Logotipo do Planeta Educação

Fazer busca detalhada


placeholder for flash movie

Diário de Classe
Sheila Cristina de Almeida e Silva Machado Graduada em Pedagogia; Especializada em Orientação Educacional; Pós-Graduada em Psicopedagogia; Atua como Orientadora Educacional no Colégio Poliedro de São José dos Campos – SP.

A Indisciplina na sala de aula - 06/12/2006
Sheila Cristina de Almeida e Silva Machado

Primeiro dia de aula. Professor novo. Turma pouco afeita ao estudo. No caminho para seus novos afazeres os corredores da escola não parecem nada animadores para o recém-chegado professor. Na sala de aula todos os alunos estão de pé, circulando despreocupadamente, sem qualquer tipo de compromisso com o trabalho que está apenas começando.

Querem falar de outros assuntos, mais próprios e interessantes em sua opinião para pessoas que, como eles, estão em idade para freqüentar o Ensino Médio. Matemática não lhes parece parte integrante dos conhecimentos que necessitam para sobreviver na selva que percebem em seus cotidianos. Jaime, seu novo professor, mal consegue se apresentar, pois é interrompido com menos de 10 minutos em sala de aula pelo acionamento do sinal que faz com que todos os alunos saiam rapidamente da classe.

É apenas mais uma entre várias “brincadeiras” promovidas pelos alunos para interromper o trabalho que está sendo desenvolvido. Numa outra aula, quando as primeiras páginas do livro estavam sendo abertas no capítulo sobre frações e porcentagens, surgem dois novos alunos, atrasados, que trazem consigo justificativas que lhes permitem permanecer na aula.

Nenhum dos dois tem os materiais apropriados e ainda desrespeitam o professor com gestos obscenos. Ao ser interpelado pelo professor no final da aula um dos estudantes diz que não tem qualquer interesse pelo que está sendo ensinado e, além disso, ameaça o professor.

Para desestabilizar ainda mais as aulas de matemática, os jovens amotinados passam a assistir a aula tendo a seu lado outras pessoas que, como eles, não estão dispostos a estudar e que, da mesma forma como os primeiros, querem ameaçar e boicotar os esforços de Jaime. Para piorar ainda mais a situação, entre os outros membros do corpo docente a descrença na capacidade dos estudantes também se faz notar.

Nas reuniões pedagógicas ou mesmo nos intervalos (na sala dos professores), fica claro para o novo professor de matemática que entre seus colegas de trabalho não há nenhuma perspectiva positiva quanto ao futuro de seus novos alunos. Nem mesmo entre os pais a educação é vista como uma possibilidade de crescimento, de amadurecimento e de melhores chances no futuro...

A seqüência de acontecimentos acima descrita poderia retratar fatos ocorridos em qualquer escola do Brasil. Apresenta o que para muitos que trabalham com educação seriam situações corriqueiras, do cotidiano de seu trabalho.

Trata-se, entretanto de um recorte feito a partir do filme “O Preço do Desafio” (Stand and Deliver), do diretor Ramon Menendez, produzido pela Warner Bros em 1988 a partir da história real de Jaime Escalante, um professor de matemática.

Quando nos referimos a Instituição Escolar, não podemos deixar de enfocar essa questão que suscita muitas dúvidas a educadores, diretores, pais e até mesmo a alunos: a indisciplina.

- O que é uma classe indisciplinada?

- O que o professor pode fazer para ter controle perante situações de indisciplina?

No ambiente escolar em que trabalho, as principais queixas dos professores relativamente à indisciplina são: falta de limite dos alunos, bagunça, tumulto, mau comportamento, desinteresse e desrespeito às figuras de autoridade da escola e também ao patrimônio; alguns professores apontam que os alunos não aprendem porque são indisciplinados em decorrência da não imposição de limites por seus familiares; o fracasso escolar seria então o resultado de problemas que estão fora da escola e que se manifestam dentro dela pela indisciplina; de acordo com esses professores, nada pode ser feito enquanto a sociedade não se modificar. Condutas como essas são também observadas em outras instituições particulares e em escolas públicas. Podemos afirmar que no mundo atual a maioria das escolas enfrenta estas questões, que perduram há anos, sofrendo obviamente alterações históricas de acordo com as contingências sócio-culturais.

Atualmente a indisciplina tornou-se um “obstáculo” ao trabalho pedagógico e os professores ficam desgastados, tentam várias alternativas, e já não sabendo o que fazer, chegam mesmo em algumas oportunidades a pedir ao aluno indisciplinado que se retire da sala já que ele atrapalha o rendimento do restante do grupo. Nesses casos, os alunos são encaminhados ao Serviço de Orientação Educacional. Muitas vezes há pressões por parte dos professores para que sejam aplicadas punições severas a esses estudantes.

- Como agir nessa situação? De que forma ajudar?

O que é uma Classe Indisciplinada?

Para iniciarmos uma reflexão sobre essas questões, vamos destacar o que significa a palavra indisciplina a partir de algumas definições quanto ao termo.

Indisciplina – procedimento, ato ou dito contrário à disciplina; desobediência, desordem, rebelião. (Dicionário Aurélio).

De acordo com o sociólogo francês François Dubet (1997), “a disciplina é conquistada todos os dias, é preciso sempre lembrar as regras do jogo, cada vez é preciso reinteressá-los, cada vez é preciso ameaçar, cada vez é preciso recompensar”. Isso nos coloca diante de um antônimo de indisciplina, nos lembrando que o respeito às regras dentro de uma instituição é de fundamental importância para o seu funcionamento pleno e que, conseqüentemente, a indisciplina representa a ameaça pela desobediência às regras estabelecidas. Por isso Dubet ressalta a necessidade dos professores relembrarem as regras e estimularem o seu cumprimento no decorrer do ano letivo.

Segundo o professor Júlio Groppa Aquino: ”O conceito de indisciplina, como toda criação cultural, não é estático, uniforme, nem tampouco universal. Ele se relaciona com o conjunto de valores e expectativas que variam ao longo da história, entre as diferentes culturas e numa mesma sociedade.”

Groppa ressalta que a manutenção da disciplina era uma preocupação de muitas épocas como vemos em textos de Platão e nas confissões de Santo Agostinho, de como a sua vida de professor era amargurada pela indisciplina dos jovens que perturbavam “a ordem instituída para seu próprio bem”.

Diante dessa idéia de Júlio Groppa, não podemos deixar de lembrar da forma como as escolas até os anos 1960, conseguiam fazer com que seus alunos se comportassem. A disciplina era imposta de forma autoritária, com ameaças e castigos.

Os educandos temiam as punições e esse medo levava a obediência e a subordinação. Além de submetidos a uma rigorosa fiscalização, não podiam se posicionar utilizando-se de questionamentos e reflexões. Os professores eram considerados modelos e, em virtude do conhecimento que possuíam, agiam como donos do saber.

“A educação se torna um ato de depositar, em que os educandos são os depositários e o educador o depositante” (Freire, 1998) por isso passa a ser chamada de “educação bancária”. Segundo a educadora Rosana Ap. Argento Ribeiro, “a educação bancária é classificada também como domesticadora, porque leva o aluno a memorização dos conteúdos transmitidos, impedindo o desenvolvimento da criatividade e sua participação ativa no processo educativo, tornando-o submisso perante as ações opressoras de uma sociedade excludente. O papel da disciplina na educação bancária é fundamental para o sucesso da aprendizagem do aluno. Nela, a obediência e o silêncio dos alunos são aspectos importantes para garantir que os conteúdos sejam transmitidos pelos professores”.

Atualmente, nos primeiros anos do século XXI, estamos vivendo num outro contexto. Influenciados por mudanças políticas, sociais, econômicas e culturais, professores e alunos, e mesmo a própria instituição escolar, assumem um papel diferente na sociedade. Nessa nova realidade a educação bancária já não deveria ser aplicada dentro das escolas.

Acredita-se hoje que os professores devem estar mais preocupados com seu aperfeiçoamento, permitindo que seus alunos questionem, tirem suas dúvidas, se posicionem. Enquanto os alunos, por sua vez, têm mais acesso à informação, se consideram livres para questionar, criar e participar. Outro aspecto importante quanto à educação no 3° milênio refere-se ao fato de que a instituição escolar deveria estar mais aberta para a participação dos pais e da comunidade em suas atividades e mesmo, nas propostas curriculares.

François Dubet reforça a idéia de que “os professores mais eficientes são, em geral, aqueles que acreditam que os alunos podem progredir, aqueles que têm confiança nos alunos. Os mais eficientes são também os professores que vêem os alunos como eles são e não como eles deveriam ser”.

Quanto às afirmações anteriores percebo em minha realidade que alguns professores se mostram preocupados quanto a sua formação e prática profissional enquanto uma quantidade expressiva ainda demonstra grande resistência à reflexão e ao aperfeiçoamento do seu trabalho por se considerarem experientes e prontos para o exercício do magistério.

No que se refere aos estudantes é possível verificar que há um grande incentivo da família quanto aos estudos e ao mesmo tempo há um maior acesso a recursos que facilitam e promovem o processo de ensino-aprendizagem, como livros, computadores, internet, revistas, jornais, filmes... Essa circunstância realmente os torna mais críticos, questionadores e participativos. Porém, nem todos conseguem utilizar essas ferramentas de forma consciente e produtiva.

Os pais, por sua vez, comparecem a escola para presenciar a apresentação de trabalhos realizados por seus filhos apenas como observadores, sem posicionamentos mais efetivos e críticos. Há, porém baixo índice de comparecimento nas reuniões solicitadas pela escola, especialmente entre os pais cujos filhos freqüentam turmas da sexta série do ensino fundamental ao ensino médio.

O que o professor pode fazer para ter controle perante situações de indisciplina?

Sabemos que para obter disciplina em qualquer ambiente em que vivemos não podemos deixar de falar de respeito. Segundo Tardeli (2003), o tema respeito está centralizado na moralidade. Isso quer dizer que cada pessoa tem, junto com sua vida intelectual, afetiva, religiosa ou fantasiosa, uma vida moral. E o primeiro a atribuir um significado a moralização e inserir no conceito de ética foi o filósofo Demócrito.

Sabemos que atualmente o papel do professor dentro da escola é muito mais abrangente, pois ele precisa estar atento às capacidades cognitivas, físicas, afetivas, éticas e para preparação do educando para o exercício de uma cidadania ativa e pensante.

Será que sabemos ouvir nossos alunos? O diálogo envolve o respeito em saber ouvir e entender nossos alunos, mostrando a eles nossa preocupação com suas opiniões e com suas atitudes e o nosso interesse em poder dar a assistência necessária ao aperfeiçoamento do seu processo de aprendizagem.

É também compromisso do educador se preocupar com a disciplina e a responsabilidade de seus alunos. Para Piaget (1996), “o respeito constitui o sentimento fundamental que possibilita a aquisição das noções morais” .Conseguimos atingir a responsabilidade, desenvolvendo a cooperação, a solidariedade, o comprometimento com o grupo, criando contratos e regras claras e que precisarão ser cumpridas com justiça.

O professor passa a se preocupar com a motivação de seus alunos, tendo maior compromisso com seu projeto pedagógico e as questões afetivas, obtendo dessa forma uma relação verdadeira com seus educandos. Sob uma visão Piagetiana, o professor que na sala de aula dialoga com seu aluno, busca decisões conjuntas por meio da cooperação, para que haja um aprendizado através de contratos, que honra com sua palavra e promove relações de reciprocidade, sendo respeitoso com seus alunos, obtendo dessa forma um melhor aproveitamento escolar.

Segundo Tardeli (2003), “Só se estabelece um encontro significativo quando o mestre incorpora o real sentido de sua função, que é orientar e ensinar o caminho para o conhecimento, amparado pela relação de cooperação e respeito mútuos”.

Como agir nessa situação? De que forma ajudar?

Não podemos deixar de ter como foco em nosso trabalho o SER HUMANO. Precisamos valorizar as pessoas. Uma frase de Walt Disney ilustra bem essa idéia: “Você pode sonhar, criar, desenhar e construir o lugar mais maravilhoso do mundo... Mas é necessário TER PESSOAS para transformar seu sonho em realidade”. Estamos envolvidos com pessoas em nosso dia a dia: alunos, professores, pais, coordenadores, orientadores e diretores e, por isso, precisamos aprender a trabalhar em equipe para obter uma instituição forte, competente e coesa. A qualidade é obtida através do esforço de todos os seus integrantes, onde cada profissional é importante e cada aluno também. A escola é uma organização humana em que as pessoas somam esforços para um propósito educativo comum.

Avaliação deste Artigo: 4 estrelas
COMPARTILHE

DeliciusDelicius     DiggDigg     FacebookFacebook     GoogleGoogle     LinkedInLinkedIn     MySpaceMySpace     TwitterTwitter     Windows LiveWindows Live

AVALIE O ARTIGO





INDIQUE ESTE ARTIGO PARA UM AMIGO










287 COMENTÁRIOS

1 Haidee - Manaus
E quando a conversa não surti efeito e o desreipo ao professor só não chega a vias de fato pq o professor recua, aí como fica que atitude a escola deve tomar?????
10/07/2013 16:31:45


2 Augusto - Santo André
O artigo realmente leva à reflexão. Mas há problemas sérios que diariamente nós, professores, enfrentamos, e que, por sua vez, fogem do campo de soluções proposto pelo texto. O diálogo é importante. Porém, mais importante ainda seria o aluno saber que é necessário ser receptivo ao diálogo. Leciono História para o Ensino Fundamental e enfrento sérios problemas com uma das turmas que trabalho. Simplesmente, a grande maioria dos alunos ignora a presença do professor dentro da sala, descarta suas regras, joga fora toda tentativa de diálogo. São ofensas diretas a todo momento. Qualquer tipo de pedido como: por favor, sentese e comece a fazer sua tarefa pare de gritar converse mais baixo desligue o celular pare de jogar os livros, pois isso pode machucar alguém etc. resulta em agressões verbais de todos os tipos, em desrespeito direto, em humilhações! Onde o diálogo se aplica nesse caso? Ainda mais quando, ao tentar conversar com o aluno, o mesmo simplesmente começa a rir e a debochar de suas palavras? Realmente, o discurso pedagógico e acadêmico é muito bonito, mas a realidade exige outras soluções.
23/06/2013 12:12:17


3 Oscar Ruthes - Guaramirim/SC
Tudo faz sentido, parabéns a todos que escreveram algumas palavras, a Sheila agradecimentos por sua iniciativa e saber. Assunto de muito polemica. Tudo verdade, mas não podemos terceirizar a culpa como fazem às vezes nos culpando, é preciso ir a RAIZ do problema como no comentário e exemplo de Ulysses Freire da Paz Jr A DESNUTRIÇÃO e o TDAH, assim chegaremos a um tratamento direcionado. Temos de admitir “nos professores precisamos nos atualizar constantemente e gostar do que fazemos”. O mais se conquista.
17/06/2013 09:55:44


4 Tania Mara - Belo Horizonte
Gostaria que a sociedade se preocupassem com a quantidade de professres tomando medicamentos,superjovens30 a 40 anos,e somente os alunos tem direitos!O professor onde está? Cansei de regras somente para nós, quem dentro de uma sala com 35 alunos ,têm sofrido muito,não está fácil lidar com todo tipo de agressões.Tânia Mara Belo Horizonte
13/06/2013 19:16:58


5 Elaine - Jacarezinho
Bom saber que existem colegas na mesma situação. Acho tão fácil quando leio o que alguns estudiosos escrevem. Será que eles enfrentam salas de aula superlotadas e com alunos drogados e alcoolizados, de segunda a sexta? Para eles é muito fácil, nos livros é claro! Amo minha profissão, mas está muito difícil ter que ir para a escola, estou decepcionada!
24/03/2013 17:31:08


6 Angelo SC - Brusque
Ao ler o texto e todos comentários abaixo não pude deixar de lembrar do Programa Amigos do Zippy...programa preventivo de educação emocional. Por favor entrem no site e conheçam, com certeza este é uma das propostas mais eficazes para transformar o mundo...não só os alunos aprendem a fazer boas escolhas de vida e se tornam mais saudáveis emocionalmente quanto os professores que passam pelo processo de formação. A Dra. Penna Firme fez uma avaliação surpreendente...está no site para quem quiser acessar. www.amigosdozippy.org.br Grato,
14/03/2013 08:41:07


7 Almeida - Lagoa Santa / MG
É isso aí pessoal, concordo com muitos de vocês e para ser solidária, deixo um breve comentário ... é tudo muito lindo na teoria, no bláblá de quem não cai dentro de uma sala no meio desses monstros sem limites. Eles são SERES HUMANOS, OS PROFESSORES NÃO.
26/02/2013 15:17:30


8 Almeida - Lagoa Santa / MG
É isso aí pessoal, concordo com muitos de vocês e para ser solidária, deixo um breve comentário ... é tudo muito lindo na teoria, no bláblá de quem não cai dentro de uma sala no meio desses monstros sem limites. Eles são SERES HUMANOS, OS PROFESSORES NÃO.
26/02/2013 15:15:38


9 Nathalia - Matipó
Até ontem sala de aula era tudo o que sempre soube fazer de melhor.... meus alunos, meu orgulho... ensino mais que conteúdo, ética, moral, ensino a viver e amar a vida e a uma profissão... hoje com 42 alunos no sexto ano tendo 8 drogados e destes 2 ou 3 traficantes, entro pra sala já com enjôo e saio de lá e passo o dia sem conversar com ninguém... alunos que Juiz envia para ser matriculado na escola,,,, alunos que já esfaqueou colegas ... você governador e você presidente... você juiz, conselho tutelar ,,, este não aceita nem as cartas por escrito da reclamação da escola.... afinal nós que temos que ensinar um conteúdo... a moral... a educação...me ensina porque já não sei o que fazer... outro dia antes de sairem no portão da escola estavam fumando pra me mostrar que fumam e que não adianta o bla bla bla que o professor tenta passar...fico triste de saber que estes alunos podem em vez de mudar de vida influenciar o restante dos novatos que estão chegando o quinto ano... crianças.... apenas crianças...
24/02/2013 14:14:08


10 Anderson - Pérola Pr
Esse negócio de ouvir os alunos, compreender os alunos... Cai na real esses pensadores de cadeira que nunca estiveram numa sala de aula pra sair por ai disseminando reflexões. Limite é uma coisa imposta,as crianças não estão nem ai pra regras, o objetivo deles é tumultuar e fazer o que eles tem vontade, criança não tem maturidade pra saber a importância de uma boa educação.
24/02/2013 08:36:36


11 Orozina Bessa - Pontalina
Bom já tentei de tudo mas todas frases que recebo acho que vem de gente que nunca esteve em uma sala de aula com 35 crianças entre 9 ha 12 anos e que nem sabe contar de 1 ha 30 mesmo estando no 4º ano, sem solução.
22/02/2013 17:17:44


12 FÁTIMA MADURO - Aveiro
gostaria se possível receber as ações trabalhadas por vc, e os questionários para tenter trabalhar em uma turma na minha escola, pois o problema é sério, ficarei muito grata se nos ajudar.
04/01/2013 22:34:55


13 machado - rio de janeiro
Hoje falarei de fogo amigo. É ridículo mas na nossa profissão todos aqueles que ocupam um cargo acima jogam contra a baliza da nossa classe. Ninguem verá um engenheiro fazendo carga contra os seus ao ser nomeado diretor de obras, um medico agora diretor que se volte contra seus colegas e por ai vai.Fogo amigo é exclusividade da classe dos professores.Somos os alvos preferenciais dos nossos colegas que nada fazem por nós mas fazem tudo contra nós quando no poder.Façam uma retrospectiva, não é difícil encontrar diretores, secretários,e ministros que inventaram coisas mil, contra os nossos interesses.Agora tente encontrar um gerenciador que tenha feito uma administração drasticamente favorável ao professor.Conhecendo mandeme um email.
08/12/2012 15:34:15


14 machado - Rio de Janeiro
Por tudo escrito a conclusão é simples: os pais devem ser RESPONSABILIZADOS,pelos atos dos seus filhos,a tolerancia zero deve se imputada também aos pais. As pessoas tem pudor de penalizar os pais, mas apontam seus méritos quando de um excepcional desempenho.Penso que pessoas de bem,e todos envolvidos no processo de educação deveriam lutar pelo retorno do Estado de Direito do Educador ou Estatuto do Adulto Educador. Necessitamos de tais Direitos como já foi dado as crianças, ao adolescente,ao idoso, aos cotistas, aos portadores de necessidades especiais etc. Parafraseando Rita Lee, Educador: Agora só falta você.
04/11/2012 16:26:51


15 cris - pontal do parana
Falar teóricamente sobre questões dos alunos indisciplinados em sala de aula é fácil, questionar a postura de um professor diante da situação também.Na prática sempre sobra para o professor: Não tem dominio de classe e bla bla bla!A equipe pedagógica não está preparada, enfim no ambiente escolar, a criança se transforma perde a asa de anjo . E os culpados são as pessoas ligadas a educação que não estão capacitados para trabalhar com alunos oriundo de um ambiente familiar nada fácil pois na escola é só chute ponta pés...Educação e respeito aos colegas vem de casa nós só frisamos e fazemos combinados. com a mairia delas dá resultado mas outras não. E a solução qual é? Eu já estou mudando de profissão, amo o que faço, mas...
09/10/2012 15:08:29


16 Lina Luna - Porto Alegre
Tão meigo quanto escritores da liberdade... Muitas citações para pouca experiência em sala de aula! Há crianças que não sabem o significado da palavra limite. Se tu apita mais alto, todo mundo vai contra ti desde a diretoria, o SOE, o Conselho Tutelar e os pais mais mal educados ainda do indisciplinado , dando sempre alguma justificativa fajuta pra defender o meliante que se intitula teu aluno. Há muitos direitos e poucos deveres... Por isso que a sociedade está a m que tá! Coloca 35 alunos com grandes problemas familiares em uma turma e vê se o teu Piaget funciona!
06/10/2012 20:48:05


17 Kelly - Rio de Janeiro
Concordo com Machado, Flor em que mundo vc vive? Experimente entrar numa sala de aula e tente por em prática seu blábláblá
19/09/2012 13:42:40


18 MACHADO - Rio de Janeiro
Este e outros artigos me parece de pessoas afeitas ao ar condicionada e mesa afastada do front da sala de aula. Falta punição severa e rápida e que fique claro que ela acontecera sempre e sempre. Se tornou modernoso a pedagogia das desculpas,para o aluno a desculpa compulsória, para os mestres a desconfiança do despreparo. Basta de fogo amigo. Queremos a educação que nos motivaram a sermos professores. Chega de mutilações ao nosso espaço hoje invadido pelo bedelho de outros profissionais e etc. Para os ditadores do otimismo basta comparar o nosso momento com a década anterior e assim por diante. Nesse sentido não precisa se Mãe Diná para ver onde estaremos na próxima década. É necessário um BASTA que num primeiro momento pode ter início com um DESCULPAS ZERO. Tenho dito.
12/09/2012 21:03:56


19 camiila - sao mateus do sul
~quero que arrumem nossas escolas pra podermos bagunçalas de novo kkkkkkkkk` zuera esta na hora de arrumarmos nossas escolas e termos mais respeito com o professor
10/09/2012 19:01:53


20 lorrayne - barro alto
sinceramente não tem nada q explique a indisciplina ja tentei de tudo e não teve exito!
21/08/2012 15:31:13


21 Claudia C.F. - São Pedro da Aldeia rj
Gente essa questão de indisciplina de alunos já vem acontecendo a tempos,nós é que não estavamos por algum motivo percebendo...E essas leis que só dão razão a quem esta errado.Pelo AMOR DE DEUS!Vamos acordar! Professores e vocês que passam 4 anos da vida fazendo normal depois fazem faculdade,não pensem que o erro esta em vocês não a coisa esta feia mesmo. Boa sorte a todos.
22/06/2012 05:15:10


22 marli souza - Uniao dos Palmares aL.
OLÁ!adorei este artigo,parabens!!!estou fazendo meu tcc e meu tema e sobre indisciplina nas series iniciais do ensino fundamental,se vc tiver algo que possa me ajudar por favor me envia. esse trabalho foi de grande valia para mim.obrigada
02/06/2012 00:00:27


23 Vida - São Sebastião do Paraiso
Gente, pelo amor de Deus. Por isso que a educação está desse jeito lamentável! Como é que uma pessoa 3º COMENTÁRIO que está terminando o curso de pedagogia, fala que está fazendo uma MAMOGRAFIA. Pior que não foi erro de digitação. Haline, MAMOGRAFIA é exame das mamas, o que vc deve estar fazendo creio eu é MONOGRAFIA. Desculpe, não pude deixar passar em branco rsssssssss!
28/05/2012 20:57:53


24 isadora - passos
ola eu queria participar :
04/05/2012 18:04:30


25 LCM -
O mundo onde vivo é feito de regras e precisam ser cumpridas. Ensinar Cidadania é mostrar esse mundo como ele é e o que é necessário aprender para viver nele. Respeito é ótimo e começa por aí. Desrespeito é pagar mal o professor que desgasta tanto para ouvir, no final, que ele é o maior culpado por não dar conta do recado em sala de aula. Isso é um desrespeito.
24/04/2012 08:15:01


26 Haline - Nova Olinda To
ADOROREI , ESTOU TERMINANDO MEU CURSO DE PEDAGOGIA , NÃO TENHO EXPERIENCIA EM SALA DE AULA E TENHO QUE FAZER UMA MAMOGRAFIA O MEU TEMA VAI SER A INDICIPLINA NA SALA DE AULA GOSTARIA QUE ME ENVIASSE ESSE PROJETO POR QUE ELE VAI ME AJUDAR A FAZER MEU TRABALHO
17/04/2012 15:28:31


27 Valter Soares Feitosa -
Quero pedir desculpas aos leitores e em especial a autora do artigo por minha grosseria, foi solicitado comentário e. eu enviei apenas minha experincia. O artigo dispensa comentário, excelente. Muito obrigado.
16/03/2012 17:25:02


28 Valter Soares Feitosa - Santa Rita Pb
Sou professor de Matemática. Tenho 71 anos . Fui forçado a me aposentar, no passado2010pela idade. Estudei o primário e o ginásio justamente na época das imposições aos alunos, imposições citadas em comentários acima. Contudo essas imposições ajudaram bastante na minha formação e na de outros jovens da mesma época. Sou da época que a educação começava em casa, época em que o vizinho ajudava a educar o filho do vizinho e o pai ajudado agradecia ao vizinho que ajudava. Os pais de hoje não têm educação, como poderão disciplinar seus filhos. Não quero cansar vocês com minhas palavras, mas tenho a lhes que tive pooquíssimos problemas de indisciplina e todos contornados com sucesso, para isso usei a experiência do meu passado com o observado na juventude presente, e consegui trazer elementos que diziam ser perigosos pra junto dos bons, e todos se tornaram bons. Para lidarcom o jovem hoje não podemos ser oito ou oitenta. Temos que nos colocar numa intermediária. Os meus exalunos e seus pais continuam getís comigo, que do ensino fundamental, quer do ensino médio. Vou passar uma experiência, par meus alunos foi muito bo, pode não para outros, de qualquer forma vou passála: Cansado de lutar para que os alunos se interessasse pela Matemática sem sucesso,resolvi não dar mais aula. Exigi que todos os alunos troucessem o livro, separei em dupla e exigi que estudassem o conteúdo, discutissem e resolvessem as questões. Foi um sucesso. Um dos mais indisciplinados de uma das classes abandonou o grupo dos indisciplinados e juntouse ao grupo dos melhores. Os demais professores ficaram admirados por eu ter conseguido o que eles não conseguiam. Juntei as experiências do passado com as novbas experiências. É claro, tive nuita sorte também.
16/03/2012 17:09:08


29 Lucimar - Campo Grande
Trabalho com uma turma de 4º ano onde o problema da indisciplina está me assustando.E não é porque eu seja autoritária ou porque não sei ouvir ou dialogar com a minha turma, não. Pelo contrário,cada vez mais, percebo, infelizmente, que os alunos chegam menos inseridos na questão dos limites, sem regras de conduta moral e muito menos a convencional.E o que é mais desgastante, nesse aspecto é que todo especialista sabe como entender e solucionar os problemas voltados a indisciplina, menos o professor. Seria por que o aporte teórico é menos desgastante que o enfrentamente na prática. Fica aqui essa questão.
09/03/2012 20:44:22


30 paola - teresopolis
achei esse texto uma bobeira podia muito bem ter resumido ele nao acha?odiei esse texto nunca mais volto nesse blog que merda
06/03/2012 21:12:26


31 mônica da silva nunes - salvador
Olá, sou professora da educação infantil trabalho com alunos do G2/3 fico insegura na hora de escrever nos diários dos alunos que vão para casa o que eu faço para melhorar isso preciso muito do meu trabalho e não quero ser demitida me ajuda a superar isso, por favor beijos.
25/02/2012 00:52:29


32 Rosana - Monte Alegre/RN
Adorei o texto, pois o meu trabalho final sera sobre a indisciplina, parabens professora Sonia, pois esse artigo sera de grande valia para mim,se possivel, mim envie mais materia, irei ficar muito grata.
19/02/2012 22:19:32


33 Vitorina Doniseth Aparecida decOliveira - Divinópolis
Bom dia,quero parabenizála por um trabalho tão importante . Gostaria que me ajudasse, pois estou começando com uma classe de 6º ano ens.fund.,a maioria mora na periferia,são alunos indisciplinados,gostam de chamar a atenção dos colegas,procuram tiram o educador do sério. Foi o meu primeiro dia de aula,houve muita conversa,educador falando,alunos também. Bom, por ser o meu 1º dia,até que não foi tão mau assim,mas gostaria de umas dicas,algum tipo de atividades,que possa chamar a atenção dos alunos para que as aulas tenham bom rendimento e interesse com a matéria. Sou professora de artes e conto muito com sua ajuda. Atenciosamente,agradeço a atenção.
19/02/2012 08:33:26


34 Maria Elisabete - São Paulo
Pois é Issis item 68, essa é a verdade quanto mais tentamos trazer atividades gostosas mais as salas ficam barulhentas e com o tempo o professor vai ficando doente. Mas isso ninguem ensina e eu também estou querendo aprender a dosar
18/02/2012 14:03:19


35 josé fernandes - duque de caxias RJ
O QUE ACONTECE NA REALIDADE É QUE, NÃO SÓ OS PROFESSORES, MAS TAMBÉM A FAMÍLIA, A SOCIEDADE E O GOVERNO SÃO RESPONSÁVEIS PELA EDUCAÇÃO O QUE SE VÊ NO BRASIL É PAIS JOGANDO SUAS RESPONSBILIDADES PRA CIMA DO PROFESSOR, QUEREM QUE O PROFESSOR FAÇA O QUE ELES NÃO FAZEM. CADA VEZ MAIS, NOSSAS CRIANÇAS SÃO BOMBARDEADAS PELA MÍDIA EM GERAL,COM EXEMPLOS DE REBELDIA COMO SE ISSO OS COLOCASSE EM POSIÇÃO DE DESTAQUE ISSO PRA NÃO ENUMERAR UMA DEZENA DE OUTRAS SITUAÇÕES QUE FAZEM COM QUE AS CRIANÇAS SE SINTAM DONAS DA SITUAÇÃO, OS PAIS NÃO TEM DIREITO DE EXERCER SEU DIREITO DE PAI, TEM MEDO ATÉ DE CORRIGIR SEUS FILHOS, POIS TEMEM EM CORRIGIR SEUS PROPRIOS FILHOS E AGORA QUALQUER COISA É MOTIVO DE PROCESSO. EXISTE UMA SÉRIE DE MUDANÇAS NECESSÁRIAS PARA QUE TUDO ISSO SE MODIFIQUE. MAS OS GOVERNANTES NÃO ESTÃO PREOCUPADOS COM ISSO, POIS QUANDO ESTE PAÍS PEGAR FOGO POR FALTA DE EDUCAÇÃO, ELES PEGAM UM AVIÃO E SE MUDAM PARA UM PAÍS MELHOR.
14/02/2012 01:57:43


36 josé fernandes - duque de caxias RJ
O
14/02/2012 01:46:29


37 Luiza Borges da Silva - Lagoa do Sítio Piauí
Oi tudo bem? Li o seu artigo sobre indisciplina e vários comentários sobre o mesmo. Gostaria que se for possível você me enviar um texto no meu email falando sobre a indisciplina com algumas questões reflexivas, será de suma importãncia, pois será trabalhado no encontro pedagógico que será realizado na próxima semana.Como coordenadora do Ensino Fundamental estou muito preocupada com a educação no meu município, pois vejo que a maioria dos professores perderam a autonomia de sala de aula por causa da indisciplina dos alunos em que muitos pais tambem não sabem mais o que fazer com seus filhos.Se você me enviar ficarei muito grata e iremos discutir sobre esse assunto no encontro pedagógico para chegar a uma solução e tentar amenizar a situação.Agradeço antecipadamente a sua compreensão
08/02/2012 16:27:40


38 murillo vieira de paiva - campinas sp
fiz uns estudos com varios alunos de diversas series e descobri que o que realmente motiva a indiciplina em sala de aula é uma vontade de demonstrar a que estão contra ao que esta se passando no momento.O melhor a fazer é conversar com um por um e depois dar uma folha sulfite para todos para escrever um verso. Logo depois peça para eles lerem o verso e escreverem na lousa. No final pergunte se gostaram da aula. A partir da segunda aula faça sua aula normalmente perguntando se eles gostaram se ainda permanecer negativa a resposta peça desculpas e continue o seu planejamento de aulas.Caso isso continue coloque a inspetora na sala e leve os que querem aprender para realmente apreder no patio ou em outra sala qualquer. att, murillo
02/02/2012 06:38:54


39 Flavio - Joinville/SC
O começo do texto foi bom, mas a conclusão deixou a desejar. Que pena! Na verdade o que vemos hoje é bem simples: alunos que NÃO QUEREM aprender! Já saem de casa com a intenção de tumultuar e te tirar do sério. Principalmente nas séries finais. Está tudo muito fácil pra eles hoje em dia. A internet fornece tudo. Digitam no Google o que querem e na primeira página que aparece, leem as primeiras palavras e é isso. Muitos já possuem acesso a canais fechados. Muita coisa não é mais novidade pra eles. Eles já viram em algum programa ou em algum filme ou em alguma outra bobagem na televisão. Vão prestar atenção em professor mesmo! O professor é pra eles tirarem o sarrinho deles, debocharem, fazerem pouco caso ou coisa pior. Aí você procura fazer as aulas dinâmicas, mas quando a aula não for dita dinâmica não há santo que faça existir disciplina. Dessa forma, como disse um outro colega, o professor tem que dar uma de palhaço em sala pra viver chamando a atenção de alunos que estudam porque são obrigados, pois caso contrário, estariam na frente de um computador olhando e lendo besteira na internet, que julgam mais importante que tudo. Em uma sala de 35 a 40 alunos notamse somente 2 ou 3 que realmente querem alguma coisa. No máximo 4. Desculpem o desabafo amigos, mas a hora que puderem façam uma pesquisa no Youtube digitando professor retardado ou somente professor, que vocês vão ter uma ideia do que falo... A situação a meu ver caminha de mal a pior! Mas não, o tal do ECA ainda protege essa guria mal educada. Como se não bastasse o risco de você ser insultado e agredido em sala, ainda corre o risco de ser filmado e ver tua imagem na internet pra ser caluniado por um bando de irresponsáveis! Mas não, se você for adiante procurar teus direitos, é capaz do Jornal Hoje dizer que você é que é o errado e fazer uma reportagem chamando algum especialista pra dizer que eles são apenas crianças podem tudo e você é deselegante. Como eu disse, a situação é feia, ou melhor, medonha, e tende a ficar horripilante! É possível que chegue um tempo em que ninguém mais queira ser professor. Não vai longe não. E então o governo vai ter que investir mais ainda em propaganda enganosa do tipo seja um professor, mas ninguém vai querer esse ofício não. Quando a educação chegar a este ponto no Brasil, aí meu povo vai ser sentar e chorar e deixar eles aprenderem através do Google mesmo. Já fazem isso hoje em dia né? Um abraço!
27/01/2012 04:36:22


40 ana patricia - maracanau/ce
Parabens
23/12/2011 09:17:42


41 Ana Patrícia Lima - Maracanaú/Ce
Parabéns pelo ótimo trabalho, esse tema é de suma importancia para a educação, pensando nisso, planejo desenvolver na escola em que trabalho um projeto de reeducação social, que consiste em substituir as advertencias e suspenções causadas por atos de indisciplina por medidas socioeducativas, que ao inves de tirar o aluno da escola, ou seja, afastar o problema, mantelo junto a escola em atividades educativas, com por exemplo, assistenciar nos trabalhos administrativos digitação, auxilio a biblioteca, pesquisas monitoradas, envolvimento na manutenção da organização da escola em intervalos de alunos mais novos, etc gostaria de saber de seu posicionamento em relação ao projeto, por favor entre em contato, sou iniciante no assunto e necessito de orientação. desde já agradeço.
23/12/2011 09:11:34


42 nadia young - campinas
gostaria de receber dinamicas de grupos , atividades, exercicios entre outras coisas para o ensino medio , salas e classes que não tem respeito, muita indisciplina.meu e mail ny0@ig.com.br o numeral depois do y é o numeral zer0
11/12/2011 19:27:02


43 Patricia França - Ibirataia Ba
ola, gostei do seu artigo.... estou fazendo meu TCC com essa temática quais referencias vc utilizou? abraço
26/11/2011 11:43:41


44 Lucilda Pereira do Nascimento - GoianiaGO
Ola Professora, gostei muito do seu artigo. Estou iniciando um projeto com os alunos indisciplinados de minha escola. Gostaria de ter seu email, para saber mais a respeito de seu trabalho, creio que sera de grande valia.Por favor aguardo contato. lunasgreen@hotmail.com
14/11/2011 15:38:03


45 Rocheli - Bela Cruz
Será que sabemos ouvir nossos alunos? O diálogo envolve o respeito em saber ouvir e entender nossos alunos, mostrando a eles nossa preocupação com suas opiniões e com suas atitudes e o nosso interesse em poder dar a assistência necessária ao aperfeiçoamento do seu processo de aprendizagem.
24/10/2011 09:23:30


46 jean Morais - JIjoca de Jericoacoara CE
Adorei o comentário, A indisciplina é um problema que nasceu junto com a escola, acredito, todavia não podemos desistir nunca de lutar contra ela, esse é um de nossos desafios de nossa profissão. Quero lembrar que somos professores porque queremos e não porque somos obrigados.
06/10/2011 21:13:28


47 maria emilia - votuporanga
muito bom este artigo gostaria de receber email
30/09/2011 20:29:22


48 rafaela - vila velha
po vey esse texto me judo muito.tenho um trabalho para fazer sobre indisciplina dentro da sala, e li esse texto e consegui fazer o meu bem mais fácil,muito om
10/09/2011 17:06:03


49 Lucinete - Salvador
Excelente trabalho. É interessante lembrar que alguns professores acabam se perdendo dentro dessa nova proposta, sonhar, criar, motivar... porque na maioria das vezes, cada aluno quer fazer uma atividade diferente, muitos vão para a escola obrigados pelos pais e ficam o tempo todo provocando os outros e isso gera, sempre confusão entre eles... Eles nunca estão satisfeitos, a não ser na hora do recreio. Por essas e outras razões o resgate de algumas estratégias tradicionais é relevante sim, pois esses alunos não tem limites algum fora da escola. Usar autoridade sem autoritarismo...
07/09/2011 09:05:52


50 Carlos - Natal,RN
Faço uso de quatro tipos de medicação tarja preta para sentirme melhor em sala de aula. Anualmente tiro pelo menos três meses de licença médica por causa do estresse gerado pela indisciplina dos alunos. Ser professor neste país é se acabar lentamente. E o mais agravante: depois que você está na lama, é difícil sair.
05/09/2011 22:48:56


51 Pedro - Vitória da Conquista BA
Complementando, o professor precisa se sentir importante, valorizado, reconhecido. Ele tem uma parcela da responsabilidade, assim como a família, a sociedade, o governo e o próprio aluno!
29/08/2011 14:48:06


52 Pedro - Vitória da Conquista BA
O fato é que nas universidades não há uma disciplina que ensine a lidar com esse tipo de aluno. A impressão que se tem, visto de fora, é de que tudo são flores. Como alguns colegas disseram, deixem esses teóricos ficarem por algum tempo, na função de professores, numa sala completamente indisciplinada para ver se seu discurso não muda. Respeito é muito importante! Amor à profissão também. Mas quando nem o respeito ao aluno nem amor ao que faz resolvem, como se explica? Quando o professor se coloca no lugar do aluno, elabora uma aula interessante e mesmo assim não percebe interesse, como se explica? Cada vez mais estou sendo obrigado a me transformar de professor compreensivo e sorridente eles consideram bonzinho, que é o mesmo que idiota, bobão a carrasco, inflexível, sério. Com toda a simplicidade, ao meu ver, a solução para indisciplina não é milagrosa: basta haver atitudes severas, como expulsão quando necessário, prisão sim!, em caso de agressão, separação de interessados e não interessados em salas diferentes sim!, a fim de não prejudicar os que querem algo, que merecem uma aula produtiva, não tumultuada, favorável ao desenvolvimento de reflexão, crítica, esclarecimentos de dúvidas... O professor precisa se sentir importante, valorizado, reconhecido. Ele tem uma parcela da responsabilidade, assim como a família, a sociedade, o governo.
29/08/2011 10:07:58


53 MONICA - cuiaba
A cada dia que passa sou mais apaixonada pelo ensinar e aprender. AMO MINHA PROFISSÃO DE ESTAR FAZENDO PARTE DE PESSOAS. ACREDITO QUE SOU RESPONVEL POR VIDAS.
30/06/2011 12:12:19


54 Haroldo - brasiliaDF
O Grande problema da indisciplina dentro de nossas escolas, na maioria das vezes é de responsabilidade da escola que não tem um gerenciamento logístico em mapear, logo no começo das aulas os alunos que apresentam este tipo de comportamento, para junto com a família possam tomar medidas necessárias, para contelos, evitando assim que eles assumam o controle da situação.
01/06/2011 12:39:04


55 Lucilda Santiago - TeresinaPI
Estou terminando o curso de PEDAGOGIA,e esse artigo está me ajudando bastante em minhas pesquisas para conclusão de minha monografia. Gostaria de algumas indicaçõe de referências para enriquecer minhas pesquisas.
25/05/2011 15:14:35


56 Ana Paula Ferraz - Petrolândia PE
Parabéns pelo artigo. A indisciplina, com certeza, é um dos fatores que mais dificultam o ensinoaprendizagem em nossas escolas, percebese que como foi bem explicitado neste artigo há uma falta de respeito muito grande, tanto por parte dos alunos para com os professores e vive versa. O respeito é a base de relações sadias. Acredito que a interação escolafamília é fator fundamental para amenizar este problema. Em uma sociedade que a cada dia se faz mais individualista, precisamos resgatar as relações humanas.
22/05/2011 11:24:42


57 NEIDE TAVARES DE SOUSA - Mogi das Cruzes
Muito boa essa reportagem, pois sou professora de História e percebo que alguns alunos não se interessam pela aula. Percebi que alguns alunos não gostam de ler textos de gêneros científicos, que trabalhamos em classe
15/05/2011 14:44:23


58 marcela - ubatuba
quero saber se uma criança de 5 anos de idade pode ser suspensa da escola, ele estando no pré2?
03/05/2011 21:13:06


59 solange martins - fortaleza
Nossa!!!Estava mesmo precisando ouvir os desabafos dos meus colegas de profissão, pelo menos isto me motiva a continuar na luta.Assim percebo que não sou somente eu nesta enorme redoma que deseja nos tragar dia a dia.Hj mesmo,tive uma tristeza profunda , com uma turma de ano7 de uma escola na qual leciono português :Indisciplina,falta de limites e desrespeito.Realmente valores que deveriam ser apreendidos em casa,no seio da família não existem.O que fazer?Pedir uma licença?Continuar vivenciando o problema fazendo de conta que está tudo bem?DEUS ME PROTEJA.
03/05/2011 13:15:39


60 givalda - icó
o artigo é maravilhoso, gostaria de aplicar um projeto em minha turma, de 2º série do ensino médio, pois estou com muita dificuldade por conta da indisciplina. mim orient como devo proceder, principalmente as aulas extras. beijos entre em contato comigo por favor. agradece, Givalda
27/04/2011 18:07:57


61 Junia - Salvador
A opinião de alguns alunosas nos comentários acima me chamou a atenção, como a questão da desnutrição nas gestantes e primeira infância. Colegas existiria a melhor solução possível:união dosasPROFESSORESASisto talvez algum dia seja realidade.Pensem nisto.
04/04/2011 15:54:29


62 Sonia Figueiredo Moraes - Belo Horizonte
Sou professora de Português, ao ler o artigo a princípio me deu uma satisfação, mas infelizmente, é irreal, a verdade é outra, estamos todos a um ataque de nervos. Muitos professores saem de licença e não voltam mais. A realidade é triste mas daqui alguns anos faltará professor nas escolas. Ai as autoridades irão dar valor para o educador. Sem mais para o momento tchau!!!!!!!!!!
03/04/2011 20:29:45


63 Cicero Inacio Gomes - Cotia
Gostaria muito que um desses teóricos entrassem em uma sala de aula por mim indicada,atuando como professor eventual,caso ele realmente consiga por em prática suas fantasiosas teorias,sou capaz de pagar um mês do meu enorme salário.
01/04/2011 19:00:01


64 douglas - passo fundo
oque que os alunos acham da nova regra sobre o uso dos uniformes
01/04/2011 11:08:04


65 claudia - são paulo
NÓS PROFESSORES, TEMOS QUE MANTER OS ALUNOS DENTRO DA SALA DE AULA NÃO IMPORTA COMO, NINGUÉM SE IMPORTA COM O QUE ACONTECE NA SALA DE AULA, NA VERDADE... ELES NÃO APRENDEM NADA E NOS NÃO CONSEGUIMOS ENSINAR NADA, É UM MUNDO DE FAZ DE CONTA. alunos vão para a escola, jé prontos para criarem caso com professores, DETESTO estes teóricos pedagogos que vivem dando soluções idealistas .
29/03/2011 20:59:31


66 MÁRCIA -
PARA HAVER MUDANÇA REFERENTE A INDISCIPLINA PRECISAMOS QUE O SISTEMA MUDE, POIS A INSTITUIÇÃO TORNOUSE ALGO ISOLADO NÃO TEM A QUEM RECORRERO DIRETOR NÃO TEM AUTONOMIA, O RESPONSÁVEL TRABALHA APENAS PARA COMPRAR,COMPRAR E COMPRAR POIS PRECISA SUPERAR SUA AUSÊNCIA NOS DIAS DE TRABALHO, O CONSELHO TUTELAR NÃO FUNCIONA POIS NÃO TEM AUTONOMIA A PROMOTORIA PÚBLICA DIZ MAS É APENAS UMA CRIANÇA COMO QUE PROFESSORES E DIRETORES NÃO CONSEGUEM FAZER NADA.PROFESSORES PERCEBERAM O DESENROLAR DA SITUAÇÃO,PARA A GERAÇÃO DE MUITAS DAS CRIANÇAS HOJE É NECESSÁRIO UMA NOVA LEGISLAÇÃO NÓS ESCOLAS SOMOS UM ÓRGÃO ISOLADO E TANTO DIRETORES QUANTO PROFESSORES ESTAMOS ADOECIDOS POR NADA PODERMOS FAZER
26/03/2011 18:43:57


67 Célio Santos - Ribeirão das NevesMG
Gostei muito das informações, sou estudante de geografia 7º periodo, na teoria realmente é uma coisa linda, mas a prática chega a ser desanimadora, os alunos não respeitam o professor, não querem saber de estudar só vão a escola por que os pais insistem para ganhar algun beneficio do governo ou para se ver livre dos mesmos, esta cada dia mais dificil ser professor e muita cobrança, por parte do governo dos pais e muita agressão pscologica e até fisica por parte dos alunos.
07/03/2011 19:31:52


68 iraneide: sobral - sobralce
começei a dar aulas recentimente, e logo nos primeiros dias recebi orientaçoes de outros colegas de q deveria dar a puniçao de deixalos em sala depois do horario, resultado: a mãe de uma aluna foi na escola no dia seguinte tirar satisfaçoes comigo do porque eu tinha deixado a filha dela até 11:30, hora se os pais desses alunos desaltorizam o professor na frente do aluno ta mais do que provado que a culpa também é principalmente dos pais. e nós professores somos obrigados a nos rebolarmos para para manter disciplina em sala de aula, o pior de tudo é que agora a maioria dos alunos sabem que são protegidos pela propria prefeitura que trabalha com produçao de alunos, quer dizer: nós professores temos que dar a meta de um jeito ou de outro porque se não damos a meta somos ameaçados de perder o emprego e mais sofremos pressão por parte dos diretores que querem dar a meta de qualquer maneira, então agente que se vire pra dar os 100 que eles querem.
07/03/2011 17:52:09


69 roberto Dias - Monte Santo
Olá gostei muito desses comentários que acabei de ler,pois irei lecionar esse ano para crianças de 4e5 ano.sei que é uma tarefa muita cansativa,mas quando agente aplica assuntos que eles participam essa tarefa tornase maravilhosa.Essa é a minha história,de todos nos que pretende exercer ou ja exerce vá em enfrente e boa sorte.
25/02/2011 15:52:47


70 katia araujo - fortalezace
Tenho 28 alunos e 80 da sala é indisciplinada. Gostaria de umas dicas, pois já conversei, já tirei recreio, etc, e sinto que mesmo fazendo isso não consigo concientizalos de que indisciplina em sala de aula só prejudica o aprendizado do aluno. Podem me ajudar?
22/02/2011 22:45:34


71 KATIA - FORTALEZA
ESTE É O MEU PRIMEIRO ANO EM SALA DE AULA. ESTOU COM O 2º ANO DO FUNDAMENTAL,COM 28 ALUNOS E A GRANDE MAIORIA É INDISCIPLINADOA. TENHO ESTE MES DE MARÇO COMO EXPERIENCIA NESTE COLEGIO. SINTO QUE SE NAO CONSEGUIR TER O CONTROLE DA SALA VOU PERDER ESTE EMPREGO, E E ESTOU GOSTANDO MUITO DA ESCOLA E DE SUA METODOLOGIA. PODEM ME AJUDAR? OBG
21/02/2011 17:16:21


72 Maria da Paz - Patu
Boa noite! é concordo com suas palavras,porem na realidade é bem diferente.Estou esse ano com uma turma de36 alunos no 5ºano. Crianças de pré e adolescentes entre 8 e 16 anos. São super indisciplinados.O que faço? será que meu tamanho interfere? tenho 147 de altura.estou em pânico!é a tarde. beijo! dapaz
16/02/2011 19:59:51


73 josilene de almeida siqueira - são bento do una PE
gostei muito do artigo que li, sou professora há 15 anos a 02 anos mudei de escola me deparei com uma realidade apavorante em termo de disciplina quando li o artigo revivi minha realidade naquele momento, minha colega me disse apenas ouça a historia de vida dos que mais tentarem te tirar do sério e reflita , hoje vejo o quanto meus alunos precisavan de mim naquele momento.ex:um aluno de 07 anos que os irmaos mais velhos estavam recolhidos em uma casa de apoio para infratores a mãe faleceu em um acidente tragico foi morar com um pai que ele não conhecia . essa criança tinha todos os motivos do mundo pra ser indisciplinado mostrando que precisava de atenção, e conseguimos eu e minha colega de sala muda essa realidade porque antes nem entravamos na sala de aula pois já tiamos que resolver brigas.josilene sao bento do una pe
25/12/2010 09:30:09


74 samara maria - sao luiz
Estou cursando o 5 periodo de Pedagogia e vou comecar a dar aulas queria que voces me indicase livros como manter a disciplina na sala de aula...obrigada
16/12/2010 13:12:12


75 Simone - Brasilândia de Minas
A Nova Pedagogia quer que a Escola vire um circo cheio de atrações interessantes ao ALUNO e que nós professores nos tornemos OS PALHAÇOS!!!!
27/11/2010 12:11:16


76 jaqueline nunes DE 15 ANOS - poá sp
eu era mto timida demais se alguem falaVA comigo eu ficava toda vermelha quanto na sala mas tambem nas ruas agora nao sou assim. mais eu começei a me soltar mais eu tenho problema auditiva e fica complicado porque as pessoas ri de vc e só por isso eu nao uso aparelho auditivo as PESSOAS NUNCA TEVE FAZER ISSO PORQUE HJ VC NAO TEM ESSE PROBLEMA MAIS E AMANHA VC NUNCA SABE ISSO MAGOA AS PESSOAS QUE NEM MEU CASO. EU SEI QUE O TEXTO TEM NADA A VER SOBRE O MEU ASSUNTO MAIS EU ESTOU FALANDO ISSO PORQUE TEM TANTA GENTE QUE SOFRE.
06/11/2010 15:13:14


77 Janaína - Rio Grande do Sul
Neste ano, iniciei sabendo qual seria minha turma lendo juntos ao portão da escola que leciono...ganhei uma 4ª série com 42 alunos com as mais diversas dificuldades que se possa imaginar...para se ter uma idéia 5 alunos dessa turma pode se dizer que são excelentes... em aprendizagem...pois questão de disciplina nem pensar!.Tudo bem! Fui questionar a gestão pq não distribuiram uniformemente as turmas? são 3 quartas... mandaramme ficar pianinho...e era isso! Ok, enfrentei o desafio: conversei criamos regras, códigos, nos conhecemos criamos vinculos ...tudo certo! Cada dia vi a superação de meus alunos e o empenho para sermos a melhor turma da escola...adoeci! Tive que me afastar por uma semana...ao voltar me surpreendi...pareciam piores do que antes! conversei com eles e vi que olhar nossos alunos como se fosse para nós mesmos funciona!!!! Pode não parecer na hora ...mas funciona! Querer que o aluno se transforme em estatuas vivas, não existe! Claro que a paz , sossego e tranquilidade é essencial para aprendizagem, mas querer impor na base do cala a boca é muito triste! É ditadura! Ouvi: professora, a senhora é linha dura...porém a senhora sabe como brigar...a hora de brigar e usa as palavras certas para brigar! FORAM ELES QUE ME ENSINARAM: os alunos precisam, querem, gritam por limites na escolase não acham em outro lugar! e a gente pode sim brigar, dar um berro!, mas são seres humanos: sabem discernir quando eu fiz por merecer ou por que simplesmente quero moldálos para se enquadrarem no sistema! E colegas vamos combinar...sofremos com tudo que a sociedade quer nos imbuir, mas não somos unidos. Somos hoje os profissionais mais desrespeitados, é triste! Mas alguém já ouviu algum médico dizer de outro médico: tu não te curou? ...foi culpa do tratamento do colega!!
20/10/2010 16:24:15


78 Maria Luiza - Barra Mansa RJ
Acessei o site, pois sou professora de uma turma de 2ºano do ensino fundamental e venho enfrentando uma imensa dificuldade com relação a disciplina dos alunos. Já tentei vários recursos como conversar individualmente com os mais indisciplinados, recompensa pelo comportamento, etc. Até uns gritos já precisei dar em sala de aula. O grande problema está na composição da turma, que é toda de alunos repetentes, e com diversos problemas familiares.A maneira como foram agrupados, levaram a uma turma totalmente complicada. Estou bastante preocupada com o processo ensino aprendizagem que está comprometido! Enfim, além dos recursos que li e vou tentar aplicar, só me resta pedir forças a Deus, para que eu possa cumprir com meu compromisso e chegar bem ao final do ano letivo.
26/09/2010 23:27:32


79 Mai - Feira de Santana
FAÇO MINHAS AS PALAVRAS DOS DOIS TEÓRICOS A SEGUIR E CONCORDO COM QUEM DIZ QUE O PROBLEMA DA INDISCIPLINA DAS CRIANÇAS ESTÁ NA FAMÍLIA QUE NÃO ESTÃO TRANSMITINDO REGRAS E LIMITES PARA OS FILHOS: 1 LIMITES SÃO REGRAS OU NORMAS DE CONDUTA QUE DEVEM SER PASSADAS PARA AS CRIANÇAS DESDE A MAIS TENRA IDADE, POIS A IMPOSIÇÃO DE LIMITES É PARTE ESSENCIAL DA EDUCAÇÃO DE UMA CRIANÇA, POSSIBILITANDO MELHOR EQUILÍBRIO QUANTO AO SEU DESENVOLVIMENTO MORAL, PSÍQUICO, AFETIVO, COGNITIVO, ORGANIZANDO SUAS RELAÇÕES SOCIAIS. AO COLOCAR REGRAS PARA AS CRIANÇAS AS PREPARAMOS PARA A VIDA REAL, ONDE NEM TUDO ACONTECE DO JEITO E NA HORA QUE SE QUER, PORTANTO, DURANTE O PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO É IMPORTANTE SABER QUE A LEI NA CRIANÇA É INTERNALIZADA, POIS ELA NASCE AMORAL POR AINDA NÃO TER INTERNALIZADO AS REGRAS E AOS POUCOS TORNASE CAPAZ DE MORALIDADE QUANDO GUARDA PARA SI AS LEIS. COSTA, A., 2002, COSTA, N., 2002 2 A CRIANÇA QUE NÃO APRENDE A TER LIMITE CRESCE COM UMA DEFORMAÇÃO NA PERCEPÇÃO DO OUTRO. SÓ ELA IMPORTA O SEU QUERER, O SEU BEMESTAR, O SEU PRAZER. O EGOCENTRISMO, NATURAL NOS PRIMEIROS ANOS, MAS QUE DEVE DIMINUIR, NESSES CASOS, NESSA ETAPA, ESTÁ EXACERBADO, SÓ CRESCE. ZAGURY, 2001, p. 43 É FUNDAMENTAL RESTITUIR AOS PAIS A CORAGEM QUE ELES PERDERAM, TALVEZ ATÉ SEM SENTIR, NA TENTATIVA DE ENCONTRAR UM NOVO CAMINHO NAS SUAS RELAÇÕES COM OS FILHOS. É PRECISO EVITAR QUE SE INVERTAM OS PAPÉIS DE DOMINADORDOMINADO/ DOMINADODOMINADOR. ISTO PURA E SIMPLESMENTE NÃO CONDUZIRÁ A NADA DE POSITIVO. ZAGURY, 2002, p.26
25/09/2010 20:05:43


80 Eulalia - Feira de Santana
O PROBLEMA DA INDISCIPLINA COMEÇOU NA FAMÍLIA QUANDO TRANSFERIRAM A RESPONSABILIDADE DE TRANSMISSÃO DE VALORES BÁSICOS COMO RESPEITO AOS PAIS,IDOSOS,PROFESSORES ACATO À NORMAS E REGRAS ETC AOS FILHOS, PARA A ESCOLA. PORÉM ISSO NÃO SIGNIFICA QUE NÃO HÁ MAIS SOLUÇÃO. PROFESSORA, FAÇA REUNIÕES INDIVIDUAIS, ISTO É, CONVIDE OU CONVOQUE OS PAIS, MÃE OU RESPONSÁVEL PELOAS ALUNOAS QUE APRESENTAMPROBLEMA DE INDISCIPLINA A VIR À ESCOLA E CONVERSE COM ELESA, ACONSELHEOSA COM AMOR. MOSTRE ATRAVEZ DE PALAVRAS QUE VOCÊ QUER AJUDÁLOSA. QUE ESSESA PAIS, MÃE, RESPONSÁVEL VEJA EM VOCÊ UMA AMIGOA.TAMBÉM, QUEIRA REALMENTE O MELHOR PARA OS SEUS ALUNOS, ASSUAS ALUNAS, PARA OSPAIS,A MÃE DELEAS OU PELO SEUS/SUAS RESPONSÁVEL. PORÉM, EM TUDO QUE FIZERES COLOQUE DEUS EM PRIMEIRO LUGAR: PEÇA SUA ORIENTAÇÃO. QUE DEUS TE ABENÇOE GRANDEMENTE!
25/09/2010 19:36:39


81 Jaqueline Rocha - CanavieiraPiauí
Gostei muito do artigo e vejo que é um dos problemas comum a todas as escolas inclusive no interior ultimamente é o que estamos vivenciando e a pergunta que todo professor faz é o que se fazer diante do problema. Parabéns pelo artigo.
24/09/2010 10:38:28


82 Marli Michelon - São Leopoldo RS
O problema é mundial.A inversão de valores, a falta de religiosidade nas famílias, nas escolas e em geral só pode gerar indisciplina. Sugestão: Inicie sua aula com uma oração ou uma mensagem , coloque intenções,se optar por oração, por exemplo : Pedindo proteção para suas famílias, saúde,ânimo para estudarem, etc. Dê sua aula com firmeza e segurança. Dialogue quando necessário individualmente com alunos indisciplinados. Vá na entrega de boletins e reunião de pais, procure ouvir e orientar no que for conveniente. Faça sua parte da melhor maneira que possa e o resto entregue para Deus. Tenho mais de 25 anos de sala de aula fundamental e ensino médio , sempre fiz o que sugeri acima e sempre deu certo. Adoro ser professora de Matemática. Usando a lógica,com a minha experiência posso afirmar que O poder da oração é fantástico. Trabalho atualmente com 5ª e 6ª séries . Vão em frente não desistam e que Deus nos ilumine sempre ... OBS.: Seja amigao de seus alunos.
14/09/2010 02:46:50


83 MK - Fortaleza
Bem, eu gostei mais dos desabafos dos colegas de profissão do que da reportagem que por sinal foi ensinando na faculdade de matematica que fiz. As teorias não são aplicáveis em sala de aula, elas podem nos servir de referencias iniciais mas não na prática, o pior é saber que muitos professores sofrem com o que acontece em sala de aula, mas no entanto preferem guardar para si e ainda colocar que gostaram dessa reportagem. Até agora eu so consegui aprovar a teoria de pinochet, é falar em alto bom TOM, é conversar quando a hora permite, é ameaçar que irão ficar depois da aula ou que vão perder o intervalo, é dizer que o comportamente vale nota parcial incluindo as atividades e vistos, é falar que vai ligar para mãe ou pai ou o responsavel da criança. É bater com força o livro na mesa para que eles se recomponha depois do intervalo. É pedir por favor quando o menino é muito mal comportado, é cumprir com a palavra mesmo. No final, quando vc faz tudo isso eles dizem que o professor TEM moral, quando o professor não faz nada disso e só dar AMOR eles dizem que o professor é SEM moral. E sabe porque eles gostam de professor que no geral não passam a mão na cabeça deles? Por que eles gostam de pessoas que coloquem limite. Conversas, regras do jogo, inovação toda vida na aula não adianta. A verdade é que única teoria certa mesmo é a de Pinochet. É triste porque eu fico triste mas é a verdade, e a verdade doi não é mesmo?
12/09/2010 13:23:03


84 Donizeti do Nascimeento Santos - Franca SP
achei muito bom,mas é um trabalho que toda a equipe precisa querer fazer e nos sabemos que tem colegas de trabalho que não esta nem ai.
10/09/2010 06:38:16


85 marilda lusia queiroz marques - sao jose do jacuriminas gerais
adorei o artigo.Sou professora da rede municipal de ensino aqui em minha cidade e ja atuo nessa área há dez anos.Sempre tive meus alunos como ídolos,adoro crianças pela simplicidade e naturalidade que elas têm de manifestar seus sentimentos verdadeiros em relaçao a quem se aproxima delas verdadeiramente também.Procuro desempenhar meu papel de professora com bastante interatividade com os alunos de modo que as aulas nunca sejam monótonas e frias.E quanto a isto tenho passado por inumeras perseguiçoes por parte de superiores alegando que o que faço é incentivar a indisciplina na escola.
07/09/2010 20:16:14


86 LUCIENE - AracajuSergipe
Olha, gostei muito de tudo o que li sobre a indiciplina escolar, principalmente por saber que é algo que não incomoda só a mim, não pelo fato de estar sozinha, mas simplismente por compreender que é um mal geral, pois confesso que muitas vezes pensei em desistir por achar que a falha estava em mim.Penso que é preciso olhar os nossos alunos com os olhos do coração, pois muitas vezes eles querem apenas serem notados e por conta de tanta dificuldade passamos a agir de forma fria e calculista. Sei que é algo pra se fazer à longo prazo,porém é necessário começar já! Muito obrigada pelo texto claro e objetivo, ajudoume bastante. Um abraço LUCIENE
30/08/2010 10:35:10


87 katia - MG
Procurando uma explicação para o meu problema vim parar neste site direcionado para professores.Espero que alguem possa me ajudar. Bom, sou mãe de dois meninos, um com 17 anos e outro com 6.O de 17 já estudou em varias escolas da rede particular, procurando sempre a escola que melhor atenderia as minhas espectativas ,o trocava de escola sempre que via que, mesmo levando a direção minhas preocupações quanto ao aprendizado dele pouco ou quase nada era feito. Certa vez, ao tentar ajudalo em vespera de prova , fiquei desesperada ao ver que eu não poderia ajudalo pois ele não sabia nem o básico.Admito que talvez pela correria do dia a dia, trabalhando fora e dentro de casa devo ter sido negligente com ele por muito tempo.Com isso decidi diminuir o ritmo e a cada dia estamos tentando tirar o atraso...Mas é dificil... Mas o caso é que com meu filho de 6 anos que está no primeiro ano do ensino fundamental,eu quis fazer tudo diferente .Quero acompanhar o a alfabetização desde o começo ,faço com ele um caderno de caligrafia, procuro na internet jogos educativos e jogamos juntos , procuro acompanhalo à escola e conversar com a professora sobre seu comportamento,enfim tudo que eu acho correto. Mas devo dizer que esta dificil eu não consigo fazer com que meu filho volte da escola com seus livros e cadernos para que eu possa acompanhar suas dificuldades...Já pedi a professora muitas vezes ,a qual algumas vezes me manda uma coisa ou outra .Eu não consigo entender o porque dos livros e cadernos ficarem na escola principalmente de final de semana que creio eu seria quando os pais que trabalham fora teriam mais tempo para acompanhar como anda a aprendizagem de seus filhos. Certa vez, a professora me disse que eles mantem esta postura pois muitos alunos esquecem de levar os livros. Mas isso e mais vantagioso do que manter os pais informados sobre seus filhos? Nas reuniões elesprofessores dizem Acompanhem seus filhos.E eu não perco a oportunidade de dizer:Como?se não mandam os cadernos e livros todos os dias?Ai vez ou outra mandam uma coisa ou outra.Eu confesso que é muito chato ter que ir varias vezes a escola e dizer quero que mande os cadernos e livros todos os dias ...e não obter resultados Algum professor pode por favor me explicar o porque disso? katia_tanabe@hotmail.com
27/08/2010 21:37:14


88 Josefa Crispina Monteiro - Gandu Bahia
Olá pesssoal, Observase que o tema indisciplina tem sido visto como um dos maiores problemas nas escolas. Sabemos que a educação é um processo complexo e sutil, marcado por profundas contradições,pois a escola hoje deixou de exercer sua função social, sendo estas ampliadas, passando a abranger outras funções.O que se percebe é que muitos de nossos docentes não estão preparados para ministrar nem mesmo as aulas, quanto mais saber lidar com comportamentos diversos que são apresentados pelos alunos. Como diz Antunes2002a,p.25Ensinar não é fácil e educar mais difícil ainda mas não ensina quem não constrói democraticamente as linhas do que é e do que não é permitidoSe o que se deseja é uma escola disciplinada, é importante compartilhar com os estudantes expectativas que reflitam uma apreciação quanto as suas potencialidades e que expressem a visão de que eles devem assumir suas próprias responsabilidades junto à escola.
25/08/2010 10:07:17


89 Leandro Sahaceni - Canoas/RS
Meu comentário anterior não foi postado. Por quê?
25/08/2010 00:38:52


90 pedro - porto alegre
realmente a indisciplina tomou conta das salas de aula. Não se consegue mais atrair os alunos para nada. Nenhum planejamento serve, tudo vai por terra, pois nunca conseguiremos os resultados tanto almejados deste jeito. O que me deixa muito preocupado são as brigas em sala de aula, os alunos passam o tempo todo brigando, se chutando, soco, tapa... isso está insuportável. Sinceramente eu não sei o que fazer!!! E acho que este é um dos maiores empicilhos para quem está começando ou estudando para ser professor a. Como aguentar o stress de uma sala de aula pegando fogo???
24/08/2010 21:22:36


91 Carla Taddeo - São Paulo
Achei o artigo bom. mas tenho serios problemas com uma classe de crianças de 5 anos. dou aula de inglês para eles. o método é lúdico, eles aprendem o vocabulário brincando. mas não consigo controlar a turma. eles acham que é tudo uma brincadeira. Os alunos vem para a aula logo após a escola`, sinto que estão cansados, mas por conta dissso, ficam extremamente agitados. Gritam e correm o tempo todo e não consigo me fazer ouvir ou fazer com que eles me obedeçam. achei que o texto nào dá uma solução concreta, por exemploo: tente fazer isso ou aquilo. Agurado resposta. Obrigada. Carla
24/08/2010 10:58:19


92 Eduardo de Ana - MaputoMocambique
o artigo e de extrema importancia para o sucesso do processo de ensino e aprendizagem. Le atentamente as contribuicoes, confesso que aprendi tanto porem, peco ajuda de todos que puderem.sou professor novo duma turma com 49 alunos. eles sao tao agitados que dificultam a interacao no meio da aula, talves porque tenho idade aproximada deles. sao alunos da 10 classe o que faco.
24/08/2010 06:19:01


93 Daniele - Parnamirim
a indisciplina continua a ser um obstáculo muito grande para se obter uma aprendizagem significativa.O professor que consegue controlar a sala de aula, pode se dizer que obteve 99 de superação.
23/08/2010 16:18:17


94 souejiro - pr
vcs falam sobre regras e talz, mais que tipo de regras um aluno de 1º ou 2º pode ter? joguinhos de ganhar estrelinhas para quem não fazer bagunça? ou se fazer bagunça vai pra direção e seu pai vai ser chamado...as veses da vontade de desistir....tem turma boa mais tem umas q a sala é um inferno e as crianças são os demonios encarnados.
17/08/2010 00:16:00


95 rhayssa gomes da silveira - natal rn
gostaria de saber quais as competências que o professor deve tomar quando se acontece um caso como esse: um grupo de adolescentes diz que não quer mais ir a escola. estão cansados da rotina, dos conflitos e dos estudos.preferiam que a escola não existisse. que tudo é chato que o professor não inovou coisas novas e que tudo é rotina como avaliacões,e exigencias disciplinares constantes. muito obrigada. gostaria de ter essa resposta o mais breve possível..
14/08/2010 18:19:09


96 Sérgio Oliveira de Jesus - Registro
Olha, indisciplina realmente cansa! As regras, relembradas diariamente também não resolve porque um aluno vai quebrála e mesmo elas sendo montadas junto com eles não existe punição.O que precisamos é de uma legislação própria para a escola no que tange a indisciplina.Não é para expulsar o aluno mas para que ele se responsabilize por seus atos ou a família quando este for criança.
11/08/2010 19:11:38


97 cristiana alves ferreira - monte siao
eu acho que no mundo disiplina e tudo
11/08/2010 12:01:50


98 Ines de Paula - Chapada Diamantina Bahia/Brasil
Parabenizo esses profissionais que se preocupam mais com a indisciplina dos alunos do que os propios pais desses alunos. Estamos vivendo tempos difíceis, muitos pais perderam a autoridade com seus filhos, já não há limites em casa, acabou o respeito por parte de alguns filhos para com os pais, antigamente tudo era mais difícil e havia respeito, bastava somente o pai olhar para o filho, o mesmo já entendia seu pai, em uma conversa de adulto os filhos estavam distantes, se estivessem na sala conversando para o filho passar teria que pedir licença ou nem por ali passava, esperava a conversa terminar para falar algo com o pai. Hoje em muitas situações é o filho que determina a hora de sair e chegar, muitos pais não procuram com quem seus filhos estão andando ou que estão fazendo até determinado horário.Com essa falta de limite no seio da família, estamos recebendo na escola alguns ou melhor a maioria dos alunos rebeldes, violentos, agressivos e desinteressados. O professor não sabe se explica o assunto ou se chama a atenção do aluno, não sabe se chora, se pede silêncio, ou pensa em desistir de tudo. Por que nós professores sofremos tanto? Por que tantos professores com má saúde? Tantos lares destruidos, os filhos crescem e nós não damos conta disso, por não termos tempo nem mesmo para os nossos, os dias vão passando o salário que recebemos não cobre as despesas e os nossos filhos não comem nem vestem bem e nós pais nem pensamos em nós mesmos porque pensamos mais em nossos filhos. Estou no meu III estágio em Letras, com a turma da 1ª série do Ensino Médio com 53 alunos a maioria do sexo masculino é brincadeira, como desenvolvermos um bom trabalho numa turma dessa? Enquanto as salas estiverem assim não tem teórico que consiga mudar com suas filosofias, tudo fica no papel e não passa daí. se os pais com dois ou três filhos não conseguem disciplinar seus filhos imagina a professora com uma turma dessa. pra quem está de longe é fácil, mas pra nós profissionais é difícil só Deus para nos ajudar, nos dando saúde e sabedoria para ajudarmos os pais a criar e educar essa geração.Eu agradeco a Deus pelas minhas filhas serem uma benção, formaram com 15 anos e antes dos dezessete foram estudar em Salvador e o meu filho formou hoje é casado tem dois filhos e nunca trouxeram problemas pra mim, eu louvo a Deus por isso. Um forte abraço para todos os educadores Com Jesus somos mais que vencedores.
10/08/2010 23:13:03


99 Priscilla - Petrópolis RJ
Olá pesquisadores do assunto! Estamos todos pedindo socorro pois não conseguimos conter os indisciplinados e sem limites. Nosso conteúdo programático não se concretiza e... a maioria com os mesmos problemas. Acho que escola é para quem quer obter conhecimento e não deveria ser obrigatória. No século passado as pessoas pouca instrução tinham e conseguiam sobreviver e criar seus numerosos filhos. Atualmente o que está faltando é algum meio punitivo, corretivo para estes alunos indisciplinados.
06/08/2010 00:53:31


100 Aline Ameida de Matos. - Ararendá Ceará
Adorei o artigo veio responder dúvidas que meus professores dialogam no intervalo, mas como muitos já comentaram acredito também que o grande problema está concentrado no seio da família que estrutura ela tem pois sou coordenadora de uma escola e vejo que nossos maoires problemas estão focados exatamente aí, quando se conversa com eles ,bem entramos no mundo deles é bem diferente nos deparamos com realidades e situações que temos que ir contornando ,conhecendo,as vezes são alunos sem AMOR e sem esse sentimento eles não irão saber o que é RESPEITO e outra temos a formação deste adolescente.Realmente não existem fómulas mas podemos pelo menos acreditar que é possível se nós educadores perdermos a esperança então o que sérá da educação do BRASIL? .
29/07/2010 15:16:03


101 Denise Leticia Bonin - pinhaispr
se eu pudess acabar com a violencia na escola eu acabaria
10/07/2010 14:09:03


102 Isis - São Paulo
Achei o artigo muito bom, acho que a única solução para toda essa indisciplina é AMOR, muito esforço e dedicação. Ministrei aulas da 5ª a 8ª série, e baseada em meus princípios e em várias teorias pedagógicas principalmente Freire resolvi me aproximar de meus alunos, tratálos com respeito, atenção e amor, realmente, eles absorveram todo os ensinamentos transmitidos, mas, infelizmente a indisciplina em sala de aula continuou. O diretor da escola me chamou em sua sala e me disse que eu deveria mudar de profissão,pois, não conseguia disciplinar a sala de aula, até me convidou para mudar para outra escola, expliquei a ele, que realmente na parte da disiciplina da sala deixava a duvidar, mas que estava feliz, pois os alunos haviam adquirido os conhecimentos que havia lhes transmitido aprenderam mesmo, não decoraram mas, para minha total decepção o diretor me informou que o principal obejtivo não era o conhecimento por parte dos alunos, mas sim a disciplina da sala. fiquei muito decepcionada, pois, embora me desgastasse muito para ensinálos, percebia que eles eram muito ativos e inteligentes. Depois dessa, sinto saudades dos alunos pois amo ensinar. Isso tudo me levou a refletir se realmente vale a pena AMAR oque se faz. Desculpe pelo desabafo...
05/07/2010 13:43:28


103 Márcia Regina - Franca.SP
Gostei muito do que foi falado por todos,o artigo é maravilhoso. Eu não tenho problema de indisciplina. O conteudo flui perfeitamente.São préadolescentes 5ºano. Vanessa Trindade.Vai com fé que voce consegue. Sou graduada em pedagogia e concordo com as autoras do artigo.
03/07/2010 18:15:23


104 Edna Ferreira da Silva - Dourados
Gostei muito do artigo, achei interessante pois fala de uma realidade que estamos vivenciando no nosso dia a dia e acredito que o grande problema da indsciplina está na forma de como os alunos interpretam ou não interpretam o que o professor quer dizer: Dou aulas com as tecnologia da educação com dt show e tudo , mas na realidade não resolve muita coisa, pois eles não querem nada com nada. Ficam o tempo todo conversando e brincando sem prestar a minima atenção. Se leva para assistir um filme histórico, pois dou aula de história não querem, só querem filmes de violência. Esses jovens estão sem controle, sem disciplina e sem limites, não acredito que teóras vãs vão acabar com a indisciplina. A única forma de diminir um pouco seria acabar com as salas superlotadas com 30 a 32, 33 ou mais alunos, temos escolas aqui em Dourados com 47 alunos, isso é um absurdo com os educadores. Isso só irá melhorar quando as salas tiverem de 20 a 25 alunos por sala e só. E os governates pararem de pensar só em verbas para as escola e pensar mais na educação. Os governantes aplicarem mais recursos na educação e não enfiar em seus bolsos ou cuecas. A vergonha tem que acabar nesse país. Votando nesse ano politico em pliticos que realmente se peocupe com a educação e não em conversa fiada de candidatos que só querem ganhar as eleições e ficar viajando de lá para cá de avião e os professores se ferrando preso com alunos em sua salas de aula sem material, sem as minimas condições de dar aula decentes para seus alunos. Obrigado por lerem meu recado. Obrigado por ler meu desabafo, se concordarem comigo entre em contato pelo mei email.
01/07/2010 22:13:30


105 sandra tmartinez tucunduva - nova fatimapr
Estou a procura de temas ligado a indisciplina e falta de interesse dos alunos a partir da 5º série para meu TCC, pois sou estudante de Pedagogia/EAD. Após ler o artigo e os comentários, penso que não é fácil ser criança ou adolescente no mundo em que vivemos hoje. Tenho 44 anos e lembro que era fácil ter a noção do que era certo ou errado qdo criança e qual caminho queríamos seguir. Hoje, sem estrutura social, familiar, religiosa, educacional, de saúde, etc, vejo os jovens perdidos, sem um caminho ou exemplos para seguir. E esse assunto daria páginas e páginas, não é verdade?! Mas, para completar, quero colocar que, embora seja direito de todos, a escola deveria estar aberta apenas para quem quizesse e não para todos obrigatoriedade, como um balaio de gato números para ingles ver. Só quando a liberdade de escolher estar na escola ou não, for uma prática, então teremos alunos fazendo a diferença, pois desejarão estar na escola e lá cobrarão professores com competência. Mas isso é utopia, haja visto a turma de adultos com quem estudo. Infelizmente a verdade é que nossos jovens são o reflexo de nós mesmos. E o que eles refletem não é bonito de se ver!!! Parabéns a todos aqueles professores que ainda se importam e tentam fazer a diferença. Vcs estão ilhados, mas não estão sozinhos. Que Deus nos ajude!!!
23/06/2010 17:24:27


106 sandra - triunfo
gostei muito do artigoah indisciplina!!, na verdade os professores não deixam de ter sua parcela de culpa na minha opinião educação num todo perdeu as redéas deu liberdade sem limites aos seus educando!! fora a familia que muitas vezes nem o nome dos professores de seus filhos sabem é vergonhosos mas é a pura realidade: nossos professores estão doentes alem de desvalorizados são babas de luxo!!onde deveriam ser os mestres!!!!a educação tem que voltar a ser como era a 50 anos, que o aluno respeitava seus professores!!!!
20/06/2010 19:15:37


107 Aline - Rio Grande RS
Como muitos falaram... Só blablabla... Teóricos do século XIX nunca deram aula numa sala de aula.
17/06/2010 20:16:59


108 marta - Selviria
Não precisamos de palavras bonitas e sim solução,como agir com esta indisciplina?Crianças mal educadas,sem interesse nenhum,conversam o tempo todo,é como se o professor não estivesse em sala de aula,estou apavorada,com 26 anos de magisterio nunca tinha pego uma sala que me fizesse passar tanta raiva .Não sei mais o que fazer e ainda estamos no 2º bimestre.Vai ser dificil suportar até chegar dezembro,meu Deus me socorre....
14/06/2010 16:13:53


109 luiz santos costa - rio de janeiro
Gostei do artigo. Corajoso por dizer o óbivio nesse momento onde grande parte dos gestores em educação tentam explicações muito complexas para a questão da indisciplina. Sabemos que a sala de aula é um reflexo da saociedade. Que nós professores ainda não nos recuperamos dos vinte anos de apagão em nossa produção intelectual. Sabemos ainda que as várias modalidades de ataques ao professor em sala de aula, muitas vezes é um pedido meio irracional de socorro, desespero de um grupo que se vê desumanizandose. mas o que mais me chamou atenção nesse trabalho é a expressão de indignação, revolta da maior parte dos educadores. luiz Costa
12/06/2010 20:42:46


110 Ulysses Freire da Paz Jr. -
Em sociedades deveras, verdadeiramente evoluídas, norteadas pela interação e não pela exclusão as classes sociais são próximas e não absurdamente distantes como em nosso país. Ali, todos vivem dignamente porque se respeitam e se fazem respeitar pela conduta e não pelo discurso pelo grau de alteridade e não pela posição social pela essência e não pela aparência. Enquanto for, para todos VITAL combater os MECANISMOS REPRODUTORES DE DESIGUALDADE SOCIAL, entre eles, A PÉSSIMA ESTRUTURA EDUCACIONAL , há que se observar que os professores, não obstante toda ordem de aviltamento moral a que estão expostos, tanto por parte dos alunos e seus familiares como também PELAS HIERARQUIAS viciadas em repetir clichês SEM outro propósito senão expor o profissional de ensino à situação vexatória em vez de promover uma pesquisa metodológica, deveras empírica sobre questões disciplinares e pedagógicas, sobretudo o baixíssimo índice de aproveitamento escolar ainda assim são obrigados a assumir uma tarefa exclusiva dos pais como as lições de boas maneiras e outros congêneres. O ÂMAGO DA QUESTÃO EDUCACIONAL BRASILEIRA É QUE: Até agora não se atentou para uma questão CRUCIAL RESULTANTE NA BAIXA QUALIDADE EDUCACIONAL: A DESNUTRIÇÃO e o TDAH Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade. Quantas vezes tais questões foram abordadas em políticas educacionais ??? Uma criança que sofre desnutrição durante os três primeiros anos de vida PADECERÁ UM DANO IRREPARÁVEL PARA O RESTO DA VIDA EM SEU SISTEMA COGNITIVO, razão pela qual nem PAULO FREIRE, VIGOTZKY, PIAGET, quiçá nossos expostos a tantas condições DESUMANAS E PROPOSTA EDUCACIONAIS ESTÉREIS HERÓICOS PROFESSORES, lograrão a proeza de alfabetizar um indivíduo com um sistema cognitivo completamente devastado pela DESNUTRIÇÃO. Alunos com problemas de desnutrição ou TDAH e que demandam uma outra didática, específica à sua realidade, vão continuar apresentando ínfima capacidade cognitiva, contudo ante os fatores até então ignorados ou negligenciados pela gestão educacional, tal desempenho continuará sendo arbitrariamente atribuído à competência pedagógica do professor. Resta saber o que é mais prejudicial à educação: a insistência de seus gestores em ignorar e não investigar metodologicamente os problemas ou os profissionais de ensino que insistem em não reagir a tamanho arbítrio? TDAH em meninas? http://www.atribunamt.com.br/2009/07/tdahemmeninas/ 1 Filmes relacionados com educação 1.1 Mudança de hábito 2 Sister Act 2, 1993 1.2 Sociedade dos poetas mortos Dead poet`s society, 1989 1.3 Música do coração Music of the heart, 1999 1.4 O preço do desafio Stand and deliver, 1988 1.5 Adorável professor Mr Holland`s opus, 1995 1.6 Conrack Conrack, 1974 1.7 Meu mestre, minha vida Lean on me, 1989 1.8 Ao mestre com carinho To sir with love, 1967 1.9 Ao mestre com carinho, parte 2 To sir with love, 1995 1.10 Mentes perigosas Dangerous minds, 1995 1.11 O substituto The substitute, 1996 1.12 O espelho tem duas faces The mirror has two faces, 1996 1.13 O sorriso de Monalisa Monalisa`s smile, 2003 A JUSTIÇA não procede de uma instituição e sim de um “modus vivendi” usufruído pela maioria de uma sociedade estruturada no desenvolvimento decorrentes dos investimentos de base, na inteiração e na ISONOMIA DA LEI. Todo progresso biológico e humano por conseguinte, toda justiça resultam inexoravelmente de investimentos e tecnologias aplicados NO INÍCIO DO PROCESSO – DE QUALQUER PROCESSO no início da vida de qualquer ser, sobretudo o humano. A solução dos atuais problemas sociais não consiste em construir mais prisões ou aumentar a quantidade de magistrados e sim investir maciçamente na assistência à gestante, nutrição infantil e excelente escola básica Ignorar a importância de se INVESTIR CONVICTO O MELHOR QUE SE PUDER NESTE PERÍODO INICIAL, PROVENDO QUALIDADE NUTRICIONAL E ECONÔMICA seja em uma semente, um esportista ou um estudante, é arruinar a prosperidade latente em todo SER VIVO, e em seu lugar, fomentar exponencialmente a degeneração: toda ordem de injustiça e opróbrio. Nada é por acaso.
01/06/2010 12:07:57


111 Priscila - Diamantina
Sou professora de Língua Portuguesa no ensino fundamental II e no Médio, achei o texto muito bonito, mas infelizmente palavras teóricas e utópicas não nos farão solucionar os problemas enfrentados pela indisciplina na sala de aula. Você realmente acha que respeitar e amar ao próximo é solução? Já tentei essas alternativas e garanto ainda não deram certo!
27/05/2010 18:56:45


112 Damião - ingazeiras
eu tabm acho chato o que ele apronta1111
25/05/2010 20:06:10


113 Maria Eloisa - Planaltina DF
Os alunos estão indo para o caminho da indsciplina cada vez mais cedo. trabalho com alunos de 4ª série do ensino fundamental e durante os cinco dias de aula na semana, meu trabalho não sai como o planejado em razão da indisciplina da turma. São alunos que não possuem o hábito de estudar, que não se interessam pelas aulas, não participam, são desleichados com os prórpios materiais, frequentam as aulas sem os materiais adequados livro, caderno... sempre falta um na mochila, e justo o que seria utilizado para aquele dia. A direção do colégio não resolve o problema 90 da turma já fez uma visitinha à direção, a rigorisade da professora eu também não intimida os alunos, e na reunião de pais, os mesmos reclamam que a professora está mandando muita tarefa de casa... Ora, se o aluno já não quer saber de nada com relação aos estudos, e econtra nos pais o apoio que precisam, o travalho do educador é praticamente nulo!!!! Não sei mais o que fazer com essa turma... Quem tiver alguma boa sugestão, mandeme um email eloisafarias@gmail.com. A última ideia que tive foi a de jogar uma bomba dentro da sala, trancála e sair correndo...
25/05/2010 18:59:09


114 joyce - sao paulo
na minha opiniao as escolas sao uma merda pois ninguen quer saber de nada com nada todos os alunos faz o que quer os professores nao consegue controlar as salas de aula ten que melhorar muito o insino fundamental emef lorenço filho!!!
25/05/2010 08:33:31


115 djalma pereira dos santos - lorena
Gostei do texto pois é uma realidade dos jovens nas Escolas. Eles estão com tanta liberdade fora da escola e, dentro da escola,essa liberdade é muito grande, difícil para o aluno ter interesse, participação e disciplina ou seja fica difícil para a escola diminuir e controlar. Como fazer?
13/05/2010 00:21:22


116 Valéria - CanaranaMT
Olá, sou professora de história de 5ª a 8ªséries e achei o artigo muito interessante. Gostaria de ler mais artigos assim porque sei que vão me ajudar a lidar com alunos indisciplinados e motiválos a participar das aulas e quero receber sugestões de como tornar minhas aulas mais interessantes e atrativas. Desde já, agradeço.
12/05/2010 14:50:31


117 Andréia Augusta - Junco de Jacobina Ba
Parabéns pelo artigo. pessoas capazes não só transfomam a vida de educandos, como também de educadores.... Conhecimento e disciplina faz uma relação de aluno e professor ser diferente, e pra mim foi muito bom aprofundar neste tema estou na jornada de pedagogia e tenho muita vontade de conhecer melhor sobre estes assuntos , afnal é uma preparação para o campo de conhecimentos.Mais de fato o importante é o amor, de conhecer e respeitar cada ser humano e ser tornar um agente que transforme sou jovem e tenho meus medos, mas tenho em mente que somente o cuidado pelas pessoas o carinho, amor e respeito se torna uma base para que a educação se torne eficaz.
29/04/2010 20:21:19


118 maria josé da silva - campo grande/alagoas
gostaria de mais informações sobre esse tema de indisciplina na escola. Sou professora e esse problema e muito grave na escola que leciono, pretendo então parti desse assunto realizar meu trabalho de conclusão de curso. se for possível mandeme mais informações . sem mais maria josé.
26/04/2010 09:53:29


119 Vera Luce Monteiro - Vila Nova dos Martírios Maranhão
O artigo é maravilhoso, trabalho na Superintendencia de Educação, vou entregar um cópia para as escolas do muunicípio, onde os Gestores póderão ter como suporte para ajudálos. Obrigada.
24/04/2010 17:20:03


120 Tania Moura - Limoeiro do norte Ce
Nossa adorei esse artigo,estava pesquisando algo sobre indisciplina e acabei por descobrir esse.Bom seria se me enviassem algo mais sobre indisciplina uma das causas da não apredizagem ?.estou a fazer um projeto desse tema para minha pós graduação.bgda
18/04/2010 17:55:37


121 Americo - Pinhais.
Puxa, li inúmeros comentários, muito bonito no artigo, com certeza nos leva a reflexões, mas falar que a responsabilidade e sempre do professor, questionável, penso que o conjunto da Escola e os Pais tem responsabilidade, tem dias que ponho a mao na cabeça, muita indisciplinada, mas vamos la, temos que encontrar solucoes, adorei suas opiniões!!!
15/04/2010 16:44:53


122 JOSIVALDO GONÇALVES DOS SANTOS - MESQUITA RJ
MUITO BOM O TEXTO SOU PROFESSOR DA REDE ESTADUAL DO RIO DE JANEIRO E ESTOU MONTANDO UM PROJETO Q FALA SODRE ESTE ARTIGO Gostaria que me enviasse por email recursos didáticos para serem aplicados em sala de aula no ensino fundamental E TAMBEM oficinas E DINAMICAS SOBRE O MSMO GRATO
13/04/2010 14:32:38


123 Hilbse Aquino Figueiredo - RussasCE
Mais uma vez, um bom texto que NÃO nos levará a nada... Queremos SOLUÇÕES para tanta indisciplina, já que a realidade é outra ,DIFERENTE da tão CAMUFLADA a qual nos são empurradas goela abaixo.
12/04/2010 09:29:50


124 Oswaldo Luiz de Moraes - São Paulo.
Olá colegas. Parabéns pelo artigo. Acredito que umas das estratégias iniciais para atenuar esta situação tão desagradável e buscar resultados a médio e curto prazo para este mal desafiador, seria a união e a participação ativa de nossos superiores, orientadores pedagógicos, diretores com vontade e comprometimento em resolver este problema. Defendo a idéia de que há casos de indisciplinas que com o poder outorgado ao professor na atualidade não é possível solucionar, aquela idéia de autoridade dentro da sala de aula, só serve mesmo para, nos responsabilizarem pelos eventos que tiveram um desfecho negativo. Devemos envolver os pais e pedir o apoio dos mesmos, acredito que na maioria das vezes não sabem deste comportamento de seus filhos. Deixamos sair do controle, lógico que devemos prestar atenção em nossos métodos de trabalho, porem não sei se já sabemos qual o limite existente entre a liberdade democrática e a inconseqüência. Acredito que a pedagogia esteja como tantas outras verdades,devemos colocála em prática. www.conhecendoaescola.blogspot.com Oswaldo
11/04/2010 22:05:21


125 Matheus - Campinas
eu sou um aluno da 8° série, e acho que a indisciplina nas escolas está cada vez pior. Os professores é uma pessoa incomparável a qualquer outra pessoa na vida dos alunos, pois são os professores que encinam coisas boas para os alunos, e ainda elesalunos não retribuem isso. Eu não aguento mais estudar em uma classe que não se dá mais para prestar atenção! Quero estudar muito ainda nessa vida, e um dia dizer para meus filhos que com meus estudos consegui ser alguém na vida! Mas com essas indisciplinas nas escolas tornará um pouco difícil de acontecer isso!
08/04/2010 21:54:18


126 Leandro Santos Duarte. - GravataíRS
Tratase de mais uma proposta bonitinha da pedagogia que, infelizmente, começa e termina com o mesmo blábláblá fraco e inútil de sempre. Um discurso pedagógico que, de tão longe da realidade escolar, chega a ser utópico e nogento.
07/04/2010 18:26:50


127 Cíntia Regina de Araújo - BH
O artigo é interessante. No entanto, como vários colegas disseram, a história na sala de aula é outra. O pior hoje é você se deparar com esse tipo de problema no curso superior. Estou lecionando em cursos de Direito e Pedagogia em que não existe o mínimo respeito pelo professor. Além de conversarem o tempo todo, andarem dentro da sala, venderem coisas, fazerem brincadeiras inoportunas e desrespeitosas, causarem tumultos, atrapalharem os poucos que querem aprender e se acharem os donos do saber vários alunos acham que sabem Língua Portuguesa pior: acham que sabem o que é ensinar Língua Portuguesa, ainda reclamam que as aulas são ruins, pedem a cabeça do professor e por aí vai. Sinceramente, não sei mais onde vamos parar. Se pelo menos eu lidasse com criança e adolescente?
07/04/2010 07:49:31


128 Liliane - SP
Prezados Senhores sou professora do 4º ano e estou com dificuldades com um aluno que é muito inteligente, porém ele termina a matéria correndo para conversar muito alto,e ficar pulano na sala e gritando e atrapalhando os os outros alunos com mais dificuldade, pareceme que ele quer camar a tenção. Já conversei com ele e com toda a família dele que também dizem, não saber mais o que fazer... Por favor, preciso de uma orientação, pois as mães já estão reclamando dele, que os alunos não estão conseguindo aprender por consequência dele. Grata pela atenção
02/04/2010 14:00:13


129 ANDRÉA - LIMEIRA
BOM DIA! GOSTARIA DE SABER SE POSSO FREQUENTAR AS AULAS NA ESCOLA DO MEU FILHO, JUNTO COM ELE, POIS NA SALA DE AULA ESTÃO OCORRENDO ALGUNS FATOS DESAGRADAVEIS,ELE ESTÁ NO 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 09 ANOS TEM ALGUMA LEI QUE FALE SOBRE ISSO? ALGUÉM PODE ME AJUDAR? OBRIGADA!
02/04/2010 13:40:17


130 telma - são luis
parabens!Agora responda, estou numa duvida que estou mais de semana sem dormir sobre um pronuciado da minha coordenadora,onde ela diz Não te preocupa não seguir da o horario se deu deu se não deu depois tu passa para os alunos.Agora pergunto.Se temos 4 horas de aula ex:prt,mtm.cnc,hst portanto cada disciplina tem 40 minutos e eu me preparo toda, planejo e na hora uma profª diz que não dar tempo para dar as 4 aulas e minha coordenadora confirma dizendo que não tem condições de passar os 4 horarios e aí o que é certo?Ha para alunos do 3ºano do ensino fundamental menor.espero resposta.
29/03/2010 19:45:49


131 GLEICE RODRIGUES - Sobral Ce
Na busca de poder iniciar um processo de ajuda ao professor, vi o artigo e vou compartilhar, mesmo porque lidar com a indisciplina, falta de interesse, dentre outras situações que desandam o fazer pedagógico não é fácil, principalmente prá quem tem a vivência semanalmente. É quase um desprazer ao professor, por isso este precisa ser acolhido e ajudado a fim de que a ação de dar aula, seja tranformada em construção de conhecimentos, o que demanda um processo de mudança didáticometodológica e afetiva na perspectiva da conquista.
27/03/2010 16:25:47


132 neiva vieira dos santos - Araruama
Gostei muito do artigo e gostaria de receber outros materiais e nomes de livros sobre o assunto.
26/03/2010 19:30:27


133 Aline Cristina C. Valadares - corintomg
Achei como muitos outros professores acima o artigo muito interessante mais o problema na pratica é muito maior. Os nossos colegas estão é se desesperando por não encontrarem nenhum apoio pois quem tem sempre razão são os alunos, os professores são OBRIGADOS a estudar,estudar e estudar mais na faculdade as teorias são lindas vc realmente se apaixona. Mais ao cair em uma sala de aula é um choque os alunos não respeitam somos cobrados dia apos dia. Para as crianças e adolescentes tem o estatuto, o conselho tutelar.....etc e para o professor tem o que afinal não tem cabimento nós continuarmos assim repito sempre daqui a pouco tempo PROFESSOR será uma espécie em estinção infelizmente, fico muito trite com isso, pois estou começando agora mais já me encontro desesperada e muito triste com a nossa realidade e nosso futuro.... Peço desculpas pelo meu desabafo.
26/03/2010 10:21:22


134 Prof. Maurício Apolinário - Brasília
O colega Lucas Agusto taxou meu comentário de visão reducionista, irônica, simplista e incompleta. Continuo insistindo em dizer que os problemas em sala de aula são de responsabilidade dos professores, e cabe a eles resolverem. E não faço parte de uma minoria que pensa assim. A sala de aula é do professor, e não do diretor, do secretário de educação ou do ministro.
23/03/2010 16:32:02


135 deborah - jau
SÓ ORANDO MESMO. ORE COM AS CRIANÇAS FALE DE DEUS. MESMO QUE A EDUCAÇÃO DEVA SER LAICA. DEUS SEMPRE AJUDA. E FALE DE RESPEITO, FAMILIA. CONVIVENCIA. SE PRECISAR, TODO DIA. SÓ DA DÓ QUE PERDEMOS TEMPO ´PREC. DE AULA PARA EDUCAR. COISA QUE NAO É NOSSA TAREFA..ISSO DE EDUCAR. JOGAM TUDO NAS COSTAS DO PROFESSOR SEMPRE. O SALARIO..ÓOO COMO DIZIA.. O PROFESSOR.RAIMUNDO.. PROFESSOR TEM JORNADA TRIPLA.. PROFESSORA ATÉ..QUATRO.. EM CASA TBM CONTA.. PREPARAR AULAS.. CUIDAR DA FAMILIA.. A FAMILIA NA ESCOLA AJUDA MUITO E A DIREÇÃO COM OLHAR MAIS AFETUOSO PARA O PROFESSOR COM PULSO FIRME.. E QUE CHEGA JUNTO.. NAO ESTOU FALANDO EM SUSPENDER ALUNOS.. MAIS MOSTRAR QUE TODO ATO TEM SUA CONSEQUENCIA. .....PROFESSORES..SÃO DESVALORI. E PARECE QUE TODO MUNDO SABE SER UM PROFESSOR NO BRASIL ASSIM COMO TODO MUNDO É TECNICO DE FUTEBOL.. PROFESSOR TA SEMPRE ERRADO.
23/03/2010 01:17:38


136 Cleusa - Osasco
Sheila o seu artigo é maravilhoso,tenhos 21 anos de sala de aula pois na sala é outra realidade, deparamos com muitos problemas e que não somos capazes de resolverlos, vc deve saber quais são?: sociais, políticos ,familiar etc.Lamento muito da educação estar assim.Desculpeme é desabafo.
21/03/2010 00:51:09


137 Gisele Poliana - Varginha/MG
Será que ninguém percebe que os professores estão adoecendo. Tenho quinza anos de magistério e a cada dia que passa está mais difícil lidar com a indisciplina. É sempre nas costas do professsor, quem está de fora num tá nem aí!
14/03/2010 18:29:04


138 Vivian - São Paulo
Mais blá, blá, blá pedagógico. Queria ver a autora com as minhas salas.
13/03/2010 17:39:57


139 Juliana - Santana de Parnaíba
Hoje em dia são poucos alunos que se interessam pela matéria!! Os professores não podem nada aluno podem TUDO! Essa teoria não está na REALIDADE NENHUMA pois nada é assim essa teoria é como se fosse um conto de FADAS !! rsrsrsrsrs !
11/03/2010 22:09:41


140 Jair - Cajamar
Na teoria tudo é muito lindo e muito fácil, pois o papel aceita tudo o que você escreve, mas na prática não é bem assim.Parece que vocês não vivem na realidade e estão sonhando.Os alunos não tão nem ai, e não tem quem segureos, não respeitam nimguém e os professores fingem que dão aula e os alunos fingem que aprendem e os pais fingem que seus filhos sabem e assim segue a educação, tampando o sol com a peneira.
11/03/2010 20:42:40


141 gabriela - goiânia
Gostei muito dos comentarios o meu tcc e sobre indiciplina em sala de aula gostaria que me ajudasse. obrigada
08/03/2010 09:36:49


142 Francisca S. Barbosa - Cruzeiro do Sul / Estado do Acre
Não temos muito conteudo nesa área em nossa formação. Fui convidada por uma amiga, para ajudála por está com dificuldades em sua sala do 9º ano, gostei muito do artigo, e vou estudar bastante para ajudála, e levála á uma reflexão. E gostei muito de focar o respeito. Quando estive na gestão, a prioridade não era a aprendizagem e sim o respeito. Acredito que ele é a base para um bom desenvolvimento e mantenedor da auto estima. Assim creio no sucesso. Vou fazer um trabalho e desejo informar o processo e resultados.Para o Planeta.Abraços.
07/03/2010 11:56:22


143 Jakeline - Graça
Gostei muito do artigo, fiquei interessada em ler o livro que tem a citação de Piaget, gostaria que me informassem o nome do livro.
06/03/2010 16:57:56


144 Rafaella Holsbach - Santa Maria
Bom a respeito do artigo achei muito interessante, sobre a indisciplina em sala de aula que acontece diariamente.Acho que falta foz de comando entre os professores de hoje.Muitos dos profesores de hoje se dexam ser dominados pelos alunos.As escolas de hoje deveriam se impor mais a respeito desses assuntos, claro que não como antigamente que era resolvido de forma muito acresciva, mas sim de forma regular.Os pais de hoje tambem tem culpa,porque pouco tem tempo para saber como seus filhos estam na escola,ou se quer olham os cadernos e agendas.Nem tudo e culpa da escola e do professor.Muitos dos alunos que são indisciplinados são aqueles alunos que querem atenção devido não ter em casa.Deveriam aver palestras sobre isso nas escolas. Eu sou uma aluna de 13 anos de uma escola particular e sei muito bem sobre isso. Atenciosamente. beijos
23/02/2010 22:25:40


145 Raquel - Belo Horizonte
Que artigo maravilhoso, muito bom gostaria de receber mais artigos, informaçoes sobre este tema, pois estou fazendo monografia sobre este tema impactos da indisciplina no trabalho docente.
16/02/2010 16:40:31


146 Lucas Augusto Monteiro de Castro - PirangaMG
Aqui em Minas, temos o hábito de chamar as ações escolares de projeto político e pedagógico. Sendo assim, as 2 coisas não são dissociadas. Os discursos e as ações pedagógicas de interferência são mais bem sucedidos quando acompanhados das conjunturas políticas, sociais e econômicas. É preciso chamar, além dos professores, à responsabilidade todos os demais agentes pedagógicos envolvidos no processo e na antropogênese da indisciplina. Só assim o ser social poderá se cristalizar num equilíbrio mais harmônico e mais distributivo da riqueza, tornando possível o sonho de transformar a escola, principalmente a pública de educação básica, em instrumento não reprodutivo das relações sociais de produção. O Prof Maurício Apolinário, além de ter escrito muito pouco em seu comentário abaixo, mostrou uma visão reducionista, irônica, simplista e incompleta, principalmente quando insiste em dizer que os problemas em sala de aula são SEMPRE DOS PROFESSORES. Ainda bem que gente assim é minoria!!
06/02/2010 22:12:12


147 Eloísa Peixoto - Belo Horizonte MG
Concordo com o comentário abaixo feito pelo Sr. Lucas Augusto no que diz respeito a falta de limites que vemos hoje. O professor deve dominar a turma, mas não pode ser visto como exclusivo responsável por atitudes extremas de alguns alunos, filhos de pais que tercerizam a educação dos seus filhos. Numa sociedade de classes, excludente e concentradora de rendas, a variável política e social possui muitos reflexos dentro da sala de aula. Sugiro ao Prof. Apolinário que reveja seus conceitos.
06/02/2010 18:57:36


148 wall - aricanduva
EDUCAÇÃO
05/02/2010 11:09:17


149 debora raquel - Formiga
Parabéns pelo artigo.Estou cursando 5°período de pedagogia e o meu tema do tcc é sobre Indisciplina, gostaria que você me desse sugestões de livros, sites relacionados a esse tema. Grata!
27/01/2010 16:34:58


150 Prof. Maurício Apolinário - Brasília DF
Lucas Augusto Monteiro de Castro Piranga MG , em seu comentário o 1º da lista, escreveu muita coisa, até citou Marx, mas não disse nada, naquela de sempre: a culpa e a responsabilidade é sempre do `outro`. Mas eu insisto sempre que os problemas dentro de sala de aula são dos professores, de mais ninguém, por mais difíceis que as coisas estejam.
25/01/2010 16:53:03


151 Lucas Augusto Monteiro de Castro - PirangaMG
Como educador, não posso deixar de verificar a responsabilidade do professor no domínio da turma. Esta tarefa, como todas em nossa vida, tem os seus contornos e limitações. O texto mostra a padronização do discurso de alguns pedagogos que, por força do ofício, apenas repassam aos professores a exclusiva responsabilidade pela indisciplina no contexto escolar. Estar atento às capacidades cognitivas, físicas, afetivas e éticas dos educandos é também saber, como se fazia principalmente até os anos 60, punir e colocar os limites quando necessário. O limite verdadeiro não pode e não deve ser a falta de limites! Neste sentido, a pedagoga coloca o limite da reflexão aos professores, mas não o faz em relação ao contexto social, político e econômico dos alunos, transformando o texto numa receita de bolo. Além disto, o texto cita o professor Júlio Groppa e a dimensão milenar do problema da disciplina, mas não apresenta nenhuma solução estrutural para o fato. Diálogo construtivo, acolhimento e atenção, motivação dos alunos, formação continuada e aperfeiçoamento profissional dos docentes são alternativas importantes, mas estão longe de representar uma solução real para a problemática da desigualdade social, da indisciplina e da indolência. Quero lembrar que este padrão desigual é fruto de um processo colonial e educacional concentrador de rendas que começou com os Jesuítas por ocasião do século XVI. Ainda no século XIX, Karl Marx já ressaltava: Na produção social de sua vida, os homens assumem determinadas relações necessárias e independentes de sua vontade, relações de produção que correspondem a uma determinada fase de desenvolvimento de suas forças produtivas materiais. O conjunto dessas relações de produção forma a estrutura econômica da sociedade, a base real sobre a qual se ergue a superestrutura jurídica e política e à qual correspondem determinadas formas de consciência social. Seguindo o raciocínio do cientísta político, fica fácil ver o status da complexidade comportamental dos adolescentes numa sociedade onde os estímulos reais são múltiplos em função da tecnologia, onde as selvagens Leis de mercado são imperativas e o Estado se torna, cada vez mais, mínimo. Para encerrar este breve comentário, quero lembrar que a escola é um dos reflexos da crise da sociedade, dos valores, da família e das relações sociais de produção. Se estes aspectos não forem revistos de modo profundo, estamos sujeitos aos contornos da guerra civil.
16/01/2010 12:34:12


152 Sara - Vespasiano
Penso que a indisciplina tem uma relação muito estreita com a família do aluno, que é a sua referência. Está muito difícil manter a disciplina. Acho que deveria existir uma SUPER NANY para nos ensinar a lidar com os alunos. Nós professores, conhecemos as teorias, mas precisamos é de recursos reais e eficientes. As sugestões de aulas interessantes, isso e aquilo, é uma estratégia que muitos já lançaram mão.
15/12/2009 17:59:36


153 Elizângela - Petrolina Pe
Sou graduanda em pedagogia gostei muito do artigo gostaria de susgestões de livros sobre o assunto.
02/12/2009 12:37:08


154 Karla Cabral da Silva - Doverlândia Goiás
Eu estou encontrando dificuldades para manter a disciplina na sala de aula pois meus alunos conversam muito e muito alto toda hora tenho que chamar a atenção... esse artigo me ajudou a refletir sobre como agir corretamente e manter a disciplina na sala de aula obrigada...
27/10/2009 18:15:22


155 Tatiana Correia - rio de janeiro
Sou professora de História, me formei há menos de um ano e estou lecioanando em uma escola particular para turmas de 6º, 7º 9º e 1º ano ensino fundamental e médio. A situação é muito complicada, os alunos não se interessam pelas aulas e a indisciplina é constante. Eles vivem a mes questionar: professora, pra que eu preciso estudar História? História não precisa prestar atenção na aula, é só decorar e fazer a prova... Saio da escola completamente cansada, desgastada e decepcionada. A escola que eu sai da faculdade achando que iria encontrar, simplismente não existe... porém não vou desisitr... quero fazer o meu melhor e tentar mudar a mentalidade do maior número de alunos que eu puder. Na minha opinião essa questão da indisciplina e do descaso com a educação é antes de mais nada uma questão de mentalidade... seja do aluno, da sociedade, da escola e dos próprios professores... Precisamos mudar... não sei como e nem por onde começar... mas NÃO VOU DESISTIR!!!!
06/10/2009 21:19:00


156 Ana Maria Felix de Santana - Vila Boa GO
Eu queria o modelo do projeto de alunos indisciplinados para que posso implatar na escola que eu sou secretária . eu estou pedindo soccorro para vocês
26/09/2009 12:40:42


157 Ligia Maria Carrara - São Paulo
Me formei em Pedagogia em 2005 e só agora, em 2009 que passei a atuar como professora. Leciono para as séries iniciais da rede municipal de ensino. Confesso que analiso com bastante atenção as matérias relacionadas a indisciplina e cheguei a uma conclusão bastante dolorosa, é um fator social muito amplo e bem distante do domínio do professor. Os textos de profissionais da àrea são cheios de formas e maneiras maravilhosas, mas na prática é completamente diferente. As crianças não possuem nenhum interesse em estudar, em escrever, em criar...A indisciplina é generalizada, não adianta conversar, ter aulas bem programadas, nada disso resolve. A escola se tornou um ambiente para demonstração explícita de violência verbal e física, contra colegas e contra os próprios professores. Deve ser ter uma nova visão de escola para que haja um mecanismo que possa reverter esse processo de extinção da educação em nosso país. atenciosamente, Ligia Carrara
21/09/2009 00:46:00


158 Leoni R Dantas - São Paulo SP
Sheila, o seu texto retrata a realidade enfrentada nas escolas públicas do Brasil. Leciono a 20 anos, parece que quanto mais aumenta a minha experiência , a indisciplina também aumenta. Todo ano, tenho 9 ou 10 salas de aulas, porém apenas 2 ou 3 é que produzem. Uma sala de aula com 45 alunos completamente alheio à explicação do professor só tende à indisciplina. O professor é o culpado? É claro que não!! A culpa é do sistema. Não adianta livros bonitos, cadernos bonitos, material escolar bonito e também não adianta merenda gostosa e saudável, porque isso não compra o desejo de estudar. Quando a criancinha está nas séries iniciais, eles até demonstram desejos em estudar, porque o sonho de ir para a escola está acontecendo. A medida que se evolui na escola, os valores vão se modificando. Passa a ser mais interessante os amigos e os assuntos discutidos entre eles, assunto esse que não tem nada a ver com a aula. Sheila, gostaria de postar esse texto no meu blog , colocando como fonte o teu nome e o site. Abraços e sucesso
17/09/2009 23:25:27


159 Solange - Uberlandia
Ando triste! Porque acredito muito nos pontos básicos de seu artigo, no entanto, tenho andado muito descrente do desejo de aprender, de se posicionar de nossos alunos! Pareceme que além de não questionarem, querem sequer pensar! Interessamse muito mais por atividades que já estão prontas, mecanizadas do que quando precisam pensar, opinar! A indisciplina para mim, não é muitas vezes, culpa dos professores, mas sim, de uma sociedade, inclusive a base familiar totalmente desestruturada, onde a inversão de valores, principalmente a falta de respeito à qualquer norma é notória. Solange Uberlandia MG
12/09/2009 17:40:23


160 rose eliane bernardes - urai paraná
gostaria de umas dicas para manter a sala com disciplina porque estou dando aula no ensino medio e estou encontrando dificuldades de manter a sala em ordem principalmente o primeiro ano. por favor me de umas dicas obrigada.
12/09/2009 17:28:33


161 Bianca - Macaé
Achei o artigo interessante, no entanto é fácil falar para o professor criar estratégias para conquistar o aluno, só que como conquistar um aluno que já chega dentro de sala cantando e falando alto, onde os palavrões correm soltos, onde o professore fica o tempo todo pedindo colaboração para poder explicar os conteúdos, dizendo que está ali para ajudar a quem quiser ajuda , e ouve de alguns que não querem ajuda, que querem ir embora, que só estão ali porque a mãe obrigou. Sinceramente hoje é muito difícil ser professor. Apesar da vontade de querer ajudar elesos alunos não querem nada com nada. Eu já não sei mais o que fazer para não sofrer com os abusos e a falta de respeito dentro de sala de aula. Chego arrasada em casa. E pior é que descobrir que eles fazem a desordem de propósito, estão me boicotando. Nunca pensei que fosse tão difícil fazer algo que sempre sonhei, que é ser professora. Gostaria muito de uma idéia.
12/09/2009 11:47:09


162 ROQSÂNIA TEIXEIRA DE FARIAS - Goiânia
ROQSÂNIA TEIXEIRA DE FARIAS Este artigo é realidade de muitas salas de aula que passa por este problema. No momento estou trabalhando em uma escola onde os alunos não tem disciplina já tentei de tudo mas esta impossível continuar na sala pois eles ficam bricandoo tempo todo pela sala e não querem saber de conteúdo. Gostaria de saber se vocês tem um jeito mágico para me ajudar com alunos de 4 ,5 e 6 ano ... desde já agradeçopelo artigo que é maravilhoso
09/09/2009 22:57:04


163 aguida - santo antonio do tauá pa
não consigo fazer meus alunos me respeitarem, amo minha profissão mas as vezes penso em desistir!
03/09/2009 23:22:44


164 geraldo pereira da silva - ibirité mg.
Geraldo ibirité Achei o texto interessante, fala muito bem de um problema comum que vivenciamos em sala de aula . Vou ter que fazer o TCC,se puder me mandar algum material sobre o tema eu agradeço e meus parabéns pelo belo artigo.
31/08/2009 22:50:10


165 Francisca Maria Pereira - UmariBomJardimPe
Este artigo é realidade de muitas salas de aula que passa por este problema.
29/08/2009 22:41:49


166 renata - João Pessoa
adoreei o artiigo, fala perfeitamente o comportamento da minha sala de aulaa, mas os professores não tão beestas, eles vão logo no nosso ponto fraco, nos pontos extras
11/08/2009 14:18:50


167 Veridiana Silva - Brasília Df
Olá, tudo bem? Gostaria de saber se existe a possibilidade de receber dicas de como manter o controle de turma...sou professora do ensino médio e sinto que está cada vez mais dificil conseguir manter a ordem em sala de aula. Obrigado Veridiana Silva
12/07/2009 22:53:55


168 Marcos Antonio Selhorst - sp
ESTOU COMEÇANDO A MINHA PÓSGRADUAÇÃO EM GESTÃO EDUCACIONAL E O SEU ARTIGO VAI ME AJUDAR NA ELABORAÇÃO DO MEU TCC, GOSTARIA DE RECEBER ALGUMAS INFORMAÇÕES QUE PUDESSEM COMPLEMENTAR OU ATÉ MESMO COLABORAR NESSA ELABORAÇÃO, POIS SPERO FALAR SOBRE O HISTORICO DISCIPLINAR ATE OS DIAS ATUAIS E O PRINCIPAL FATOR QUE FEZ ESTA DIFERENÇA. OBRIGADO! OS DEMAIS COLEGAS NA AREA QUE PUDEREM COLABORAR MEU EMAIL É marcosselhorst@hotmail.com
08/07/2009 09:33:14


169 Glauciére Demoner - Vitória/ES
Hoje foi meu primeiro dia de aula, foi em uma escola pública de periferia, 5a 6a 7a e 8a séries. Não consegui transmitir praticamente nada pois 95 da aula foi chamando atenção dos alunos indisciplinados e desinteressados. Como despertar o interesse se eles já declararam que não querem estudar, a fala de um deles inclusive foi a escola pra mim é uma prisão. Não é prudente o enfrentamento com alguns deles, pois a vida do professor está em jogo. Eu acredito que há uma luz no fim do túnel através de trabalhos com projetos, fazer um tratamento diferenciado para essa parcela de alunos problemáticos. Não dá pra avançar com nenhum conteúdo, nem ao menos começar, com eles em sala.
02/07/2009 22:52:22


170 Rosana dos Santo Oliveira. - Itabuna Bahia
Penso que esse problema de mal comportamento é um fenômeno,é uma nova concepção de escola,de pessoas.Acredito que isso não é um problema apenas do professor,da escola em geral.Isso é na realidade a reconstrução de valores,normas etc.Estamos em um caos necessário,saimos da zona de conforto e ainda não sabemos como lidar com esse perfil de aluno.Educamos para que afinal?Para o ser humano enquanto ser?Não temos mais família,religião,amoletos...Agora como conduzir essa essa liberdade ?Será que um dia nossos alunos e até nós educadores saberemos casar a liberdade com uma responsabilidade racional?Será que o sistema de punições e mêdo já não funcionam mais?Acredito que estamos no caminho bem distante de resolver essas questões.Mas que precisamois pensar mais sobre o assunto precisamos,aliás necessitamoskk.Bom artigo.
21/06/2009 09:54:09


171 maria do carmo de soyuza - cotia
estou a caminho de fazer meu tcc gostraria de obter alguma ajuda de voês sobre livros que devo ler meu tema é a importância da participação da família na educação infantil. Por favor peço que me enviem um email respondendo essas questão desde já agradeço
18/06/2009 11:15:15


172 Criseide - Lençóis PaulistaSP
A indisciplina é um dos grandes problemas do professor em sala de aula. Tenho plena conciência do meu trabalho como educadora, mas as vezes fico sem ação diante da sala, principalmente quando alunos me enfrentam, respondem, fazem gestos obscenos e até chingam usando palavrões. Minha turma é de 1º ano e tenho alunos com sérios problemas de comportamento, e que muitas vezes lideram a indisciplina na sala. Já contatei os pais e o que ouço é que eles são assim em casa e que não teem jeito mesmo. O que fazer então diante da imobilidade dos pais?
08/06/2009 13:54:47


173 SILVIA - CUIABÁ
ESTOU NO QUARTO SEMESTRE DO CURSO DE PEDAGOGIA, E ESTOU COM UM TRABALHO PARA ENTREGAR NO PRAZO DEZ DIA SOBRE A INDISCIPLINA EM SALA DE AULA, ESTE TEMA SERA ASSUNTO EM MINHA MONOGRAFIA NO FINAL DO CURSO, TRABALHO EM UM COLEGIO PARTICULAR NA AREA DA DISCIPLINA GOSTARIA QUE ME ENVIASSEM ALGUM MATERIAL E DICAS DE LIVRO PARA CONSULTAS. MUITO OBRIGADO.
24/05/2009 22:03:28


174 Estela Vieira - Sto. Ant. do Descoberto
Tá tudo bem, nós temos que compreender os alunos, concordo.Mas o que fazer para que eles respeitem e valorizem a educação. Apesar que não querer defender essa bandeira fica a pergunta: O que fazer quando a família não domina mais este jovem. E a escola o que FAZ?
21/05/2009 20:15:27


175 Margarete - Entre Rios Ba
Muito bonitinho o artigo! Pena que a autora dele certamente não faz ideia do que seja estar em sala de aula lidando com crianças e jovens sem quaisquer interesse em aprender. Quem está em sala de aula sabe o que enfrenta diariamente. Gostaria que essas pessoas que ficam sentadas fazendo teorias e responsabilizando os professores pelo fracasso na educação viessem conhecer de perto a nossa realidade, aí queria ver se continuariam a julgar os alunos como coitadinhos e incompreendidos.
20/05/2009 17:14:06


176 Giovana -
Trabalhar com a indisciplina na sala de aula é realmente muito dificil, mas acredito que cabe a nós professores, encontrar estratégias para que esse problema imenso seja resolvido da melhor maneira possível.
18/05/2009 09:43:25


177 inez - tarumirim MG
Gostei muito do texto, estudo pedagogia, quero se puder me mandam alguma coisa como trabalhar com aluno indiciplinado na sala de aula.
15/05/2009 15:31:34


178 fABYANA - PERDIZES
Li o artigo achei muito interessante, estou no meu segundo ano de profissão e estou pensando em disitir... Meus alunos estão com defict de apresndizagem de pelo menos dois anosPAV, não se interessam por nada, a familia já desistiu da maioria, a administração fala que eu não vou dar conta, minha auto estima está péssima,como vou motivalos, se nem eu estou com motivação para continuar o meu trabalho? Gostari de ajuda!!! Por favor, tenho dó de alguns poucos que querem e talves estão perdendo a chance de uma vida melhor... Gostaria de obter resposta, o mais rápido possível, estou desesperada... Obrigado.
13/05/2009 22:52:57


179 Sonia Regina Ferreira dos Santos - Altair Estado de São Paulo
Estou fazendo uma PósGraduação à distância, o meu tema será INDISCIPLINA estou perdida de como vou iniciar, estou trabalhando com uma 4ª série numerosa, venho percebendo desde o começo do ano um desinteresse muito grande neles fica muitas vezes brincando entre eles sem dar importância as atividades, sei que falta algo de muito interessante neles, o afeto, carinho, calor de um ser humano que os compreenda, andei vendo alguns depoimento de colegas e gostaria que vc me mandasse alguma idéia de como iniciar esse TCC, desde o começo, para que possa ajudálos e ajudar a mim também. Fico grata de ter achado esse site para obter conhecimentos junto a todos esses mestres da educação.Obrigado, fico esperando sua resposta. Abraço.
06/05/2009 22:37:16


180 cibele - Terra roxa
Lí o artigo e achei muito interessante a discussão. Porém, me questiono: o que nós professores podemos fazer para melhorar a qualidade do ensino quando temos que lidar em nossas aulas com falhas familiares, falhas sociais, falhas do sistema, etc? Como transformar essa realidade se nos encontramos de mãos atadas? Que direçaõ devemos seguir?
28/04/2009 23:03:53


181 Daniel Filipe - São LuísMa
achei muito interessante, pois o artigo ajuda bastante aos professores e tambem aos alunos, nos ajuda como agir num momento como esse!
15/04/2009 20:53:29


182 MARLI APARECIDA DE SOUZA - JUNDIAISP
Gostei demais desse artigo,estou no 5º semestre de Pedagogia, e gostaria de fazer meu tcc sobre Indisciplina Escolar, e que vcs me enviassem por email, dicas, livros e referencias sobre esse assunto muito valioso.
09/04/2009 15:38:29


183 mirian cordeiro -
É muito fácil tentar colocar no professor a culpa do que não dá certo na educação,mas pelo visto a reflexão feita nos leva a perceber que esta condição precária não é culpa do professor.Embora se procure sempre um culpadp,não há um culpado.Há uma situação não resolvida que perpetua um modelo falido. Podemos começar as mudanças que viabilizariam uma melhoria na educação procurando refletir sobre a valorização que um professor tinha há 30 anos, e como ele é visto hoje.Hoje o professor tem que sair e entrar de escola em escola para conseguir ganhar um salário que pague as suas contas e o deixe em condição de demonstrar o estatus que já perdeu.Os pais hoje votam no diretor da U E, que de modo algum chama o pai para conversar e pedir colaboração .O gestor cobra tudo do professor ,porque se ele cobrar muito dos responsáveis, ela não será eleita na eleição seguinte,mas ela precisa ficar para conseguir incorporar a FG no seu salário.Os governantes por sua vez também preferem satisfazer os responsáveis porque eles são eleitores potenciais.Afinal eles já passaram por esta escola,e tiveram uma formação tão precária que perpetuam os desmandos e se atolam dia após dia no lamaçal da ignorância. E por fim, mudar para quê!Assim está dando certo...estamos indo de mal a pior.PARA COMEÇAR AS MUDANÇAS, PRECISARÍAMOS TER MENOS ALUNOS NAS SALAS DE AULA.Sei de uma professora que tem 34 alunos em sala,sendo que um destes é surdomudo.fazer o quê?Falar com quem?Começar por onde?Caso tenham solução para este caso enviem resposta.
03/04/2009 20:26:23


184 Viviane Oliva - Espinosa
O artigo é interessante e muito útil para refletirmos sobre questões educacionais. Infelizmente os alunos atualmente são bastante endeusados, o que favorece a indisciplina em sala de aula. Como alguns professores comentaram acredito que estão supervalorizando o aluno e querendo que aconteça milagres, o que convenhamos não é nada fácil. Desse modo, é preciso que haja alguma mudança, pois transferiram para os professores o papel de pai e psicólogo do aluno, tendo que educálo, entendêlo e impor limites. E o professor, como fica nessa história???
30/03/2009 18:36:35


185 Maria Antonia - São Paulo
Estou no 3º ano de Pedagogia, e gostei muito do artigo e dos comentários.Vou fazer o meu TCC sobre o tema Indisciplina e a falta motivação em sala de aula, gostaria que me enviasse algum material para consulta.
28/03/2009 20:38:11


186 maria do carmo fonseca - PATOS DE MINAS MG
PARABÉNS PELO ASSUNTO
27/03/2009 20:47:41


187 José Arnaldo Oliveira Lima - São José da Tapera
Leciono em uma escola, com uma turma do 3º ano, que tem 44 aluno na faixa etária de 09 anos. Não estou conseguindo dar aula devido ao mau comportamento dos alunos já tentei vários métodos, mas não estou alcançando o objetivo principal que é ter o retorno por parte dos alunos. Mesmo tendo uma coordenação efetiva, não estou alcançando resultados. Tem vários fatores que podem estar causando esase mau comportamento, principalmente o fator social, que é o mais difícil de ser combatido, no meu ponto de vista.
26/03/2009 22:42:58


188 maria do carmo fonseca - PATOS DE MINAS
GOSTEI MUITO PARABÉNS MAS O QUE EU RELMENTE ESTOU PRECISANDO É SABER COMO APRESENTAR MEU TCC SOBRE JOGOS E BRINCADEIRAS NO 1º CICLO ESTOU EM CÓLICAS SE PUDER ME AJUDAR ESTOU NA SECRETARIA HÁ MAIS DE 20 ANOS FORA DA SALA DE AULA E ESTUDO SÓ POIS MEU CURSO É A DISTANCIA COMPLETAMENTE SEM GRANA...
26/03/2009 19:45:09


189 Aécio de Catro Nogueria - Rio BrancoAC
Seu artigo ficou muito bom.Como posso controlar uma sala de aula com 45 alunos?Estou passando por muitas dificuldades,tem dia que saio triste da escola bastante insastifeito com as minhas atividades.Me ajude,por favor!............................
25/03/2009 23:45:09


190 Helena Aparecida Cantoaria de Oliveira - arapongasPR
Gostei muito do seu artigo!E resolvi pedir sua ajuda, pois estou cursando o segundo ano de pedagogia a distancia, preciso elaborar um projeto.Espodo a relevancia desses pontos abordado. Identificaçao de um problema Levantamento de hipótse e soluçoes Mapeamento do aporte cintifico nescessário Seleção de parceiro Definição de produto Documentação e registro Método de acompanhamento e avaliação Publicação e registro.
19/03/2009 16:14:53


191 Ivanir Pibernat - Porto Alegre
Sou prof. de ensino fundamental ,série inicial. já tive várias turmas que apresentavam problemas de indisciplina.dediquei atenção ,amor, compreensão, enfim outros valores... trabalho com o que o aluno quer aprender e como quer aprender determinado assunto,dialogando,pesquisando. tive grande e tenho grande sucesso. conquistei alunos que até hoje são meus amigos. e a indisciplina que apresentavam nos primeiros momentos ,desapareceu. o amor e o envolvimento do prof. com seus alunos é de suma importância para o desenvolvimento do trabalho com disciplina e ordem. Piaget nos esclarece muito sobre isso, sou grata a ele e ao amor.
15/01/2009 01:11:39


192 SÉRGIO DENTE - DIADEMA
Gostei do artigo, acho que todo professor deveria fazer uma reflexão do seu verdadeiro papel em sala de aula. As idéias do seu texto são válidas para os educadores repensarem um pouco a sua prática pedagógica, mas no final das contas acaba como todo pensamento acadêmico. Os alunos são tratados como deuses, entidades sagradas, não tem parcela e nem responsabilidade alguma na relação ensinoaprendizagem. Podemos perceber que no decorrer do artigo o aluno acaba tendo sempre o papel de coadjuvante e nunca protagonista na educação. Criticase a educação bancária, mas essa com todas as suas falhas tinha um propósito em sí. O que assistimos atualmente nos bancos escolares não é nada mais, nada menos que um paternalismo e assistencialismo barato do Estado para com os alunos. Sérgio Dente DiademaSP
13/01/2009 09:55:56


193 Lucas Augusto Monteiro de Castro - Piranga MG
Paulo Freire ressalta o aspecto quântico energético e estrutural da educação. O exemplo da educação bancária é um destaque que todos nós educadores devemos esquecer e este é o principal legado do texto. Na minha opinião, exitem variáveis que devem ser lembradas na questão da indisciplina. Há uma lógica perversa de redução de custo por aluno nas escolas públicas. A permanência do aluno indisciplinado em sala de aula, na mesma escola, está relacionada ao interesse, por parte do Estado, de não evasão escolar. Para que as reais necessidades dos alunos sejam atendidas, é preciso projeto para as escolas. Quem manda nas escolas públicas não é a Secretaria de Educação, mas sim, via de regra, a política neoliberal da Secretaria da Fazenda. Alguns pedagogos acham que projeto é repetir a padronização dos PDE`s escolares, com uma ou outra pequena mudança. O verdadeiro projeto está relacionado à execução, por parte da comunidade escolar, dos conteúdos críticos e sociais contextualizados. Um bom exemplo é a Pedagogia da Alternância. Para a realização de um projeto como este é preciso, como defende o Senador Cristovão Buarque, investimento em educação. Parece que isto está fora de questão para os neoliberais do choque de gestão. Caros professores, enquanto esta situação perdurar, teremos que nos contentar com a indisciplina, o romantismo dos PDE`s ultrapassados e padronizados e as quase infalíveis notícias sobre o fracasso da educação. Palavras como respeito, ética e negociação estão sujeitas a serem apenas sopas de letrinhas. O aluno, numa escola pública sem projeto, pode fazer o que quer, como quer, onde quer e a hora que quer ! Só para lembrar: a verdadeira proposta da Pedagogia da Libertação está relacionada ao compromisso dos gestores com o financiamento e execução de projetos verdadeiros. Vamos à luta !!!!!!!!!
13/12/2008 12:10:52


194 Waldely Marcelina Carneiro Neves - Belém
Estou precisando de juda.Curso pedagogia e estou fazendo TCC desenvolvimento tema :agressividade na educação infantil e como eu trabalho o dia todo e estou pasando por um problema familiar não estou conseguindo fazelo. O mesmo tem que conter fundamentação teoríca, fundamentação metodológica e procedimento referências, a metodológia é qualitativa. è para elaborar uma dissertação.Porfavor deme uma luz. UM FELIZ NATAL E UM PRÒSPERO ANO NOVO
29/11/2008 00:28:26


195 Maria Eunice - Teresina_Piauí
Bom gostei muito do seu artigo e concordo quando você enfatiza que a eduacação bancária não irá resolver os problemas com relação a indisciplina em sala de aula. Mais lhe digo com toda franqueza que lhe dar com esse novo público de alunos não é moleza não. Entendo que obter uma sala com alunos apáticos não contribui nada para a formação de um cidadão crítico e consciente. Porém lhe falo sem medo de errar se não houver uma ambiente propicio para aprendizagem se os aprendentes não pararem para ouvir , o trabalho do professor será em vão. Como diz o Celso Antunes é preciso saber ouvir é preciso ser disciplinado. Isso consiste em saber as suas limitações e conhecer as suas responsabilidades.
05/11/2008 22:06:23


196 Silvana - Lençóis Paulista
Achei muito interessante seu artigo, a indisciplina é um dos grandes problemas do professor em sala de aula, tenho plena conciência do meu trabalho como educadora, mas as vezes fico sem ação diante da sala, principalmente qdo alunos me enfrentam, respondem e até chingam usando palavrões. Minha turma é de 3ª série e tenho alunos com sérios problemas de comportamento, e que muitas vezes lideram a indisciplina na sala. Tento conversar, aconselhar, acariciar até, mas percebo que o problema é familia. Esses alunos não tem respeito pelas pessoas, nem professor, nem diretor, eles não tem modelo de autoridade em casa, se percebe isso quando se fala com pais ou responsáveis. Vou ser um pouco irõnica, mas no meu tempo pode ser que ensinavam errado, usase métodos errados, mas enfim certos ou errados nossos educadores nos ensinaram a respeitar, sem precisarmos de psicólogos, terapêutas, conselhos tutelares, e tantos outros que tentam consertar erros que a familia comete em não ensinar o Não na hora certa, a falta de carinho por brinquedos fascinantes, o diálogo em familia pelas novelas, aliás perdeuse o valor de familia, e principalmente DEUS que falta na maioria dos lares.
05/11/2008 00:59:13


197 Ado Udder - Novo Hamburgo, RS
Vou iniciar meu comentário citando Cláudio Moura de Castro em seu fantástico artigo chamado Entre a Finlândia e o Piauí VEJA Edição 2002 4 de abril de 2007: Ouvindo alguns oráculos da nossa educação, sentimos falta de um dicionário para entender certas palavras e de suplemento de oxigênio para navegar nos ares rarefeitos das teorias recitadas. Então a gente lê o artigo: blábláblá a mesma ladainha de sempre: Não podemos deixar de ter como foco em nosso trabalho o SER HUMANO. Precisamos valorizar as pessoas. ... A escola é uma organização humana em que as pessoas somam esforços para um propósito educativo comum. Senhoras e senhores! Pelo amor de Deus! A indisciplina é o mais evidente sintoma do relaxamento da nossa legislação. Hoje não se pode mais nem chamar a atenção de um aluno, que dirá expulsálo! Todos os professores são profissionais competentes e respeitam o ser humano. Além disto sabem que a escola e o esforço é baseado na cooperação de todos. SÓ ESQUECERAM DE CONTAR ISTO PARA OS ALUNOS! Contra fatos não há argumentos: Quanto mais branda for a legislação, maior será a delinqüência vide nosso ECA Se continuarmos a endeusar os alunos tratandoos como entidades sagradas, pior será o ambiente na sala de aula Se não forem tomadas providências urgentes para criar normas mais rígidas de controle da disciplina, nossas salas de aula se transformarão em pequenos redutos de futuros criminosos. Hoje em dia, com as normas em vigor, os alunos podem amputar uma falange do dedo de uma professora, por fogo no cabelo de outra professora, rebentar uma cadeira nas costas de um professor que ficou horas desacordado e MESMO ASSIM os alunos continuam freqüentando A MESMA escola, como se NADA tivesse acontecido. Na minha opinião as medidas sócioeducativas devem ser aplicadas de forma progressiva: 1ª Vez O aluno é encaminhado ao SOE onde recebe uma advertência 2ª Vez O aluno aguarda a chegada de um dos genitores no SOE 3ª Vez O aluno é suspenso por UMA SEMANA com notificação aos pais 4ª Vez O aluno é definitivamente expulso da escola. A expulsão, se realizada numa escola pública implica que este aluno NÃO PODERÁ se matricular em mais nenhuma escola da rede pública, devendo procurar a rede privada. Estas normas devem constar num documento a ser assinado pelos pais por ocasião da matrícula. O afastamento definitivo da rede pública é óbvio: não se pode investir dinheiro público que nós pagamos através dos impostos em alunos cujo retorno é inviável. Além disto, pior do que MANTER um aluno problema é PREJUDICAR TODA TURMA. Voltando a Cláudio Moura de Castro: Quando examinamos as melhores escolas do ENEM, lá está também a predominância da doutrina do feijãocomarroz, observada nas melhores escolas de outros países. Colecionam os melhores lugares as instituições confessionais ou não de tradição rígida, os colégios militares e outras do mesmo estilo. Ainda bem que não são necessárias fórmulas mirabolantes para oferecer uma boa educação.
23/10/2008 04:42:50


198 ALESSANDRA MOREIRA DE CASTRO FIGUEIREDO - Fortaleza
Esse artigo é rico de informações, fiquei muito interessada pelo assunto , porque o mesmo me ajudará bastante em resolver problemas relacionados a essa . Sou professora e as vezes passo por situações indisciplinadas em relação aos alunos .Parabéns pelo o artigo..........................................
11/10/2008 19:01:34


199 Angelica becker feltrin - Urussanga
O artigo é maravilhoso, achei o texto muito bemcondizente com a relidade em que estamos vivendo. Atenciosamente Angelica
09/10/2008 16:43:16


200 Prof. Maurício Apolinário - BrasíliaDF
Ótimo artigo. Pude perceber que este é um dos artigos mais comentados. Isso ocorre com o número de leitura de um artigo similar meu. Trato sobre o tema indisciplina em meu livro A arte da guerra para professores. www.mauricioapolinario.recantodasletras.com.br.
29/09/2008 10:20:17


201 lucilene cavalcante da silva - Irecê Ba
muito bom o artigo, gostei quando foi focalizado o valor talvez o que mais contribui para acontecer a aula numa turma que é o RESPEITO sem ele jamais o profissional em educação será capaz de ser o intermediário desse conhecimento que deverá ser absorvido pelos queridos alunos. Logo, para ser respeitado é necessario que também respeite os outros...
09/09/2008 23:35:00


202 Dullcy - ibotirama
Gostei muito do artigo,estou encontrando muitas dificuldades,pois a indiciplina esta demais,mais nunca devemos desistir desse alunos,pois eles precisam de encontrar o caminho certo a seguir,penso q esse artigo além de ter esclarecido muitas duvidas podera me ajudar muito!Gostaria de receber mais informação a respeito.Agradeço e parabenizo pelo artigo.
06/09/2008 18:49:46


203 francinete dos santos sales - santa luzia
mim ajudou muito esse texto tirou minhas dúvidas.
26/08/2008 17:41:25


204 ingrid - são paulo
eu achei excelente,porque estimula o aprendizado do aluno cultiva mais interesses sobre a materia,e faz com que o aluno tenha mais modos na sala de aula e tenha mais educação com o professor e colegas e espero que todos gostem dessa informação dessa página não deixe sua preguiça tomar conta de voçê se tiver dificuldades em matemática e em comportamento na sala de aula visite essa página e envie seiu comentário.Obrigada esse site é muito educativo, que traz mas educação e ajuda aprender mais sobre matmática
20/08/2008 18:17:03


205 Fernanda Ana Luz - PicosPI
Li o artigo e me identifiquei muito,pois durante a Investigação da Prática Pedagógica IPP do curso ao qual eu faço o Normal Superior 6º período,foi o que mais pude observar dentro da sala de aula foi a indisciplina,portanto o tema do meu tcc será Indisciplina e gostaria muito que você me indicasse fontes para o meu trabalho de Pesquisa.Parabéns! e ficarei muito grata se poder me ajudar.
18/08/2008 15:01:39


206 Gisele Assis - Corumbá/MS
A indisciplina é um tema bastante polêmico.Estou desenvolvendo meu TCC e gostaria que me enviasse sugestões de bibliografia. Um abraço.
10/08/2008 10:23:10


207 Ana karla da silva - ArapiracaAl
Muito bom o artigo sobre indisciplina.Estou no 7° período de pedagogia e esse é meu tema do tcc. Gostaria que vc me desse algumas sugestões de livros que falam sobre essa problematica.
21/07/2008 11:16:13


208 João Kennedy Mendes Tavares - Joaíma/MG
Gostei do seu artigo, mas hoje a educação infantil não depende mais só dos professores, a família tem que estar inserida nesse contexto. A criança hoje , avança sobre os pais para bater neles, isto ocorre devido a falta de limites que os próprios pais não ensinam às crianças.Hoje, o professor se sente desmotivado, perdido, sem saber qual o método que deve adotar. Criticam muito a maneira tradicinal, mas o professor deve adotar o método que traga resultados, não abrindo mão do tradicional e incorporando novas técnicas para alcançar uma boa aprendizagem. A base para se obter uma boa educação é o professor saber cativar o seu aluno, quando a aula se tornar cansativa, ele deve parar, mudar um pouco o assunto para descontair a turma. 08/07/2008
08/07/2008 21:51:55


209 Antonia Neli - Brasília-DF
Adorei seu texto, me identifico com algumas situações. sou professora do 3º ano, são crianças de 7 e 8 anos. tem fazer com que nossos combinados sejam cumpridos mas está difícil. o que fazer?
25/06/2008 23:08:08


210 Vera Lúcia - Rio de Janeiro - RJ
Estou de pleno acordo com as considerações apresentadas. Não é fácil ser educador. É preciso ter comprometimento e amor pelo trabalho e pelo ser humano, neste caso, os alunos.
10/06/2008 17:24:09


211 Roosevel Portela de Lima - Camocim
Concordo plenamente em todos os aspectos abordados no artigo e oportunamente parabenizo pela sua coerência, sob ponto de vista pedagógico e afetivo. E acrescentaria, falando em afetividade, como esta sendo um divisor de água no caminho da conquista de nossos alunos, ou seja, o diretor escolar ou até mesmo o professsor dinamizar um vínculo mais afetivo com seus alunos, ultrapassando os muros da escola, visitando in loco, seu aluno, sua família, principalmente em ocasiões especiais, tais como aniversário e outros momentos, enfim penetrando nas raízes do aluno para a partir daí direcioná-lo ao exercício de sua cidadania, por meio da única instituição capaz de transformaçoes sociais, que é a ESCOLA. Um forte abraço.
09/06/2008 22:45:30


212 MARCO ANTONIO DUARTE CARNIB - TIMON - MA
ESTOU CONCLUINDO A MINHA PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO EDUCACIONAL E O SEU ARTIGO VAI ME AJUDAR NA ELABORAÇÃO DO MEU TCC, GOSTARIA DE RECEBER ALGUMAS INFORMAÇÕES QUE PUDESSEM COMPLEMENTAR OU ATÉ MESMO COLABORAR NESSA ELABORAÇÃO, UM GRANDE ABRAÇO.
03/06/2008 11:27:43


213 Gismenia - São Paulo
Tem três anos que dou aula sou professora de matemática. Observei em alguns topicos acima os desinteresses dos alunos tentamos varias formas e não encontramos saída. Perguntamos pra um e para outro o que fazer enquanto a coordenação fica em cobrança conosco que creio eu a mesma deve estar sendo cobranda mas devido o ciclo alunos chegam ao ensino fundamental sem saber ler e escrever essa é nossa grande realidade. Há alunos que na 8º série são sabe conta de dividir como 7/3 , 1/8 ; contas desses tipos não conseguem fazer pois não sabem tabuada . Numeros decimais adição,subtração , multiplicação, não sabem nem onde vai a vírgula ficam completamente pedidos. Os quais se despertam interesse ate consigo ajuda-los só que tem aquele que nem ouve voce explicar e nem tira o caderno da bolsa... O que fazer com esses alunos? A direção reclamou de tanto vermelho na média como vou dar uma nota ao aluno que não faz nada, trabalhos que apliquei para ajudar na prova não foram entregues. Tem alunos que sei que não tem jeito. Recuperação paralela acha que se eu aplicar 2/2 , pedir tabuada o aluno que dificultoso vai fazer claro que não ele como na 7º série ou 8º série acha que mesmo com o ciclo passando eles são capazes por isto estão na série. Estou pensando comprar jogos para levar a sala de aula para ver se disperto algo mas será que isso vai adiantar?
28/05/2008 16:23:39


214 Regiane Pereira Silva - Tucuruí-PA
Acredito que a questão da indisciplina na escola, perpassa por vários ambitos, é a questão familiar, a privação a serviços básicos, até mesmo porque muitos alunos só tem acesso a escola em idade avançada e por aí vai...,mas uma coisa é certa o professor que busca o aperfeiçoamento profissional, que participa da formação continuada tem mais condições de lidar com questões desse tipo.
27/05/2008 14:27:52


215 osmário bispo de sousa - ipubi
gostei muito do artigo,estou terminando este ano.meu tcc é sobre esse tema.se você puder mande para mim material de leitura se possivel.obrigado.
15/05/2008 15:27:43


216 Dalva de Souza - São Pauklo
Achei o artigo maravilhoso, traduz a nossa realidade, trabalho em uma excelente escola (particular) e estou ou melhos estamos tendo problemas com a disciplina dos alunos do 6.º e 7..° ano, não sei mais o que fazer. Preciso de ajuda. Como despertar o interesse do aluno que tem tudo e muito mais, a falta de educação é muito grande, não há respeito com ninguém. Sinto que preciso de novas idéias para trabalhar na sala de aula, conhecer novas metodologias. Estou ficando desesperaa com a situação. Desculpe-me pelo desabafo é que não aguento mais. Quem puder trocar idéias comigo ssobre novos métodos fico agradecida. Dalva de Souza - SP Prof. de Língua Portuguesa
06/05/2008 20:55:04


217 Maria das Neves Martins Araùjo - Paulista
Achei excelente seu texto retratando o cotidiano de nossas escolas hoje, com uma clientela bastante heterogênia e que essas suas informações, irão, com certeza, contribuir para a mudança de certas praticas pedagógicas , de alguns professores, que contribui para a questão da indisciplina na sala de aula. Estou elaborando minha monografia para obtenção de título de Especialista em Gestão Escolar e Políticas Publicas e todo assunto referente à educação me interessa. Parabéns!!!
01/05/2008 14:28:40


218 viviane de Souza Cardoso - Campo Belo -MG
Muito interessante o artigo sobre a Indisciplina na escola, pois é um assunto no qual todos os professores procuram ajuda para continuar o seu trabalho em sala de aula. Estou desenvolvendo um trabalho de TCC e não estou conseguindo material necessário para pesquisa. Ficaria muito grata se pudesse me enviar algum material ou bibliografias para iniciar o meu trabalho com qualidade. Muito obrigada pela atenção! Um grande abraço.
30/04/2008 15:16:15


219 Marilia - Rio de Janeiro
Estou com dificuldades com uma turma do 6° ciclo. Tenhos alunos com idade de 15 e 16 anos e outros com 40,49 e 50 anos na mesma sala de aula. Os mais novos são indisciplinados e os mais velhos são apaticos e cobram de mim o tempo todo. Não sei o que fazer.
30/04/2008 12:01:08


220 MARCOS MAZZETTO - Primavera do Leste - MT
Sou professor da rede pública municipal, atuo na periferia e encontramos, aqui, problemas disciplinares muito forte e esse texto,veio ao encontro das necessidades da nossa comunidade. Achei importante a forma a qual o tema foi abordado, mostrando passo- a- passo, tanto os problemas quanto as causas e possíveis sugestões para amenizar ou até mesmo solucionar. É de suma importância para se refletir com professores na busca de soluções para os problemas disciplinares.
25/04/2008 16:55:49


221 rosangela dos santos - Cabo Frio-Rio de Janeiro
Gostei do artigo,´porém a minha realidade é bem diferente.Trablho com uma turma do 3º ano onde a maioria não tem um mínimo de respeito e os palavrões são usados naturalmente em sala de aula.Os pais não comparecem e o que dificulta o meu trabalho em sala de aula.Gstaria de receber sugestões de atividades que mexessem com o "eu" do aluno, a ponto do mesmo reconhecer o seu papel na escola.
09/04/2008 17:39:12


222 Regina Célia - Teresina pi
Gostei muito do artigo. Sou professora de espanhol do ensino médio e sei muito bem o sufoco que muitos professores passam em sala de aula com a indisciplina de muitos alunos. Ás vezes até consigo contornar a situação como ocorreu da última vez que estive no 2º ano do ensino médio onde meus amados alunos estavam conversando pelos cotovelos e não teve outra alternativa a não ser cantar com eles uma musica infantil "para ouvir o som do mosquitinho e a batida de meu coraçãozinho pego a chavinha tranco a boquinha hum,hum,hum...." Deu certo! 99;8 ficaram quietos e consegui realizar minha tarefa. Foi um dia de glória para esta pobre professora que muito ama seus alunos. Gostaria de ter mas sugestões de como agir para melhorar minhas aulas.
09/04/2008 17:06:11


223 Bruna Thais Pereira Dias da Silveira - Montes Claros
Achei interessantíssimo este seu artigo, pois me identifiquei com o Jaime. Estou começando a lecionar agora e justamente no conteúdo de matemática e sou a mais nova professora da escola a qual estou, comecei em maio de 2007 e com a efetivação continuei até o momento e sinto uma cobrança enorme por parte da direção e da supervisão. Os professores antigos escolhem sempre as turmas melhores e como sou a última não tenho como esolher pego o que sobrar ou seja as turmas piores. No momento tenho enfrentado mutias dificuldades em sala, é uma sala descompromissada, já veio anteriormente com problemas de indisciplinas de todos os tipos que puder pensar e agora se não bastasse isso tudo a supervisora da escola me chama ateção na frente dos alunos fazendo com que eu não consiga ter domínio na sala tirando toda a forma de eu conseguir inverter essa situação, me preocupo vejo o que posso fazer, mudo o jeito de dar a aula, já tentei através de DVDS, trabalhos em dupla, trabalhos em equipes, tentei aplicar dinâmicas e nada disso surtiu efeito, agora estou pensando em montar um projeto que envolva arte e matemática com materiais recicláveis para ver se consigo um retorno , por último descobri que a maioria dos alunos não sabem os fatos, já na sexta séria (7º ano) do ensino fundamental e a surpevisora me cobra que eu tenho que dar conta de ensinar aos alunos, mas, acho isso injusto, sei que tenho que tentar que é o que tenho feito, mas, o erro desses alunos vem desde a sua base e de anos interiores e não sei porque a cobrança vem só ensima de mim. O que devo fazer. no mais obrigado pelo menos por me ouvir já não estava aguentando mais, tinha que desabafar com alguém.
31/03/2008 19:08:25


224 Rubem Luciano Saraiva - Valença-rj
Gostei muito do artigo. Faço História e meu trabalho do semestre é justamente sobre este tema. Gostaria muito de receber outros matérias sobre o tema.
31/03/2008 15:25:35


225 clecia Maria Cassimiro - Olinda - PE
Trabalho com a terceira série no total de 42 alunos,porém tenho quatro que são uma benção, pois atrapalham do início ao final da aula.Estou tentando encontrar um meio de conquistar trazendo sempre uma dinâmica diferente.Bem ,estava pesquisando gostei das surgestões principalmente dos mandamentos vou elaborar pelos menos dez , tentar ter sucesso .Qualquer pode enviar. e -mail.
30/03/2008 15:35:43


226 fernanda gomes da paz - são pedro da aldeia
o artigo em questão seria muito bom se não fosse o fato de que a escola hoje em dia serve como lar,clínica psicológica e tudo.temos que impor limites aos nossos alunos,com carinho e respeito,mas sempre mostrandoa eles que sempre podemos ser amigos,mas sem perder o respeito.acho também que é necessária uma REFORMULAÇÃO na legislação sobre as punições aos jovens que agridem,matam,roubam e são deixados na impunidade.se os jovens têm idade para votar e decidir o futuro do país,porque não podem ser responsabilibilizados por seus atos?acho que um pouco de tradição não faz mal a ninguém,muito menos a manutenção dos valores na sociedade.tenho 3 filhos e muito medo pela sociedade que eles vão viver.
25/03/2008 09:45:50


227 Vera - Blumenau
Li o artigo e gostei muito, foi possível visualizar situações que ocorrem nas escolas em geral, que muitas vezes poderiam ser resolvidas com a busca por leituras como esta. Estou com problemas com meu filho na escola e estou pesuisando com a finalidade de ocmprender e identificar as possiveis causas. Valeu...
11/03/2008 04:58:24


228 Maria Idalina - Sorocaba/SP
PEB-II, Ensino Médio - Li seu artigo e me identifiquei, com as diversas situações, várias vezes. Tudo no papel é muito bonito, prático mas a nossa realidade em sala de aula difere em muito das reflexoes pedagógicas. Infelizmente nossos alunos ainda não se acostumaram com essa nova metodologia de que pode-se dar uma excelente aula sem usar o giz e a lousa... estão no tempo das cavernas, da palmatória, do formigueiro e tudo o mais...é assim que querem ser tratados.
06/03/2008 23:47:52


229 Aline C. P. Ribeiro - Bauru-SP
Gostei do artigo. Estou nesse dilema de professora iniciante...comecei com uma segunda série, numa escola municipal, após sair da faculdade de pedagogia e estou com muitas dificuldades para manter a disciplina. Como ser autoridade sem ser autoritária? Se puder me indicar alguma direção, agradeço muito!
26/02/2008 19:29:14


230 CLAUDINEIA S S RIBEIRO - curitiba
Gostei do artigo , mas gostaria se fosse possivel de algo prático para aplicar numa sala de pré em um CEI onde comecei a trabalhar , mas as crianças estão totalmente sem limites , não escutam , gritam ...tenho tentado impor mas ainda não consegui , estou cursando o 2º ano de pedagogia..
14/02/2008 18:37:31


231 Michelle - Curitiba
Estou no 2º semestre de Pedagogia e consegui um estágio, o grande desafio é que peguei uma turma só de meninos, gostaria muito de sugestões de atividades q possa fazer em sala ou fora e despertasse o interesse deles. As turmas são de 2ª a 4ª série. Quanto a atenção e respeito estou tendo um pouco de dificuldade pois quando entrei estava tendo Colônia de Férias e eu brincava junto, agora para me impor eles não levam a sério por não me verem como professora e sim amiga. Agradeço se puderem me dar algumas dicas ou sugerir algum livro especifico. meu email é michellel2@hotmail.com
12/02/2008 17:23:44


232 Formação 2008 Equipe - Bertioga
Bom dia Sheila! Nós da equipe de Bertioga, escolhemos seu texto como tema e motivo de debate para nossa capacitação, sendo muito proveitoso para algumas ideias. Ao primeiro momento houve uma reflexão individual,no segundo momento após um debate entramos em um consenso geral onde a indisciplina poderá ser solucinoada desde que foquemos como nosso trabalho o "Ser Humano". Todos concordamos com o seu ponto de vista, desde que haja um trabalho em equipe onde exista amor, carinho, respeito, humildade, dedicação... Desde já agradecemos, e que seus textos sejão sempre bem vindos como uma nova forma de debate.
31/01/2008 10:59:37


233 leila - Bela Cruz
olá! Sou estudante do curso de Letras da Universidade Estadual Vale do Acaraú - UVA iniciando o 7º período do mesmo. Estou na net a procura de recursos para realização do meu TCC, meu tema é "Indiciplina Escolar" por esse motivo abri essa página .Gostei muito do texto, vai mi ajudar bastante em meu trabalho. Sucesso para vc!!!!
08/01/2008 13:10:44


234 aline - rio de janeiro
olá!! Gostei do seu artigo! Estou iniciando essa bela carreira com muito sacrificio e vontade larguei um outro tipo de trabalho para exercer o magistério esperando ajudar de alguma forma o nosso mundo e acredito que o importante é nao desanimarmos nunca espero q continue fazendo artigos ou palestras se o fizer sempre com esse otimismo e generosidade de ensinamentos para fortalecer os mais antigos e dar esperanças a quem começa como eu! Felicidades!!!
11/12/2007 21:38:31


235 João Kennedy Mendes - Joaíma/MG
Ola, gostei muito do seu artigo,estou no 2º período de Pedagogia e estou a procura de referências bibliográficas para dar embasamento ao meu trabalho, se possível gostaria que me enviasse algumas,obrigado. kenda10@yahoo.com.br
06/12/2007 16:50:51


236 Marcela Santos - Ribeirão Preto
ola, gostei muito do artigo e gostaria de saber algumas referencias sobre o assunto pois estou no 6° periodo de Pedagogia e estou fazendo o meu tcc nesse tema...gostaria também de relacionálo à questão do autoritarismo e autoridade docente. Se puder me enviar algumas referencias ficarei grata.
30/11/2007 12:01:59


237 djalma santinho - aral moreira ms
acredito que o fundamental para que p professor controle uma turma indisciplinada é conquistar o respeito dos alunos isso em determinadas turmas é complicado mas o respeito e´obitido quando voce mostre pelo exemplo tanto seu como ser humano que faz parte de uma sociedade cheias de injustiças e preconceitos mas principamente focalizar a questaõ da importancia da familia neste processo de educaçaõ de respeito humildade e principalmente de participaçao de toddos nesse processo de reconquistas dos valores familiares de educaçaõ que infelismente estamos perdendo mas o artigo esclarece muito bem est tema tao complicado nos dia atuais .. blz
21/11/2007 20:54:51


238 Deise - Extrema - MG
Olá..Gostei muito do artigo, estou no 8ºsemestre do curso de Psicologia e meu TCC é sobre Indisciplina, se pudesse me citar algumas referencias ficaria grata. Bjussss Deise
20/11/2007 17:22:01


239 Maria Cristina Marini Gonçalves - Monte Mor
Estou fazendo Pós-Graduação em Didática e Gestão Pedagógica, o tema escolhido para o TCC é a relação professor-aluno, e em um dos capítulos do meu TCC, abordarei a disciplina ou indisciplina em sala de aula. Estava pesquisando, li este artigo gostaria de receber emails sobre este tema. Obrigada.
19/11/2007 10:43:58


240 NICÉLIA RODRIGUES - PIRAPORA-MG
Gostei muito do artigo. Estou no 7° periodo do curso de Pedagogia e o tema do meu TCC é "Indisciplina Escolar", estou com difiuldades para adquirir material para desenvolver o meu trabalho se puder me ajudar ficarei muito agradecida. Nicélia
18/11/2007 08:08:49


241 Etiele Gorgen ,Rio Grande do Sul - Colorado
Gostei muito do artigo,estou em busca de materiais que tratem da indisciplina, curso Pedagogia e estamos realizando trabalhos nesta área.Bons conhecimentos obtive, de forma pratica e organizada o assunto esta exposto com grande sucesso.
15/11/2007 20:08:28


242 Francisco Assis José de Souza _ Professor _ Lingua Portuguesa - Damianópolis_ GO
Depois de ler tudo sobre a questão indisciplina que nos persegue todo o tempo dentro das salas de aula, achei muito interessante a abordagem da matéria. Gostaria de saber o que você tem a dizer quando trata-se da indisciplina dentro do ensino Médio com alunos adultos e a a cada dia estão piores nas aprendizagem e desinteressados em tido..
13/11/2007 11:41:15


243 Wemerson José Alencar(Professor de Matemática) - Teresina
Gostei do artigo.Minha situaçao é semelhante a do professor, so que pior pois a turma de 7 serie nao deixa eu ministrar aula pelo barulho, como posso efetivamente contornar este problema?
31/10/2007 19:21:43


244 lindomar cortes da silva - araguaina-to
gostei muito do artigo, estou cursando o 4º periodo de pedagogia e estou pensando em fazer minha conclução de curso sobre "indiciplina na sala de aula do ensino púplico municipal" e gostaria que me desce sugestões de livros e suas opinião. Desde já agradeço.
28/10/2007 11:21:21


245 martha maueny - santa cruz
É porque eu estou fazendo um trabalho da escola.Mais gostei muito do texto.
27/10/2007 19:48:04


246 Aline Ribeiro Silva de Faria - Dores do Indaiá
Estou precisando de conselhos de como manter a disciplina de uma turma de 5ª série, eu leciono Matemática e peguei essa substituição. Estou trabalhando frações. Os alunos brigam entre si, brincam de falar palavras com p o famoso PERIQUITo, chama o colega, amola um ao outro com apelidos, etc. Por favor me envie dicas para o professor chamar atenção e manter a disciplina nesta turma.
04/10/2007 15:17:05


247 Geni Silva - São Paulo
Gostei do artigo e acho importante termos acesso a esse tipo de informações, mesmo que não corresponda a realidade de algumas pessoas, como li aqui nos comentários. Acho muito importante refletir sobre esse tema que tem trazido tantas dificuldades na educação atual. Vi respostas de vários professores e resolvi fazer meu comentário como mãe de adolescente, talvez rebelde. Vi muitos comentários sobre as familias participarem junto com a escola e concordo plenamente e acredito que esse seja o caminho mais viável, pois sem dúvida nenhuma, os adolescentes não são na escola do mesmo jeito que são em casa. Acho que encontramos falhas tanto na escola quanto nas famílias, há um despreparo na educação atual. As famílias estão perdidas e a escola também. Com o intuíto de respeitar, ouvir e propiciar a críatividade ao aluno a escola acabou por perder o controle, acho que falta também a escola saber impor limites para adolescente e se fazer respeitar. Acho também que o professor precisa estar mais preparado para os alunos de hoje, e percebo que a maioria dá aula como há trinta anos atraz e esperam que os alunos de hoje ache isso interessante. Quanto a atuação da família junto a escola não vejo a escola disponível para ter pais mais participativos, só querem a participação dos pais para que estes resolvam em casa coisas que acontecem na escola. Não vejo isso como parceria.
24/09/2007 11:25:44


248 Robério Estevam - Pentecoste - Ceará
O comentário foi bom, porém temos que analisar a indisciplina sobre uma outra ótica, a de que todo trabalho que o professor fizer em sala de aula cairá por terra se não se tiver o acompanhamento e a ajuda da família. O grande problema é a falta de estrutura na qual as famílias estão inseridas. Grande número de pais delegam a escola a obrigação de educar seus filhos, sem ter a sua parcela tão importante de participação nesse trabalho árduo.
20/09/2007 09:40:47


249 onilson P B - macapá
"eu não me importo que vocês conversem... brinquem... mas importa lhes dizer que são vocês é quem precisam aprender... Eu ja sei!" Bem que poderia o tom da conversa com os alunos ser assim, pela autoridade que representa o professor em sala de aula. Não sei se ja foi tentado fazer uma aula com a presença dos pais lado a lado com os filhos, onde estes pais, dado pelo professor, é quem ministrariam o exercício da matéria aos seus filhos, após as explicações pertinentes. O constragimento dos filhos(não de todos, só dos bagunceiros e dos que não querem nada com nada) por não darem conta das resoluções seria enorme, e a decepção dos pais pelo fracasso deles refletidos nos filhos, não seria diferente. Com certeza que a idéia da tése e da prática, nos blá... blá... blás, nas reuniões entre professores e pais, se chegaria a um consenso: de que não é a escola como um todo, que é culpada, mas a diferença das familias, de dar o pão sem observar a criação.... o reflexo... filhos largados, alunos indisciplinados e propensos a outros rumos nada viáveis. Chamar os páis a esse encontro com a realidades dos seus filhos, é, ao meu ver (posso está errado), para se ter alunos mais responsáveis em sala de aula das escolas particulares e publicas. Não é facil ser professor em épocas atuais... No Ensino Superior é a dinânmica do professor que chama o aluno a interagir. Tem-se assunto e assuntos, ou seja, o importante e o muito importante... alertar o aluno para esse fim... é ter a atenção dos alunos, principalmente, pelo "muito importante" que ele sabe, ja dito pelo professor, que 90 pode vir a cair na prova.
12/09/2007 10:50:19


250 Viviany Brasil de Cuba Santos - Cristalina Go
Gostei muito do artigo, mas precisamos de algo mais concreto para realizar com nossos alunos em sala de aula, nós professores estamos sem motivação para conviver com essa realidade, pois os alunos estão totalmente desestruturados sem apoio em casa, os pais não respeitam a cabeça dos filhos e nós temos que descobrir o que se passa com essas crianças rebeldes.Podemos observar que na maioria das vezes a rebeldia vem por causa dos problemas que eles estão vivendo em casa e muitas vezes qdo nós os prfessores descobrimos, já tomamos atitudes que nem era o correto com aquela criança.Em reuniões quando tivermos a oportunidade, pedir aos pais que respeite a cabeça dos filhos pois eles não pediram para vir ao mundo, e precisam de respeito.
09/09/2007 22:54:19


251 Angélica / Edivaldo / Viviane - São Paulo - Capital - São Paulo
Somos a turma do Normal Superior Ead presencial faculdade UNITINS, São Paulo estamos fazendo o 6 período (último ano) nosso TCC é sobre INDISCIPLINA. Seu artigo está nos dando ajuda,junto com nosso estágio feito neste 3 ano, se puder dar-nos algumas dicas agradecemos pois o assunto é muito complexo ref. a visão geral de todos.Já 2008 teremos a conclusão de licenciatura da Pedagogia. (09/09/07).
09/09/2007 13:35:19


252 Isabel Elaine - Extrema
Boa tarde, gostei muito, pois estou no ultimo periodo de pedagogia, e meu tema de TCC é indisciplina, se vc puder me dar umas dicas, ficarei muito agradecida, desde obrigada.
01/09/2007 14:43:23


253 Najla Noujain Crispilio - São Pedro do Paraná - PR
Maravilhoso o artigo. Realmente a indisciplina lidera em sala de aula , nem sempre ela é causada pela maioria dos alunos, algumas vezes um aluno vale para tumultuar a sala inteira . Precisamos, como diz o artigo, de um envolvimento maior relacionado a todos envolvidos na educação, e depois contarmos com a própria familia dos indisciplinados, acredito que a parceria para resolver os problemas cotidianos em sala de aula é fundamental para um bom andamento na aprendizagem e com certeza todos sairiam lucrando. Não existe receita pronta, existe sim uma necessidade urgente de união dos responsáveis dessa educação, seja eles família, comunidade ou da própria entidade escolar. Sucesso a todos professores. Professora Najla ( Língua Portuguesa)
30/08/2007 09:45:12


254 JOSE DAMASIO - guarabira
Observando esse Artigo e,alguns comentários a respeito dele,constatei a falta de um caminho prático a ser seguido por todos educadores,políticos,a família,ou seja,toda a sociedade para resolver ou amenizar os problemas educacionais nos mais diversos aspectos:PEDAGÓGICOS,LEGISLAÇÃO,VALORES E PRINCÍPIOS.Todos componentes básicos para a formação de um indivíduo saudável e de uma sociedade civilizada.
27/08/2007 20:50:42


255 igleidison sabino de macedo - boa vista-RR
Gostei muito do artigo, no momento sou professo do ensino fundamental, trabalho em duas escolas e gostaria muito de receber informações sobre indisciplina em sala de aula.
19/08/2007 11:53:36


256 Kelly Regina da Costa - SJCampos
Boa tarde! Venho neste momento procurar informações sobre o tema: indisciplina. Isto é algo que me faz refletir sobre a minha profissão - o que estou fazendo? Estou trabalhando com qualidade? Domino a disciplina? Tenho objetivos e faço de tudo para realizá-los?....Trabalho em duas escolas....o "grito", é uma palavra que definitivamente não cabe em meu vocabulário...a garganta não aguenta, a ética não permite. Li o artigo buscando mais informações sobre o assunto e obrigada!...Percebi que ão estou sozinha!
12/08/2007 15:18:48


257 Sandro - Curitiba
Gostei muito do que a professora Selma Violato de São Paulo escreveu em seu comentário. Ela explicou tudo. Os "entendidos" do assunto falam que antigamente o aluno tinha que "obedecer" era "subordinado" e a educação era bancária e que tinha "medo" do professor, por isso não tinha indisciplina. Sim, concordo, mas quem tinha medo era o aluno que tinha má intenções. O professor tratava o aluno como ele queria ser tratado. Agora não existe mais punições, o aluno faz o que ele quer. Pois o professor perdeu a autoridade em sala e se não houver algo sério vai cada vez piorar mais. Não estou sem pessimista, mas realista. Quero e luto muito para que a educação melhore. Só pra terminar, também gostei do que o professor Fábio Luiz da Silva - Londrina disse também em seu comentário. Estamos na era da banalização da Educação. Ok! Boa Sorte a todos, meus colegas de trabalho. Vamos continuar a batalha. Chamo isso de verdadeira batalha. Abraços
10/08/2007 08:35:03


258 evanice alves cruz silva - macaúbas
gostei deste artigo milnha turma é super indiscipinada .
08/08/2007 07:24:13


259 osmarina pachêco - Barra do Corda
gostei do seu artigo pois a" indisciplina escolar" é uma das maiores causas dos insucessos,gostaria que me indicasse livros que fala sobre o assunto em pauta........marina.1512@hotmail.com......bjinhossssssssssssssssss
25/07/2007 00:15:32


260 fabiana de bonfim - seringueiras
gostei do seu artigo e estou pesquisando lendo e gostaria que indicasse livros que utilizou para o artigo e outros que conhece para que possa estar utilizando ok brigado meu msn e fabirui@hotmail.com
21/07/2007 18:38:54


261 Francinete Alencar - Campo Grande - MS
A indisciplina hoje é uma das maiores dificuldades encontrada pelo professor na sala de aula. Defendo que, para haver colaboração e para que haja um ambiente saudável em sala de aula o professor antes de tudo precisa conquistar seus alunos, pois nesse mundo tão conturbado que vivemos, onde muitas crianças, adolescentes vivem praticamente sózinhos são carentes de afeto, seria esse o primeiro passo para então despertar o interesse, a vontade. Trabalhar a auto estima. Despertar o Ser Humano dentro de cada um.
27/06/2007 10:45:03


262 Fábio Luiz da Silva - Londrina
O artigo ótimo. Pena que os pedagogos geralmente não têm experiência prática em sala de aula. Normalmente as "soluções" apresentadas pelos especialistas em educação carecem de aplicabilidade. São idéias geralmente baseadas em abstrações do tipo "o aluno", "o professor", "a escola", "a sociedade". Nada disso existe. O mundo real possui muitos alunos diferentes, muitos professores diferentes. Esse é o problema e a solução. Não há receita quanto ao problema da indisciplina. Mas a indisciplina até que é fácil de controlar. Aluno que conversa quando explicamos o conteúdo é fácil resolver. Aluno que não realiza as tarefas é fácil resolver. A grande questão, hoje, é a violência: professor agredido físicamente, tráfico de droga na escola. Em muitas escolas é o traficante que manda e todo mundo sabe e não faz nada porque tem medo. E fazer o quê? O grande problema da escola não mais a indisciplina e sim a violência.
23/06/2007 20:38:53


263 Nivia - Marilia
Eu estou passando pela mesma situação da profa Sonia e gostaria muito de obter mais informações sobre este assunto e claro gostaria da colaboração de todos os que lerem este recado e puderem enviar informações pro meu email nivia_slima@hotmail.com obrIGADA!
19/06/2007 22:30:13


264 Juliana Panini de Oliveira - Santa Bárbara D Oeste - S.P
Estou no 5º semestre do curso de Pedagogia e a questão da indisciplina é o tema do meu Tcc. Através das pesquisas de campo realizadas em escolas da rede pública e particular fica evidente que os comportamentos indisciplinados dos alunos estão relacionados com as práticas pedagógicas adotadas em sala de aula, a relação entre professor/aluno e também com o envolvimento da família neste processo. Compreender a relação existente entre a indisciplina e a aprendizagem. Muitas vezes esse tipo de comportamento indisciplinado, pode estar relacionado a uma série de fatores: de ordem econômica, social, emocional entre outros. E porque a indisciplina pode inflenciar no aprendizado? E como eu posso lidar com esse assunto de uma maneira fácil, clara e objetiva para que todos os professores e pais possam lidar com "problema"!!! Gostaria de receber mais informações que me ajude no meu entendimento sobre esta problemática. Voce está de parabens quando desenvolveu esse projeto maravilhoso que é falar sobre a indisiciplina.
02/06/2007 00:31:03


265 selma Violato - são Paulo
se critica tanto a tal educação bancaria, justificando que compromete a criatividade do indivíduo e etc. como relatado no texto; desta forma então as pessoas com 40, 50, 60 ... anos são todas submissas, sem opinião própria um alienado? oras se foram educadas a abosrverem tudo se perguntas? não acho que empurrar conteúdo "guela a dentro" seja o correto, mas também não está funcionando esta metodoligia construtivista. na verdade os tempos são outros e somente ouvir opinão dos alunos não basta. todo professor com certeza fala de respeito, regras, e RESPEITA o seu aluno. e por que não é respeitado por este mesmo aluno? prestar atenção à aula é Respeito! gostaria de saber o que realmente motiva uma sala de aula.
29/05/2007 19:01:43


266 Maria do Socorro Leal Arcoverde - Belém-Pará
gostei muito do seu artigo,estou muito interessada neste assunto pôs será o meu tema do TCC, estou no 4ª semestre de Pedagogia da Universidade Vale do Acaraú (UVA), e gostaria que você me enviasse alguns livros sobre o tema que possa me ajudar no meu TCC
20/05/2007 23:11:57


267 Silvia - Campinas
Estou no 7º semestre do curso de Pedagogia e a questão da indisciplina é o tema do meu Tcc. Através das pesquisas de campo realizadas em escolas da rede pública e particular fica evidente que os comportamentos indisciplinados dos alunos estão relacionados com as práticas pedagógicas adotadas em sala de aula, a relação entre professor/aluno e também com o envolvimento da família neste processo. Gostaria de receber mais informações que me ajude no meu entendimento sobre esta problemática.
19/05/2007 20:09:10


268 deise - curitiba
Olá, td bem? Sou aluna do 5° Periodo de Pedagogia, e meu TCC é sobre indisciplina. Se possivel, gostaria que me recomendasse algumas referências. Gostei muito do artigo, é abordado de uma forma bem clara, de fácil compreensão. Deise
19/05/2007 17:02:56


269 FRANCISCO CARLOS SOARES ARAUJO - Fortaleza;ce
Gostei do artigo(DISCIPLINA OU INDICIPLINA) Hoje vejo que muito educadores tem esquecido os valores, é de grande importancia ainda nos dias de hoje explorar-lo. Conheço uma Professora que assumiu uma vaga de uma colega apos ter passado em um concurso em Fortaleza Concurso público, pois a mesma tem tido muito sucesso ela tem trabalhado muito essa lado afetivo dos alunos, os mesmo estavam esquecidos e na realidade muito eucadores querem fazer da educação(Pública) só o seu ganha pão. Ninguém se preocupa com nada, disciplina ou indisciplina, quem aprendeu, quem fez, quer ficar é livre no final de ano.
16/05/2007 07:05:16


270 Poliana Silveira Farias - IBITIRA-RIO DO NTONIO-BA
Esse é o primeiro ano que leciono,estou encontrando muitas dificuldades,pois a indiciplina esta demais,mais nunca devemos desistir desse alunos,pois eles precisam de encontrar o caminho certo a seguir,penso q esse artigo além de ter esclarecido muitas duvidas podera me ajudar muito!!!obrigada!!!!!!!!!!!!!!14/05/2007-11:09:30
14/05/2007 11:08:58


271 Luana - Volta Redonda - RJ
Esse é meu primeiro ano lecionando e estou substituindo uma professora em uma turma de 2ªsérie desde o dia 07/05. O trabalho dela foi ótimo e muito organizado mas a turma está se agredindo muito. Pesquisei em vários lugares em busca de respostas e gostei muito de seu artigo e gostaria também de saber por favor, como propor os combinados aos alunos.
10/05/2007 00:20:26


272 Germano Lima - Fortaleza
O artigo é bem interessante. Acredito que o problema da indisciplina na sala de aula pode ser gerenciado, resolvido ainda não. Acredito também que uma maior interação entre professor - aluno, é fator fundamental para o sucesso da aprendizagem e controle da indisciplina na sala de aula.
03/05/2007 16:02:32


273 Wilson José Lopes Silva - Caxias-MA
Há muito tempo a indisciplina escolar é algo que nos preocupa muito como educadores, que sonham numa educação que a cada dia vem se deteriorando por conta da falta de ajuda da família. Falo isso, por estar junto com um colega Erivelton Mota da Sec. Mun. de Educação de Caxias-MA, desenvolvemos um projeto voltado para a inclusão familiar junto a Escola, designado "Pais na Escola (RE)descobrindo o Espaço Escolar", que procura amenizar todo esse processo de mal comportamento do aluno/filho, que querendo ou não é também por conta da ausêncai dos pais na escola. Questionamos o seguinte. O que você acha sobre esse assunto que é preocupante para todos os educadores?
03/05/2007 15:34:02


274 Roseli - Curitiba
Gostaria de saber mais sobre o assunto e a sua págimna é muito be informada sobre o assunto. Se for possivel nós mantenha em contanto com tanto material bom e com conteudo. Parabens. Rose.
01/05/2007 18:21:41


275 Miriam Carvalho - Belo Horizonte
O artigo começou muito bom, mas fugiu um pouco da realidade da escola pública. Concordo com a colega Silvana e discordo de outros que jogam toda a culpa nos professores, principalmente os das séries iniciais( 1ª e 2ª). Afabetizar é muito mais do que ensinar a ler. Encontramos em nossas salas de aula crianças com todo tipo de carência, e não posso concordar que tenhamos que assumir o papel da família, que na maioria das vezes nem se importa em perceber que a criança não está apresentando desenvolvimento escolar. Quanto à disciplina, concordo que o problema venha da família, mas tambem temos que pensar que em uma sala de aula todos devem ter os mesmo direitos, direitos estes que não são garantidos quando um aluno ou um grupo de alunos se sentem no direito de não respeitar normas e regras , bem com colegas, professores e demais funcionários da escola. Procurei por este assunto por estar vivendo o problema em uma sala de aula. É um garoto da 3ª etapa do 1° ciclo ( 2ª série), que não apresenta nenhum problema de aprendizagem mas, já vem há 03 anos trazendo problemas para colegas e professores. Foi feita uma abordagem com a família que só diz não saber o que fazer, em conversa com o aluno, o mesmo alega que o problema é sentir saudades do pai que encontra-se fora do país. Já tentamos contato com o pai através de e-mail e até criamos um para o aluno, para que na escola possa fazer este contato, já que o pai alega falta de interesse por parte da mãe. O aluno atualmente faz contato com o pai praticamente todos os dias mas não tem adiantado nada, pois agora ele condiciona seu comportamento na escola ao horário em que poderá fazer este contato. Se alguém puder ajudar-me com sugestões, todas serão bem aceitas. Obrigada.
01/05/2007 16:31:17


276 Renato Hoffmann,prof.de matemática - Caxias do Sul-RS
Achei o texto ecxelente, expressa muito bem a realidade de hoje, na sala de aula, com relação a indisciplina. Já assisti ao filme O preço do desafio, é muito bom. Concordo com um dos comentários que diz, afamília está interessada, o que não é verdade. Passo a dizer como são minhas aulas de matemática: Entro na sala de aula em silêncio, coloco uma música, e vou até a classe dêles, e cumprimento um por um, já falando uma palavrinha de incentivo. Após, eu lá na frente faço uma saudação para todos em conjunto. Após encerrada a música, passo aler um texto de interêsse geral, podendo ser de um livro, de um jornal, revista ou mesmo um texto que um aluno traz; não esqueço nunca de lembrar que Deus está presente. Após, coloco a palavra à disposição deles, para peerguntas, diálogo e respostas sôbre quaisquer assuntos. Até agora se passaram mais ou menos 20 minutos; em seguida trabalho com matemática, e o que é dado, o que não é muito, é entendido. Quando termina a aula atravé da campainha, ninguem tem vontade de ir para o recreio. Não sou o tal, também tenho problemas, mas consigo resolver, com humanização, ou seja, com afeto, carinho, amor, tolerância, diálogo e fundamentalmemnte lembrando a presença de Deua. obrigado. Prof.Renato Hoffmann Caxias do Sul-RS E-mail : mestrerenatohoffmann@terra.com.br
29/04/2007 23:33:53


277 sonia - bragança paulista - são paulo
gostei muito do artigo,sou professora do ensino fundamental, no momento estou com uma prineira serie que não me da problemas com indiciplina, mas ano passado passei por esta situação, e gostaria de receber mas informações a respeito. obrigada.
29/04/2007 17:34:46


278 Maíne - Belo Horizonte
Interessante o artigo.É justamente o tema do meu TCC.Gostaria que me enviasse material para leitura,se possível. Agradeço e parabenizo pelo artigo!!
28/04/2007 16:53:55


279 Maria de Lourdes Araujo - São Mateus - Es
Adorei o artigo, pois estou no 5º Período do Curso Pedagogia e o meu TCC é sobre esse tema. Gostaria que me enviasse por email recursos didáticos para serem aplicados em sala de aula no ensino fundamental ou oficinas. Obrigada
23/04/2007 17:06:27


280 felipe - mangaratiba
axei muito puxado..mais tudo bem...bjs!!!!!!!!
14/04/2007 11:08:33


281 Rafael Anderson - Fortaleza- CE
Adorei o artigo (apesar de concordar com a amiga Silvana)! Sou professor do 4º ano (antiga 3ª série) e também estava com problemas de indisciplina. Concordo quando apontam a influência familiar como um dos principais responsáveis pela postura de um ser, independente da idade. Mas não podemos esquecer que esses "influenciadores" são tão vítimas, quanto os influenciados. Meu problema foi sanado a partir do momento que estabelecemos filosofias em nosso grupo. Não impus, as criamos juntos. Definimos o que era essencial para um grupo forte e produtivo. Criamos nossos 10 mandamentos, lemos em conjunto o que propunha os PCNs e produzimos um grande cartaz com nossos objetivos. Um de nossos lemas mais forte é : Ter sempre o que merece ( nunca utilizo de agressividade NENHUMA)! Utilizo muitas dinâmicas e tento sair ao máximo da sala para explorar conteúdos. Acredito que manter um distanciamento profissional ( que não significa não ser carinhoso) e sinceridade sejam fundamentais na MORAL em sala (claro, cada caso um caso)!!! "Aprender deve ser acima de tudo pazeroso"
11/04/2007 17:25:39


282 Cira R O Hancock - Maceió
Gostei do artigo... e como todos nós, falta algo, que aos pouco com nossas opniões tenho certeza se completará. O que dizer sou professora da rede pública e observei que o problema esta justamente na base primeiro e segundo ano. Existe uma falta de vontade por parte de alguns professores acostumados e acreditando que nada deu cereto até agora então pra que fazer algo... empurram com a barriga. Percebi que as crianças chegam ao terceiro e quarto ano sem saber ler , sem ter base de matemática , sem ao menos saber o que são e para onde vão ... papai e mamãe me jogaram aqui , isto quando os tem... Percebi a falta de contato , de toque , de amor , de vontade, de material didático, de vamos meus amores afastemos as cadeirinhas e vamos sujar tudo , vamos sentir as tintas na pele , vamos pintar a nossa história ... Precisamos urgente não olhar para a colega de trabalho e ficar pelos cantos comentando o que sabe e o que não sabe ... esta na hora de falarmos " amigas tenho deficiência em tal coisa me ajuda?" " tenho 3 alunos que não consigo fazer com que leiam o que faço?" CHEGA!!! vamos nos ajudar gente! vamos trocar, somar , não vivemos só para ensinar... esta é a verdade ... E TEM MUITO MAIS , PRECISAMOS DAR UMA MELHOR BASE no primeiro e segundo ano, somos tudo agora, mãe , pai, amiga(o), psicologa(o)s,etc. Eles precisam de uma ponte, de um porto e só tem a nós este é o fato. ACORDEMOS!!!!!
07/04/2007 10:15:45


283 silvia dos santos amorim - taubaté - sp
achei o texto muito condizente com a realidade atual, percebo que a solução para essa crise que se instalou chamada indisciplina é porque os tempos mudaram, o professor que já não tem status monetarios precisa manter seu status de pessoa que sabe muito, haja vista professores que não conseguem dizer aos alunos que tem duvidas sobre alguma pergunta que lhe seja dirigida. quando o professor perceber que é um ser como o seu aluno, que ele tem dores, problemas na familia, problemas de aprendizagem, de dinheiro,contas atrasadas, alguem da familia desempregado e conseguir entender que não é melhor nem pior que seu aluno, mas parecido com ele, talvez passe a trata - lo com ser humano, aí, com as relações mais humanizadas, com empatia, dialética e ética, tudo melhorará.
06/04/2007 15:51:02


284 Silvana - Jundiaí
O artigo começou bem, depois fugiu totalmente da realidade da escola pública. Afirmar que " há um grande incentivo da família quanto aos estudos " chega a ser piada! A maioria dos pais não sabe o nome dos professores ou o que se trabalha em sala de aula, a série em que o filho está, quem são os colegas de sala, o nome da diretora, se o aluno tem ou não material e assim vai. Quando é solicitado um livro para leitura em casa, logo os pais se rebelam e dizem que não vão comprar ( isso quando são educados!). No dia seguinte, os alunos continuam usando seus celulares como se nada tivesse acontecido e, ainda de sobra, riem do professor "Viu só, não li e vou passar de ano. "
28/03/2007 08:46:50


285 VANESSATRINDADE - MANAUS
O ARTIGO É MARAVILHOSO,GOSTARIA DE RECEBER AJUDA,POIS SOU FORMANDA EM LETRAS E GOSTARIA MUITO DE LECIONAR, MAS ME SINTO MUITO INSEGURA TENHO MEDO DE NAO DAR CONTA DO RECADO E EM RELAÇAO A INDIPLINA EM SALA DE AULA GOSTARIA DE ME APROFUNDAR MELHOR SOBRE O ASSUNTO PARA AGIR ADEQUADAMENTE QUANDO INICIAR MINHA PRATICA PEDAGOGICA.
18/03/2007 00:50:07


286 Luciana Rios Silveira Rabello - Belo Horizonte
Depois de ler tudo sobre a questão indisciplina que nos persegue todo o tempo dentro das salas de aula, achei muito interessante a abordagem da matéria. Gostaria de saber o que você tem a dizer quando trata-se da indisciplina dentro do ensino superior? Vendo que a cada dia os alunos estão mais imaturos para tomarem uma postura de universitários. E aí?
13/03/2007 18:33:59


287 Sonia - Quedas do iguaçu
Estou com dificuldades com a minha turma de 1ª série fundamental, pois a indisciplina gerada por 4 alunos esta me preocupando pois tenho de parar varias vezes a aula para chamar a atenção dos mesmo, com isso vim procurar conhecer melhor o assunto para agir adequadamente, visto que é meu segundo ano como professora e tenho muitas duvidas a serem sanadas. esse artigo foi de grande valia para mim obriga Professora Sonia
07/03/2007 16:29:49


ENVIE SEU COMENTÁRIO

Preencha todos os dados abaixo e clique em Enviar comentário.



(seu e-mail não será divulgado)


Os conceitos e opiniões emitidos em artigos assinados são de inteira responsabilidade dos autores.