normal, até que fui chamada na escola por uma professora que me trouxe à realidade. Minha filha tem dificuldade em assimilar, o lado intelectual é pouco desenvolvido. Resumindo, ela tem microcefalia mínima. Mínima, porque é bem pouca a diferença do tamanho de um lado do cérebro para o outro. Ela não conseguiu alfabetizar ainda, mais tem muita foça de vontade. Escreve tudo que vê, e passa a maior parte do tempo entregue aos livros, pintando, desenhando, escrevendo, e passou a se chamar de burra, se biliscar, acaba se machucando, sei que é uma forma de chamar a atenção, de pedir ajuda. Tenho que matricular minha filha em uma escola que possa ajudála a conseguir o que tem vontade de aprender. Sei que ela tem grandes chances. Que Deus abençõe todos os pais e crianças portadoras de microcefalia.
29/10/2011 12:54:26


58 Tatiane de Lima - Sagres/SP
Tenho um filho de 09 anos com deficiencia mental moderada e com caracteristicas autista, ele é matriculado no 3º ano do ensino fundamental, mas ainda não conhece letras nem números,ele frequenta Apae 2 vezes na semana, mas gostaria que voces me ajudassem no sentido de me fornecerem ou indicarem materiais e métodos para alfabetização para que eu posso ensinalo em casa, no nosso tempo livre, para que ele aumente sua capacidade de aprendizagem. Muito obrigado!
25/10/2011 14:28:41


59 elizangela - santo andré
Bom dia tenho um filho de 11 anos a qual hoje ele esta cursando a 4 serie, e ano que vem ele vai para 5 serie,só que ele não sabe ler e nem escrever ,conhece os numeros as letras mas não sabe ler e escrever, gostaria de mais informações sobre a escola, e saber como matriculalo . Obrigado aguardo resposta e o numero de telefone a qual posso entrar em contato com a escola .
25/10/2011 10:15:08


60 Isaias de Souza - Itajaí S.C.
Tenho um neto com a idade de 3 anos. Ele tem osteogêneses imperfeitas tip I, com risco de fraturas, necessitando controles para evitar fraturas, quedas, aconselhável auxiliar monitora em sala de aula em período integral. O texto que coloquei entre aspas foi um atestado fornecido por um médico endócrino Pediatra, do hospital Joana de Gusmão de Florianópolis SC, que acompanha o mesmo. Este atestado foi apresentado na creche onde ele está em tempo integral, sendo que o mesmo tem um acompanhamento de uma monitora no tempo integral. Sendo que o mesmo tornouse uma criança com necessidades especiais. Na verdade o que eu quero saber onde eu encontro na lei que diz que ele tem este direito, pois a creche com frequência fala que daqui a pouco irá tirar este direito dele. Não há necessidade de divulgação de meu email, só gostaria do retorno em meu email. Isaias de Souza Email: isaias206@gmail.com Cidade Itajaí S.C.
11/10/2011 00:59:02


61 rose - fortaleza
meu nome é rose fortaleza CE gostei muito da materia sobre a inclusao da criança na escola.mas o que precisa mesmo é professores capacitados para trabalhar com essas crianças especiais e que os pais quebrem esse preconceito que eles mesmo tem com seus filhos.
08/10/2011 09:38:55


62 claudineide - sao jose dos campos
OLA,marilda tenho um fiho especial,ele e independente,so a linguagem ,que ele tem dificuldade ,fala poucas palavras,tem 7anos,nao e alfabetizado...tem muita dificuldade no apredizado.Gostaria de colocar em uma escola particular,mais estou com dificuldade de encontrar uma.Esse ano ele esta na municipal.Gostaria que vc me ajudasse um abraço...
06/10/2011 22:47:04


63 ROSELI HONORATO - OSASCO
Ola moro em Osasco e tenho um filho de 16 anos que tem DEFICT DE ATENÇÃO, tem dificuldades em ler e escrever, porem ele estava em uma escola onde tinha uma Sala Especial, mais com essa merda de Inclusão hoje ele estuda em uma sala de aul com mais de 40 alunos, resultado os professores não tem como lhe dar atenção, fazendo que com isso ele fique de lado, essa inclusão so veio para prejudicar os nossos filhos pois não tem nenhuma escola aqui em Osasco onde os professores sejam preparados para isso, por isso peço encarecidamente que se alguem conhecer alguma escola para crianças com deficit de atenção que me indique, pois é mto complicado nowsso ensino. obrigado
03/10/2011 14:22:37


64 damiana gomes - lucas do rio verde mt
sou mae de uma criança portadora de um deficiencia um microsefalia ,e gostaria de saber se vocs tem laquma crinça com esse tipo de problema e onde fica situada essa escola em que rua ,e que tipo de trabalho vocs tem com essas crianças por favor me mande resposta ,ficarei aquardado o seu comtato desde de já agradeço.que Deus abemçoi vocs.
19/09/2011 21:08:40


65 heloisa wiermann rodrigues - belo horizonte mb
queria uma escola especial,pois meu filho e hiperativos,me indique pois não consegui nenhuma.
08/09/2011 19:31:55


66 Edielia - Rio de Janeiro
oi gente, tenho um filho de 13 anos autista e muito agitado, não fala, não toma banho sozinho e nen faz as necessidades fisiológicas no lugar certo, mas graças a Deus encontrei uma escola especial que trabalha com ele com atividades de músicas, artesanatos e outros e isso tem melhorado bastante a concentração dele, depois de várias tentativas em escolas públicas encontrei essa. NÃO EXISTE ISSO DE ESCOLA PARA TODOS, AS ESCOLAS NÃO ESTÃO PREPARADAS PARA RECEBER NOSSAS CRIANÇAS INFELISMENTE. A LEI EXISTE MAS NÃO É CUMPRIDA, EU JAMAIS DEIXARIA MEU FILHO EM UMA ESCOLA DESPREPARADA ISSO SÓ AUMENTARIA SEU SOFRIMENTO
05/09/2011 21:08:20


67 yvone maria - tres lagoas m/s
Oi sou yvone moro em tres lagoas m/s tenho uma filha cadeirante ela copletou 25 anos agora em agosto de 2011 e gostaria de uma resposta pois temos enormes dificuldades de sobreviver pois só com o beneficil dela não sobrevivemos direito ela é toda dependente e fico sem poder trabalhar e não tem como tirar do beneficil para pagar o inss faria mais falta ainda gostaria de saber como ficaria minha vida na aposentadoria pois tenho muitos inchasos nos joelhos e sem poder trabalhar é dificil por favor me deem uma resposta yvone!
20/08/2011 23:59:53


68 Rosana de Fátima Oliveira - são josé dos campos
Rosana: São josé dos Campos Tenho uma filha especial que dia 2 de agosto completa 18anos seu nome é Ariadne minha princesa. Estudou na Escola Leonor da Vila Industrial,me disseram que ela seria incluída na sala normal,ou então ira para uma escola próxima de minha casa.Mas na hora me decepcionei com a escola dizendo que teria de colocala numa escola particular,pois já teria feito o nono ano pela idade dela de 17anos.Procurei a Secretaria da Educação,dois vereadores e nada resolveram.Não tenho como pagar uma escola particular. Sinto tristeza por ela pois,esta excluída da sociedade fica em casa o tempo todo eu trabalho fora.Para poder dar uma situação melhor a ela.E acaba ficando sem atenção de minha parte.E escola particular tambem os pais tem muito preconceitos preconceito.Gostaria de saber se alguem poderia me ajudar colocala em uma escola.
22/07/2011 01:32:56


69 zenilton antonio de almeida soares - igarape mg
ola pessoal boa tarde meu nome e zenilton tenho uma filha especial ela tao especial que hoje nao vejo medo nem preconceito acho que o povo esta mudando minha filha esta hoje com cinco anos estudando em uma escola particular e tao bem cuidada pelos professores e amiguinhos que tem hora que da ciumes o nome dela e Raissa Vitoria gostaria muito de receber emais da familia especial grande abraço a todos e vamos em frente pois deus so entrega seu filho a quem tem condiçoes e por isso todas voces sao especiais como nossos filhos
14/07/2011 15:49:10


70 noeli aparecida barros - avare
oi tenho uma filha especial com 14anos estudou 6 anos na apae, até agora ñ foi alfabetizada. no momento esta na escola municipal, esta sendo muito dificil para mim que sou mãe, medo da rejeição ,mas ate agora estão recebendo muito bem ela. eu agradeço a escola.
25/06/2011 20:11:57


71 rosemeiry - rio de janeiro
ola bom dia.... tenho uma criança 2 anos 7 nmese ela aidar nao anda, pois estou querendo bota uma creche mais a creche esta botando muito obtacu que nao tem supte para ela.que eu teria que assina un termo mim reponsabilizado por ela .mais eu não como fazer..
25/05/2011 10:25:51


72 CRISTINA - BELO HORIZONTE
OLÁ,MEU FILHO ESTUDA EM UMA ESCOLA ESPECIAL HÁ 6 ANOS.TENTEI UMA INCLUSÃO EM ESCOLA PÚBLICA MAS NÃO CONSEGUI.O JEITO SERÁ COLOCÁLO EM OUTRA ESCOLA ESPECIAL MAIS DESENVOLVIDA OQ É DIFÍCIL PQ SÃO TODAS PARECIDAS.ELE JÁ TÊM 12 ANOS E AINDA ESTÁ NA PRIMEIRA SÉRIE.QUERO QUE ELE APRENDA MUITO MAIS.
20/05/2011 23:15:00


73 viviane camilo pires - são paulo
primeira mente oi gente calma tenho uma filha com especial tive ela com 21 anos sei que não é facil mais a vida se encarega de dar geito em tudo primeira mente temos que nos unir para termos os direitos das nossas crianças já e claro nos unir hoje minha filho tem 7 anos está linda neste momento ela está do meu lado dando varias risadas gostaria de conversar com maés que tem filhos especial pode me procura no meu orkut vivianecamilo@bol.com.br
18/05/2011 07:36:35


74 Gisele Fernandes - Araras
olá. Eu tenho um filho de 1 ano e 3 meses ele frequenta uma creche pública está em uma sala de berçario 2 com mais 15 crianças e só tem duas monitoras na sala. Eu sei que esta faixa etária são 8 crianças para cada monitora mas meu filho tem uma sindrome que ainda não sei qual é, pois está em acompanhamento médico ainda, mas ele não anda, não consegue se alimentar sozinho e tem mtuita dificuldade até para sentar pois sua musculatura é fraca, gostaria de saber se por lei não deveria ter uma monitora especial só para ele para ajudar as monitoras que já fazem tanto. Obrigado.
15/04/2011 22:23:03


75 joceli aparecida santini - rio do sul sc
tenho meu filho com mielo menigocele mais conhecida como cabesa daqua e ta na 2serie no colegio guilherme butzke em rio do sul com 7anos supre inteligentelindo, só o jato de eu não poder trabalha me mortifica não tenho direito contituicao de asinar carteira,ferias nada as asistente social fala que não pode ja tentei so brigamos muito, como poso manter minhas necesidade como posso fazer me ajuden
24/03/2011 08:16:06


76 Vania Mesquita - Novo Progresso
Como avaliar uma criança portadora de necessidade especial, numa escola regular de ensino, que usa diarios e conceitos?
23/03/2011 12:25:07


77 claudia camelo lopes da silva - boa vista rr
esse ano eu peguei o aluno que tem hidrocefalia ,ele esta no segundo ano, e eu estou perdida, eu nao sei como trabalhar co ele na sala de aula, por favor me ajude.
23/02/2011 22:34:10


78 daniela - varzea grande mt
bom dia gente tenho um filho ele tem poblema auditivo ele tem 8 anos ele estuda no colegio ayrton senna em v.grande so que to tendo serios poblemas porque a professora que da aula a ele nao tem muita vontade de ensina ele mesmo usando aparelho ela coloca dificuldade em tudo ele tem 2semana de aula e ela ja colocou mil obstaculo pra eu nao manter ele en saula de aula mas eu nao vou desisti dele porque le e meu filho so quem tem um filho com poblema sabe oque eu estou passando mas deus e grande sei que vou consegui.se auguem sabe de um colegio que tem uma professora que tenha força de vontade de encina alunos com dificiencia me ajude.obrigada!
18/02/2011 12:50:44


79 maria do carmo gomes severiano - itaiçaba
Ola! meu nome é maria do carmo trabalho com crianças especiais e gostaria de esta recebendo ajuda.Obrigada
09/02/2011 16:51:26


80 ELDMAR MENDES SAO PAULO - SAO PAULO
TENHO UM FILHO QUE E PORTADOR DE CID X F3.9/ F42/ F41. ELE TEM DEIS ANO E MUITO DIFICIO PARQUE ELE PERDEU O EMTEREÇO PELA ESCOLA VIVI MAIS EM CASA DO QUE NA ESCOLA PORQUE ELAS NAO SABE LEDAR COM ELE ESTA PASSANDO DE ANO SEM SABER SOFRO MUITO COM ESTA SITUAÇAO ELE MAIS AINDA NA ESCOLA ACHAVA QUE ERA CRIANÇA MAU EDUCADA E TRATARA DE MANEIRA ERADA PROJIDECOU MAIS AINDA NAO SEI O QUE FAÇO PARA AJUDAR MEU FILHO.
03/02/2011 22:44:35


81 claudineide - sao jose dos campos
OLA MARILDA...TENHO UM FIHO ESPECIL,SINDROME DE NOOMA.ELE TEM MUITA DIFICULDADE NA FALA/APRENDIZADO.ELE TEM 6,8MESES,ENAO CONSIGO ESCOLA PARTICULAR P ELE.GOSTARIA Q VC ME INDICASE UMA Q TRABALLE C CRIANÇA ESPECIAL.TB EU Q UMA PSICOLOGA..TENHO RECEIO DE COLOCAR NA MUNICIPAL,SERA Q N IRIA PREJUDICALO.ELE IRIA P 2SERIE,N E ALFABETIZADO...BJSSS
31/01/2011 23:30:02


82 lilian - contagem
tenho uma filha com sd tem 5 anos pois ela fala algumas palavras como:mae ,pai ,agua , cabelo ,gostaria como estimular a fala dela mais em frases longas deste ja agradeço
27/01/2011 13:33:07


83 sueli - cruz
sou estudante de historia e o tema do meu trabalho de conclusao de curso e como ensinar historia para alunos com nessecidades especiais e gostaria de receber artigos como este falando sobre assunto obriagado
06/01/2011 18:50:31


84 pricila aarecida ferreira - barão de cocais
oi,sou mae da sofia q nasceu de quase28semamas se gestação,dia 13 de janeiro ela comleta 3 aos com a graça de Deus,ela faz comtrole c/ fono,T.O,neuro,fisio,oftalmo...ele tem hidrocefalia usA DVP,e foi indicado pelos profissionais da saude q apartir do ano q vem ela frenquente a escola p/melhora do seu desemvolviento mental,motor,p/q ela se socialize c/outras crianças,as ela ñ anda,esta começando a falar agora gosta de cantar,arrasta e tenta apoioar nas coisas p/ficar de pé,mas ñ se equilibra só,e eu estou tendo dificuldade em conseguir uma monitora p/escola onde a matriculei q é da rede publica,onde encontro a LEI Q CONPROVE Q ELA POR SER PORTADORA DE NECESSIDADE ESPECIAL TEM DIRETO A UMA MONITORA Q DURANTE O TEMO NA ESCOLA FICARA OR SEUS CUIDADOS?????
14/12/2010 15:01:41


85 REINIVALDA B. DOS SANTOS - Salvador Bahia
OLÁ PESSOAL BOA TARDE. NÃO É BEM UM COMENTÁRIO, O QUE EU GOSTARIA MESMO É DE CONHECER ESTA ESCOLA DE VCS. POIS TENHO UM FILHO QUE TEM PROBLEMA NA CORDENAÇÃO MOTORA, POR ISSO GOSTARIA QUE VCS ENVIASSE O ENDEREÇO DA ESCOLA PARA O MEU EMAIL. DESDE JÁ FICO AGRADECIDA. ATENCIOSAMENTE REINIVALDA B. SANTOS.
29/11/2010 19:08:58


86 sueli de sousa - goiatubagoias
oitenho um filho q esta c 11 anos e é especial.ELE É MUITO NERVOSO E AGRESSIVO,JÁ FEZ UMA CIRURGIA P CAUTERIZAR NEURONIOS Á 3 ANOS E MEIO,POUCO RESOLVEU.E AQ EM GOIATUBA A UNICA ESCOLA Q TINHA ESPECIAL,FECHOU E TRANSFORMOU EM CENTRO DE ATENDIMENTO UMA VEZ POR SEMANA. ELE NAO PODE FREQUENTAR ESCOLA DA REDE REGULAR PQ ELE NAO É SOCIAVEL.TA MUITO DIFICIL P MIM E P ELE,POIS PRECISA DE ATIVIDADES FISICAS,ESTA ENGORDANDO MUITO.E EU JA ESTOU C DEPRESSAO,QUASE DOIDA MESMO.VCS PODERIAM ME AJUDAR C ALGUM CONSELHO?NAO SEI MAIS O Q FAZER.
16/11/2010 15:20:12


87 nilma matesco gomes - Araruama
Tenho uma filha portadora de sindrome de down e com hierativismo, onde ela não tem concentração para suas atividades escolares.Essa reportagem foi muito boa por mais que tenha malhorado o preconceito, ainda existe, pois alguns lugares têm uma observação com eles. Sofro muito com isso ja desci de um ônibus pois um senhor ficou se afastando quando minha filha encostava nele.Amei esse tema abordado pela psicóloga.
24/10/2010 23:20:23


88 fernanda - passo fundo
Sou estudante de LIBRAS e gostaria de fazer um login no site Planeta e Educação, também sou pedagoga.Espero retorno.
22/09/2010 16:08:39


89 taty - criciuma
oi, adorei a matéria, eu sou acadêmica de Educação ´Fisica curso a 7° fase,ultimamente trabalho em uma escola onde fico com um adolescente de 17 anos com necessidades especiais, fico muito triste pois sinto muita falta de preparação para o devidos cuidados em relação a ele, pois a escola não esta preparada, vejo que falta muito para que isso possa acontecer, gosto muito do que faço e acredito que com muito amor e dedicação nós professores façamos com que esta realidade mude. obrigada e um abraço atodos.
13/09/2010 23:21:01


90 Osvaldo - são paulo
Minha filha tem sindrome de daw, ja tem 6 anos e a escola que ela está me orientou a procurar outra escola pois por conta da idade eles não podem mais mantela por não terem pessoas habilitadas para o desenvolvimento educacional dela, estou desesperado pois estou atravessando uma fase dificil financeira. E a maioria das escolas são caras e as que posso pagar não aceitam ela, tenha a guarda da minha filha pois a mãe se recusa a cuidar dela e trabalho mas não estou encontrando saida. será que alguém saberia me informar algo que possa me ajudar moro em são paulo, zona leste. Obrigado
08/09/2010 23:27:19


91 layla cristina - gravatá
gostei muito de seu artigoestou fazendo o meu:sobre o perfil do professor na avaliaçao com crianças portadoras de necessidades especiais nas escolas ditas NORMAIS!e me ajudou ler seu artigo1 ABRAÇO.
06/09/2010 13:34:42


92 ANA MORAIS - suiça
ola,adorei os comentarios e gostaria se alguem pode me ajudar,tenho uma filha com 15 anos numa escola especial,nao sabe ler nem escrever,tem veses que faz as mesmas coisas de uma menina de 4 anos,ainda nem sabe tomar seu banho sozinha,mas pras coisas que ela gosta aprende rapido,a escola nada,nem contar nem ler nem escrever,os medicos aqui dizem que é um bloqueio ,ja fui a varios medicos,mas sinto que tudo que fiz e pra onde me orientam nao é o que ela precisa,mas nao consigo fazer nada pois nao tenho meios financeiros,agora ela comecou a estar agressiva violenta mesmo comigo quando a contrario,nao consigo saber qual é exatamente o problema dela,pois é uma crianca muito inteligente,fala sozinha ao telefone de brincadeira,mas faz conversas ,onde ela faz a pergunta e da a resposta,muda o tom de voz quando a suposta pessoa que esta respondendo fala, ainda so quer brincar com bonecas,,sera que ja que podem me ajudar a descobrir que tipo de problema é o dela e que medicos mais adecuados devo procurar?,
01/09/2010 18:57:14


93 Andre - Londres
Moro em Londres ha 9 anos e em janeiro 2011 estarei voltando ao Brasil. Trabalho ha muitos anos com criancas especiais aqui em Londres e gostaria de continuar trabalhando nessa area ai no Brasil. Se alguem tiver alguma dica de emprego nessa area, eu agradeceria.
07/08/2010 18:44:18


94 renatha silva - sampaio to
oi boa noite gostaria de esta recebendo novidades , sobre como trabalhando com crianças especias , pois estou trabalhando com essa crianças
27/07/2010 21:01:03


95 Sirley Souza - Barreiras
OLÁ!!!SOU ESTUDANTE DE PSICOLOGIA E ESTOU TENDO A MATERIA DE NECESSIDADES ESPECIAIS NESSE SEMESTRE,ESTA SENDO MUITO BOM E INTERESSANTE,PORQ É ATRAVES DOS OUTROS QUE PODEMOS PERCEBER COMO É COMPLICADO PRA ESSAS PESSOAS HOJE CONVIVER COM TANTO PRECONCEITO DE MUITA GENTE,PRINCIPALMENTE NAS RUAS.O QUE PODEMOS PERCEBER E ALERTAR TAMBEM AS PESSOAS DE QUE MUITAS VEZES O PRECONCEITO SURGE DENTRO DE CASA POR PARTE DA FAMILIA QUE NÃO QUER VÊ O PROBLEMA,E ACHA Q ESTA TUDO NORMAL E ACABA N PROCURANDO TRATAMENTO PARA AJUDAR ESSAS PESSOAS...MUITAS PEDAGOGAS TBM COMENTOU SOBRE A DIFICULADADE DE TRABALHAR EM SALA COM ESSAS PESSOAS COM NECESSIDADES ESPECIAS,REALMENTE NOS TEMOS MUITA CARENCIA PARA ATENDER ESSSAS PESSOAS,É UMA PENA Q NEM TODAS AS ESCOLA ESTÃO ADAPTADAS PARA RECEBER E ESSES ALUNOS,QUE TAMBEM TEM A MESMA CAPACIDADE DE APRENDER COMO QUALQUER UMA PESSOA.
26/07/2010 14:29:38


96 Cristiano - Osasco SP
Boa tade, Tenho um filho com dois anos e meio, que tem hidrocefalia, porém seu tratamento começou desde o dia em que ele nasceu, com um mes de vida já passou pela sua 1ª cirurgia para a intrdução da vavula, e nesse meio tempo ele teve outros problemas devido ter nascido prematuroCoração, Pulmão, e outros, mais seu tratamento é intenso e incansavel, bem o assunto que eu quero tratar é ele está com 2 anos e meio como ja havia falado e não anda e nem fala, porém entende quase tudo, sobre andar ja sabiamos que ele teria dificuldades, o que me deixa mais apreensivo é ele com um ano começou a falar e parou e não fala mais nehume palavra, e os médicos pede para não nos preocuparmos e passar com um fono.... Será qua alguem pode me ajudar ?
22/07/2010 12:54:47


97 Ana Paula de Moraes - São José dos Campos
Gostaria de saber se voces tem alguem que possa me ajudar a conviver com o problema do meu filho , pque descobri a uma semana que ele tem TDAH e estou muito preocupada, pois , não sei direito como lidar com isto , apesar da descoberta fiquei mais tranquila pque os medicos conseguiram diagnosticar o problema do meu filho e eu achava que o meu filho era preguiçoso e nunca tinha gostado de estudar e hje consigo entender o pque que ele nunca conseguiu pegar direito as materias . Obrigada .
16/07/2010 11:31:41


98 Rosy Mary andrade de Araújo - Independência Ce
Sou professora de reforço do 2º ano e não consigo alfabetizalos.Encontro muita dificudade.Procuro ajuda.
06/07/2010 10:57:32


99 Andreia Anobile - São Paulo
Boa tarde! MInha irmã tem uma filha PNE,qual procedimento par que ela receba beneficio de salario para podermos pagar uma escola particular,visto que perto de nossa casa não há escola governo para atendela.Ela tem 15 anos e nos cobra o pq ela não pode ir a escola.
04/07/2010 16:34:07


100 Sabrina - Blumenau SC
Olá... Como o professor pode ajudar uma criança que tem Hidrocefalia? Obrigada!
18/06/2010 10:36:20


101 Luciana - Formigueiro
tenho um aluno que apresenta hidrocefalia, quero saber que atividades posso desenvolver para ele.sou professora do 1 ano.
11/06/2010 15:27:42


102 floriza valdez - nova andradina ms
Olá colegas,parabéns pelo trabalho!!!sou pedagoga e psicopedagoga e recentemente tive um filho portador de síndrome down e noto que o preconceito é mto grande por parte das pessoas ,e gostaria mto de receber mais informações sobre down para futuramnte ajudalo e enriquecer o meu trbalho como educadora.Obrigada!!!!
30/05/2010 18:59:17


103 Angela Estela S L Rodrigues - Poloni /S. P.
Olà, tenho uma amiga que esta tendo dificuldades em encontrar uma escola de libras para sua filha que conta com três anos de idade. Moramos perto de São Josè do Rio Preto, se puder nos ajudar agradeçemos imensamente.
24/05/2010 19:22:45


104 fatima henrique nunes - betim
tenho um filho especial que esta tendo muita dificuldade na matematica gostaria de alguma sugestao para que eu possa esta trabalhando com ele.
01/05/2010 00:09:21


105 munira - campo grade ms
meu filho tem 10 anos,Tem problema na fala,é iperativo, ñ consegue produzir nada em uma sala de aula normal,ele sempre frequentou escola normal , mas até hoje ñ e alfabetizado,alem disso sempre teve terapia de fonoaudiologa e psicologa.Por isso venho a pedir um encaminhamento a uma escola onde ele possa ser alfabetizado.
29/04/2010 23:01:53


106 vanusia s. l.silva - cabo frio
sou aux de classe estou com uma aluna que tem hidrocefalia,ela e muito agressiva.demostro, amor,carinho e respeito com ela e toda a turma concentizando ela que eles são amigos. as vezes sinto que ela não me da confiança não querendo que eu sente perto dela ai os outros alunos que gostam de sentar perto de mim vem ,ela fica com ciumes e começa a gritar com eles para sair do lugar dela
17/04/2010 17:20:05


107 Vera lúcia Sant`Anna Pasinato - Xanxerê SC
Sou mãe, de um jovem, com necessidades especias. Meu filho hoje está com 23 anos,só eu sei o que enfrentei quando ele iniciou seus estudos. O preconceito sempre foi um fantasma nas nossas vidas. Sabemos que o preconceito ainda existe mais de uma forma camuflada, que creio eu seja muito pior, mas o que podemos fazer contra isto? Lutar pelos direitos dos nossos filhos, a inclusão está aí para isto!!!!!!!!!!! Hoje sou formada em Educação Espacial e atuo na área. É muito gratificante sentirse útil em algo que anos atrás nos angustiava tanto, ou seja ajudar estas crianças a se sentirem mais `ACEITAS`, dentro da inclusão
31/03/2010 20:47:32


108 Angela Sandoval - Caraguatatuba
Ótimo artigo, precisamos de muita adequação e estrura para trabalharmos com a inclusão. Sou professora e necessito de sites onde possa encontrar modelos de atividades para trabalhar com crianças com microcefalia e DI. Se puderem me ajudar agradeço.
18/03/2010 12:20:38


109 elaine cristina - jaboatão
Ola estou desesperada estou cursando o 2ano do magisterio e fui para um estágio e estou como apoio de uma criança especial ela tem 12 anos e nem sei que tipo de especial ela é ela consegue andar com apoio de uma adulto mais ela e especial mental e nao sei o que fazer olho pra ela e sinto vontade de chorar sera que alguem poderia me ajudar queria aprender a auxiliar ela e poder ajudar ela a ser inserida no contexto escolar agradecida caso alguem se enterece em me ajudar meu email é kline.melo@gmail.com e meu contato é 08187720509 agradeco desde ja
16/03/2010 20:17:10


110 Ana Renata - Guaruja
A inclusão é bem vinda desde que tenhamos condições para recebela, de nada adianta receber um aluno e ele ficar no meio de 35 sem termos condições psicológicas e pedagógicas para acompanhar ou dar atenção necessária para o mesmo, incluir socialmente é o mais fácil, difícil é estar na sala de aula sem as condições . Precisamos analisar os vários tipos de inclusão por exemplo se é um visual, cadeirante, auditivo, socialmente ele já está inserido, mas quanto ao pedagógico , o professor tenta planeja atividades que insira este aluno será que elas são de acordo. Então esse ano o professor faz curso de libras o ano acaba e DA quase não evoluiu, ano que vem esse professor terá um DV , vai fazer outro curso de especialização quando o ano passa nem o professor nem o aluno evoluiram a ponto de ver o resultado que deveria ser o esperado , sem contar o valor de cada curso , realmente o professor vai sair letrado mesmo em inclusões . Vejamos o caso de aluno que toma medicamentos controlados, o que faremos nesse caso, o aluno não para , corre pela escola, sobe em todas as carteiras, podendo se machucar...., o professor precisa ficar o tempo todo do seu lado, isso é inclusão ??? e os outros alunos estão incluídos, onde estão as condições , como esse professora dará a aula ? É minha gente teoria e prática, precisamos de profissionais na sala de aula para realmente ver o dia a dia do professor ..... O que eu quero dizer é que necessitamos de especialistas na unidade escolar que realmente acompanhe na sala de aula e dê uma direção e acompanhamento ao professor isso sim é realmente a inclusão. Que venha todas as inclusões , mais com condições.....
14/03/2010 12:57:36


111 Cintia Silva - BrasíliaDF
Olá Marilda, fiquei muito animada com o artigo. Gostaria de sua ajuda, sou professora da Primeira série atual segundo ano do ensino fundamental 1 um e recebi um aluno com necessidades especiais. O aluno tem um baixo déficit de concentração, reconhece as letras porém quando está escrevendo cópia esquece das letras. Nasceu com uma lesão que afetou o intelectual, social, a fala e o motor. Preciso muito de sua ajuda. Obrigada aguardo seu retorno
13/03/2010 15:15:27


112 Rosilene - manaus
Olá Marilda, eu me chamo Rosilene e adorei esta materia, trabalho com crianças especiais em uma escola e gostaria de compartilhar as minhas angustias, pois é comum o preconceito ser da própria familia que já o coloca como um ser diferente. As vezes ouço o discusso de pais que tem dois filhos que um pode e o outro não porque este é diferente. Precisamos de mais profissionais como vc.
07/03/2010 11:47:31


113 Fatima Cabral Monteiro - Ituberá Bahia
Senhora, gostaria muito de receber ajuda para ensinar a minha filha de 8 anos, ela esta na 1 série,e estou sentindo muita dificuldade para alfabetizala, ela tem microcefalia, mas é muito esperta,e sinto muito que as escola daqui não estejam preparadas para este tipo de ensino.Tenho certeza que minha menina irá longe com ajuda, pos ela supera todas as nossas espectativas.Por Deus me oriente, pos estou sem saber o que fazer. Um abraço.
24/02/2010 20:41:11


114 Ivani de Oliveira - São Pedro da Agua BrancaMA
OLA SOU PROFESSORA E ESTOU COM ALUNOS COM NECESSIDADES ESPECIAS E NÃO SEI COMO TRABALHAR COM ELAS.A ESCOLA NÃO ESTA ADQUADA PARA RECEBER ESSES ALUNOS,ESTOU FAZENDO O QUE POSSO PARA AJUDALAS A TER UMA VIDA MELHOR.
20/02/2010 15:09:18


115 ANDREIA DUARTE - ARAGARÇASGO
Gostaria de receber sugestões de como trabalhar com meu aluno portador de SD,preciso de ajuda para desenvolver o crescimento do mesmo e entender o que me é possivel fazer.Obrigada.
16/02/2010 20:26:48


116 sonia maria da silva parra - Santo André
Gostaria de receber sugestões de como trabalhar com meu aluno portador de hidrocefalia,preciso de ajuda para desenvolver o crescimento do mesmo e entender o que me é possivel fazer.Obrigada.
11/02/2010 16:20:58


117 Elizandra - Caicó/ Rio Grande do Norte
Adorei o que escreveu e acho tudo muito importante, de fato nós professores não temos muitas vezes o apoio da escola como um todo e o nosso trabalho se torna dificil, sou pedagoga e pós graduada em educação imfantil, tenho dois alunos portadores de deficiencia física eu gostaria que se pudesse me mandasse algumas dicas de como trabalhar com esses alunos.
05/02/2010 23:48:42


118 CLOTILDE DA CONCEICAO MARTINS LEONEL - SAO PAULO
Acabo de concluir o curso de Pedagogia, quero muito trabalhar com inclusão,vou fazer pós em libras,gostaria imensamente de trabalhar com inclusão. Tudo o que for feito no sentido de melhorar a integração de pessoas com necessidades especiais no convívio com a família e comunidade e para que sejam aceitos por todos como seres humanos iguais e que só precisam de mais comprênsão e carinho, todos os esforços serão válidos. Obrigada
10/12/2009 09:02:55


119 elizangela gomes correa - manaus
oi,tenho uma filha de 10 anos ela tamben e especial,hoje ela estuda numa escola particular mas minhas condições ñ permite que ela continue na escola,pos aqui em manaus temos limitaçoes de escolas especias e vagas limitadas,hoje ela esta numa fila de espera,mas tenho fé q vamos alcançar esta graça.ja peguamos varios ñ em escolas as pessoas são bem diretas dizendo ñ estamos qualificados para atender essas crianças e lhes pergunto onde estão os diretos desas crianças é muito dificil + ñ é impocilvél.a escola é um dos direitos delas +tem outro direto q também vem sendo uma luta diária pra nós e pelo beneficio do inss,no qual nos da direito e ao mesmo tempo nos tira esse direito haja garra é muita fé!esso,onome de minha filha é rafaela ela é linda,a cada dia aprendo com ela é o amor da minha vida!!!
22/11/2009 12:16:57


120 Suely Silva - Teofilo Otoni
gostaria de sugestões de atividades para trabalhar com aluno de transtorno bipolar em sala de recurso
09/11/2009 16:17:21


121 claudia - guarapari
sou professora e gosto muito de ler esses artigos, pois eles me ajudam muito no meu trabalho.
30/10/2009 08:15:27


122 benedita felisberto - são josé de alcobaçaba
gostei muito do artigo da psicóloga Marilda,apesar de n termos os suporte de neuro, psicólogo, fonoaudiologo, fisioterapeuta . nós tb temos muito amor,carinho e dedicação com essa clientela especial ,e é por eles q estou na busca deste artigo na lei q uma criança especial corresponde a três criançanormais para lutar por eles pois três dos seis pois recebi mais um estão em uma sala com vinte e oito alunos e busco menos alunos na sala para melhor atendimento a eles.Abraços e espero nova resposta.
15/08/2009 20:37:51


123 Tais Ceo - lauro de freitas bahia
Por favor, preciso de uma ajuda! Sou mãe de uma criança com síndrome de down e também sou professora... Gostaria ue me ajudassem mandando modelos de atividades educacionais para estimular minha filha de 7 anos que ainda esta na fase de rabiscação. Por favor me ajudem!
26/07/2009 21:03:31


124 Miriam Oliveira da Silva - Armação dos BúziosRJ.
Amei seus comentários, eu estou numa situação terrivel com a educação de minha filha ela tem 7 anos e hiperativa, na escola está repetindo a primeira série pelo segundo ano. Sinto que a escola desconhece o assunto Hiperatividade, e com isso, minha filha esta pertida na sala de aula. Suas tarefas escolar para casa e case uma vez por semana, não dando nada construtivo, ao ponto do médico. O que fazer ,numa situação dessa????
19/06/2009 21:25:37


125 Criseide - Lençóis Paulista
Boa tarde! já trabalhei e trabalho com crianças com NEES na sala de aula. Sei que não é fácil e o caminho é longo até que a escola esteja realmente preparada para receber estas crianças, com todo o apoio necessário ao seu desenvolvimento.
01/06/2009 14:11:37


126 Marcela Scopel da Rocha - Aracruz espirito santo
Olá colegas ..a reportagem é riquissima ..e como os demais colegas de áreas tenho alunos com necessidades educativas especiais e seu o quanto é dificil o trabalho com elas pois alem delas temos um sala inteira para dar conta. Em minha sala de 2º ano do ciclo da infancia tenho 3 tipos de necessidades: 1 Aluna com PC com enfase na cordenação motora fina e nos movimentos inferiores, 1 com estrabismo cronico perdida a visao do olho esquerdo e parcialmente do direito e 1 aluna com 12 anso q possui hidrocefalia que nao sai no nivel silabico alfabetico....por favro me ajudem preciso de ajuda PRINCIPALMENTE com a aluna de hidrocefalia.... att marcela scopel email : marcelascopel@hotmail.com
31/05/2009 15:06:12


127 jose naildo mesquita de oliveira - valparaiso de goiás
Ola senhora, sou um jovem recenchegado ao mundo de crianças especias, tenho 31 anos, faço o curso de pedagogia estou no 4º semestre, tambem estou fazendo um curso de extensão. DEFICIENCIA MULTIPLA, acredito que este curso possa mim dar um maior suporte para lhe dar com estes seres tão especiais, no mais gostaria de parabenizala pelo seu trabalho e desejar muitos suceso para você. e se lhe restar algum tempo disponivel agradeço por algumas dicas de como proceder com minhas crinças...OBRIGADO
30/05/2009 23:11:15


128 rosemary dias pinheiro - Lençóis Paulista
respondendo à LILIAN DE OLIVEIRA MAIA MANAUS: Lilian, voce não diz quantos anos sua filha tem, entretanto, o primeiro passo a ser dado é a aceitação e o amor. Parece que voce já aceitou o fato da sua filha ter necessidades especiais, não há receita pronta de o que fazer, mas, sua filha tem direitos garantidos pela legislação, voce pode buscar os direitos dela, tanto na sociedade quanto na escola. não é fácil ter uma criança com necessidades, nem lidar com isso, porém, o carinho faz toda a diferença. A escola pode realizar adequações para o caso específico dela, como ajuste do comportamento. os especialistas que acompanham o caso, podem te ajudar e te dar o apoio que voce percisa. Não hesite em procurálos para tirar suas dúvidas. A gente tem uma reação natural perante a deficiência, nossa tendencia é proteção e, essa proteção em demasia deixa a criança com comportamentos arredios. se precisar, estou a disposição.
20/05/2009 11:02:32


129 TEREZINHA DE JESUS FONSECA - FORTALEZACe.
Parabens!!! Gostaria de opter informações a respeito de como participar de palestras, cursos e livros para trabalhar com criança especial. Obrigado beijos.
06/05/2009 00:35:24


130 LILIAN DE OLIVEIRA MAIA - MANAUS
MINHA FILHA E SURDA,IMPLANTADA E HIPERATIVA COMO LIDAR COM ISSO EM CASA,NA RUA,NA ESCOLA E ETC...
26/04/2009 17:50:19


131 Bianca - Guaramirim
Muito bom esse artigo, me incentivou a continuar meu trabalho, com mais entusiasmo.
24/04/2009 11:14:32


132 Amanda Prezentino - Vila VelhaES
Marilda, tenho 17 anos e meu grande sonho profissional é trabalhar com crianças tinha um desejo em fazer pedagogia,logo depois descobrir o amor pela criança com crianças especiais,to estudando muito sobre elas e to a cada dia mais certa do que eu quero. Vou começar a Faculdade agora em agosto,e gostaria de saber qual dos dois cursosPedagogia ou Psicologia seria melhor para trabalhar com crianças especiais? Espero sua resposta por e mail! Obrigada Amanda
17/04/2009 12:06:01


133 Marcelina Xavier - Salgado/Sergipe
A criança especial nos leva aos ensinamentos de Jesus. Em torno dela há uma rede de parcerias, de compreensão, mutuoajuda e respeito entre os diversos profissionais e seus familiares. Há verdadeiramente uma comunidade e armonia. Obrigada Criança especial que nos ajuda a sermos humildes e respeitosos.
13/04/2009 00:16:00


134 Anderson Rodrigo - Guaramirim/ santa catarina
preciso das mesmas informaçoes da Ana Lucia comentario 2 de Osasco.
30/03/2009 10:45:50


135 carolina souza - presidente prudente
Olá. Recebi em minha sala de aula uma criança especial TDAH , e depressão bipolar . Gostaria de saber como devo avaliar essa criança. Sendo uma escola particular em que é preciso dar as provas mensais e bimestrais. Estou com muita duvida.Por que não sei se essa criança fará a mesma prova que os demais, ou preparo uma outra para ela dentro de seus limites? Que nota atribuir ? Se ela fizer a mesma prova que os demais ela não consegue. Por favor me mande resposta . Obrigada
12/03/2009 05:42:22


136 Ana Lúcia - Osasco
Tenho um aluno com hidrocefalia e síndrome de dandy Walker ainda em estudo, gostaria de receber sugestões de como trabalhar. O aluno não demonstra interesse em manusear nenhum material, a única coisa que às vezes tenta pegar é sua mamadeira, pois não consegue beber água em copo, pois pode engasgar. Aguardo ajuda...
11/03/2009 22:40:06


137 Maria Isabel - MaringáParaná
Gostaria de receber infomações como faço para avaliar uma criança de 6 anos com down,sou psicopedagoga e terei que fazer essa avaliação pois ela será incluida no ensino regular pois a mãe quer tirar ela da escola especial. Obrigada! Maria Isabel
05/03/2009 14:37:35


138 MARLY GOMES DE OLIVEIRA - RIBEIRÃO DAS NEVES
bom dia ,tenho um filho com 8 anos que tem déficit de atenção com hiperatividade e esta numa escola particular ,quando fui procurar uma escola para ele procurei uma que mi desse o suporte que ele precisava ele tinha esse suporte ate que a escola foi vendida e atuais dono tiraram ,que e uma pessoa para aconpamhar nas atividades do dia dia como alfabetizar ele ainda não ler nen escreve devido a falta desse suporte, e a escola atual alega que não e obrigada a manter,que sou eu que tenho que pagar essa pessoa por fora e eu não tenho condiçoes se alguem poder me ajudar mi orientar o que devo faser porque as aula ja estão procimas e não quero deichar do jeito que esta porque ele não consegue aprender. aguardo resposta urgente OBRIGADA DESDE JÁ.
09/01/2009 10:45:32


139 LEILA M. DE. O. ALMEIDA - SÃO JOSÉ DOS CAMPOS
CONCORDO PLENAMENTE C SEU ARTIGO, ESTE ANO 2008 TIVE 1 ALUNA DAW EM SALA CURSANDO A 2ª SÉRIE. TUDO ACONTECEU DE BOM FEZ PROVA DO SARESP, JUNTAMENTE COM OS COLEGAS EU A AMO MUITO E É QUERIDA POR TODOS NA ESCOLA. O MAIS LI NDO É ALFABÉTICA. 241208
25/12/2008 15:53:52


140 Tainá Linara de Almeida Moreira Ladeira - Barroso M.G.
O assunto foi bem colocado, mas infelismente, ainda deparamos com muitos preconceitos perante a sociedade e principalmente entre a própria família dessas crianças especiais. Gostei muito da sua colocação e espero poder saber mais para que possa me ajudr em meu trabalho monográfico. Obrigado pela oportunidade.
12/12/2008 15:46:59


141 Durval Raposo de Medeiros - Suzano
Gostei muito de seu artigo, está de parabéns, são profissionais como você que o Brasil está precisando. Eu sou pai de uma criança com necessidades especiais, mas infelizmente apesar da inclusão na escola os professores não estão preparados para lidar com elas. Simplesmente aceitam na sala de aula por uma imposição do governo mas não se preparam e nem se interessam em entender a necessidade de cada aluno individualmente, pois como sabem cada caso é um caso, não existem duas crianças exatamente iguais com as mesmas dificuldades. Se alguém tiver alguma idéia de como posso ajudar como pai à minha filha, ela hoje tem 16 anos e acabou de ser reprovada na 4ª série do ensino fundamental pois ainda não sabe ler. Sua dificuldade é não saber ler. Ela consegue copiar todo um quadro negro de matéria ou de um livro ou revista, mas não lê nem uma linha. E olha que tem uma letra linda, é esperta, mas ainda um pouco criança, inocente. Faz uso do medicamento gardenal para evitar outra convulsão. É isso de momento, grato pela atenção e mais uma vez parabéns a você e profissionais como você que se interessam realmente por nossos filhos.
13/11/2008 09:21:32


142 raquel - salvador
eu adoro seu saite ele ,e demas cheio de informaçoe~
24/10/2008 18:31:32


143 evany oliveira dos santos - varzea grande mt
tenho um filho com sindrome de daw , e gostaria de saber se ele tem direito a bolsa escola ou seja , quais sao oa direitos dele em uma escola particular ?
17/10/2008 14:02:30


144 juliana jeronimo - são paulo
eu to procurando avaliação de portugues
03/09/2008 10:40:44


145 Cristina Peixoto - Rio de Janeiro
Gostaria de saber mais sobre a criança com síndrome de Down na escola regular
24/08/2008 16:37:44


146 braulio francisco santos - taboao da serra são paulo
sou aluno de pedagogia e gostei muito da sua materia,gostaria se possivel mais informaçoes sobre a inclusão pois pretendo fazer meu tcc a respeito um grande abraço aguardo resposta.
18/05/2008 20:04:22


147 erida borges - aruana -go
seria muito bom se em todas as escolas pudessemos contar com a ajuda de todos profissionais neste artigo citado. mas a realidade nao e essa.As crianças com deficiencia ficam ignoradas dentro da sala. pois a professora prescisa aprovar a maioria dos alunos.
26/04/2008 15:30:23


148 clarice minatto alexandre - criciuma
adorei este arquivo, trabalho com uma criança especial e ela gosta muito de puxar cabelo estou tentando achar algo que ocupe suas mãos mais ainda não sei exatamente o que poderia fazer. ele tem de ficar amarrado na cadeira por que só quer grudar nos cabelos das pessoas então quero descobrir algo que fascine ele par que ocupe as mãos.e pder soltá-lo por mais tempo sem que ele logo se grude em alguem pois quando ele gruda fica muito difícil tira-lo.
05/04/2008 20:13:30


149 sara dias - N.Srª. Socorro - SE
essa leitura acrescentou muito na minha prática com o processo de inclusão, mas tenho um grande dúvida e gostaria , se possível, que vc me enviasse algum mateial a respeito: se a criança está em uma sala normal do Ensino Fundamental COMO irei AVALIAR PEDAGOGICAMENTE essa CRIANÇA ESPECIAL no sentido de "APROVAÇÃO" OU "REPROVAÇÃO"?????
27/03/2008 18:50:05


150 MÁRCIA DREY GEHRKE - CACHOEIRA DO SUL -RS
Sou professora de ed.infantil a 20anos,este ano tenho uma aluna com síndrome de daw.ADOREI LER ESSE ARTIGO,pois nunca havia trabalhado com uma criança daw.Estou lendo sobre o assunto e acho que estou seguindo o rumo certo,pois só quem está na prática do dia a dia é que sabe o quanto é difícil.Mas quero que ela e seus pais sinta-se felizes... abraços
26/03/2008 10:21:11


151 Eliane Scarazati - São José do Rio Preto
Muito legal este artigo,principalmente para leigos começarem a entender a deficiência, mas, o que me incomoda, me deixa angustiada, é que se fala pouco da inclusão de surdos, eu tenho acompanhado este processo e pude verificar que após os 14,15 anos de idade, eles desistem de estudar pois, não tem uma língua(falada,escrita), não entendem o que seus professores falam, estão na sala como "bobos" (fala deles)e muitos ainda, só nesta idade é que descobrem que são diferentes(surdos). O que então é a inclusão de/para os surdos?
20/03/2008 10:55:50


152 Angela Portella - Cabo Frio
Gostei da matéria. Sou formada em Pedagogia, porém sempre trabalhei em outra área pela necessidade, mais sempre soube que minha realização seria trabalhando com pessoas especiais. Gostaria de saber se há necessidade de algum tipo de curso. Obrigada.
19/03/2008 17:15:44


153 joel vicente rodrigues - sâo josé dos campos
Tenho uma filha com sindrome de daw, mas ela iniciou este ano na 1º serie, so que ela nâo quer ficar na sala de aula briga com a professora,como fazer para que eu consiga alfabetiza-la.
27/02/2008 22:11:04


154 Esdra Cristina R.S - Itatiba/SP
Só tenho que te dar os parabéns!!!!!!!!!!!Está perfeito este artigo!!!!!!! Sou estudante de pedagogia,estou no terceiro semestre,e no final do curso terei que escrever um artigo,gostaria que vc me desse dicas de como fazer um artigo perfeito como o seu!!!!!!!!.bjs,ficarei ansiosa aguardando!!!!!!!!
29/01/2008 12:56:13


155 LAISE RIBEIRO COSTA - Piquete
O artigo é muito bom. Mas infelismente o "preconceito" e a "discriminação" ainda estão presentes na família, na sociedade e no lugar que não poderia ter: NA ESCOLA!!!!!!!!!!!!! Para se trabalhar com CRIANÇAS ESPECIAIS é necessário sim ter uma boa formação, mas acima de tudo é imprescindível ter carinho por elas e muita paciência. Digo isso, pois trabalhei 2 anos com uma sala especial, tenho apenas a Pedagogia, não fiz nenhum curso ainda pois não tive"tempo", mas posso dizer que onde faltou o profissionalismo não faltou carinho e dedicação! Trabalhar com essas crianças é gratificante!
21/01/2008 15:48:59


156 maria parecida monteiro - Guaratinguetá-SP.
Sou mae de um menino com necessidades especiais ( estou sentido muita dificuldade de encontrar escola para inclusão) ja passou por várias escolas esta com 9 anos e ainda não esta alfabetizado. ( é independente anda, fala a dificuldade maior e escolar) faço todo acompanhamento extra sala). Não sei o que fazer Estou disposta a mudar de cidade não sei se é a solução. Abraço. Cida
14/01/2008 11:57:49


157 Glauce - João Pessoa
Excelente a matéria... 02 Pontos importantes: 1- A escola é composta por uma equipe que contém seres humanos. Cada ser humano tem um objetivo e um motivo para estar alí. A pergunta que devem fazer a equipe que vai acompanhar uma criança especial é... Você quer fazer algo pelo próximo? Quer aprender ensinamentos mais complexos? 2- EscolaXFamília. Orientar as pessoas como tratar e respeitar as pessoas especiais. Vivenciei as duas posições... Fui professora de uma escola renomada e sei exatamente como é o comportamento das pessoas. E hoje, tenho uma criança de 10 anos... ESPECIAL. E deixo aqui a minha pergunta... O que você gostaria de fazer com o seu filho ESPECIAL? Quanto a questão da INCLUSÃO... Pessoas especiais são DIFERENTES... mas são NORMAIS.
08/12/2007 13:08:14


158 Benedita Eulália dos santos - cuiabá/mt
Achei 10 o artigo bom mesmo.Parabéns!!! sou professora e estou pretendendo trabalhar com crianças especiais,mas minha preocupação ou melhor duvida é "como posso avaliar essa criança na sala de aula de que forma eu posso avaliar....?
05/12/2007 01:57:51


159 Silvana Fernandes - Santa Maria -DF
Gostei do artigo. sou uma pessoa que também estou lutando para o fim do preconceito com os nossos portadores de necessidades especiais ,sou professora de alunos especiais com deficiencia auditiva e acho muito gratificante esse trabalho.Parabéns pelo artigo.
20/11/2007 23:35:01


160 Erica - Liberdade
Gostei muito do artigo, muito bom mesmo!!!!!!!!!! Gostaria de saber quais dinâmica eu poderei estar fazendo em minha escola, para melhor conscientização das pessoas com relação a deficiencia visual??????????????????
30/10/2007 23:34:32


161 Viviane - Bofete
Gostaria de saber qual metodo devo usar para alfabetizar uma criança especial em um segundo idioma?.....
28/09/2007 02:36:20


162 cristina lucia - BH- Mg
achei muito importante o artigo, trabalho com criancas especiais e tirei muito proveito, parabens!!!!!!!
09/09/2007 19:48:31


163 Fabricia Helena Rezeck de Biaso Silva Campos - Itajubá - MG
Gostaria de parabenizar à todos os idealizadores deste site e também o texto apresentado.Sou Educadora e Professora Universitária e faço uso deste site constantemente. Quanto a questão da Inclusão, acredito que incluir é estar com e cuidar do outro! Sou lutadora pro esta causa também. Abraços, Fabricia
05/08/2007 18:42:58


164 taisamirtes - ibiraci
adorei....o que precisa são professores capacitados pra lidar com crianças especiais....
11/06/2007 21:26:16


165 RENATA LIMA CARNEIRO - rio de janeiro
ADOREI A LEITURA SOBRE A INCLUSÃO DOS ALUNOS NAS ESCOLAS "NORMAIS". SOU PSICOPEDAGOGA X PSICOMOTRICISTA E GOSTARIA DE ASSISTIR PALESTRAS A RESPEITO. FAÇO TAMBÉM PALESTRAS NESTA ÁREA - TEMA: O PAPEL DO LÚDICO NA APRENDIZAGEM - UMA PROPOSTA PSICOPEDAGÓGICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL.
29/05/2007 17:47:02


166 Rosa Neiva Streit - Campo Grande MS
Adorei a matéria pq estou vivenciando td isso. Este ano recebi uma aluna especial e apesar d tanto estudo sobre o assunto, fiquei "chocada" c medo de não conseguir atendê-la como é o seu direito. Hoje já posso afirmar q este é um desafio superado, ela é mt amada por td e escola, tds querem auxiliá-la e está tendo acompanhamento especial, desde a educação física até sala de recursos. Amanhã começo um novo curso sobre o tema "criança especial", oferecido pela secretaria de educação do nosso município. E sei q a sua mãe é a maior batalhadora p progresso dessa menina. Obrigada e um abraço
27/05/2007 21:03:01


167 andrea karina - ananindeua
eu concordo com tudo uqe estar escrito, mais o preconceito também tem ser quebrado dentro da propria familia, trabalho com quatro altistas e fiquei impressionada como os seus pais os tratam com muito carinho...
22/03/2007 09:28:15


ENVIE SEU COMENTÁRIO

Preencha todos os dados abaixo e clique em Enviar comentário.



(seu e-mail não será divulgado)


Os conceitos e opiniões emitidos em artigos assinados são de inteira responsabilidade dos autores.