Logotipo do Planeta Educação

Fazer busca detalhada


placeholder for flash movie

Matemática
Andréa Cristina Sória Prieto Consultora Pedagógica em Matemática na Futurekids do Brasil. Pós-Graduada em Psicopedagogia e Direito Educacional com Graduação em Pedagogia

Analfabetismo Funcional - 31/10/2006
Uma triste realidade de nosso país...

Foto de mãe com seu filho


A UNESCO define analfabeto funcional como toda pessoa que sabe escrever seu próprio nome, assim como lê e escreve frases simples, efetua cálculos básicos, porém é incapaz de interpretar o que lê e de usar a leitura e a escrita em atividades cotidianas, impossibilitando seu desenvolvimento pessoal e profissional. Ou seja, o analfabeto funcional não consegue extrair o sentido das palavras, colocar idéias no papel por meio da escrita, nem fazer operações matemáticas mais elaboradas.

No Brasil, o índice de analfabetismo funcional é medido entre as pessoas com mais de 20 anos que não completaram quatro anos de estudo formal. O conceito, porém, varia de acordo com o país . Na Polônia e no Canadá, por exemplo, é considerado analfabeto funcional a pessoa que possui menos de 8 anos de escolaridade.

Segundo a Declaração Mundial sobre Educação para Todos, mais de 960 milhões de adultos são analfabetos, sendo que mais de 1/3 dos adultos do mundo não têm acesso ao conhecimento impresso e às novas tecnologias que poderiam melhorar a qualidade de vida e ajudá-los a adaptar-se às mudanças sociais e culturais.

De acordo com esta declaração, o analfabetismo funcional é um problema significativo em todos os países industrializados e em desenvolvimento. No Brasil, 75% das pessoas entre 15 e 64 anos não conseguem ler, escrever e calcular plenamente. Esse número inclui os 68% considerados analfabetos funcionais e os 7% considerados analfabetos absolutos, sem qualquer habilidade de leitura ou escrita. Apenas 1 entre 4 brasileiros consegue ler, escrever e utilizar essas habilidades para continuar aprendendo.

Mas como resolver essa situação? Como baixar esses números alarmantes? Sem dúvida nenhuma que a educação é o caminho. Alfabetizar mais crianças com melhor qualidade. Essa é a questão: qualidade e não quantidade.

Infelizmente, hoje vemos que o Brasil optou pela quantidade a qualquer custo. E o resultado disso é a enorme quantidade de analfabetos funcionais com diploma. O nosso país deveria se esforçar em alfabetizar com qualidade. Não é aumentando para 9 anos o Ensino Fundamental que a qualidade do ensino irá melhorar.

Também não é ampliando o horário escolar que teremos o problema resolvido. Se os alunos não forem incentivados à leitura, a atividades que trabalhem com inteligência, pensamento lógico e capacidade de relacionar temas diferentes, nenhum esforço do governo será válido.

Também não devemos nos esquecer dos professores. Melhoria nos cursos de formação dos docentes, remuneração adequada, capacitação continuada, etc. Dá trabalho, é verdade, mas o investimento na qualidade da educação é a única forma capaz de reverter esse quadro educacional brasileiro tão triste!!

Referência: INAF – Indicador de Analfabetismo Funcional


Leia também...
# Artigo: Educação para um país mais justo e solidário

# Artigo: O fim da repetência nas escolas

# Artigo: Matemática, erro de cálculo ou de ensino


Avaliação deste Artigo: 4 estrelas
COMPARTILHE

DeliciusDelicius     DiggDigg     FacebookFacebook     GoogleGoogle     LinkedInLinkedIn     MySpaceMySpace     TwitterTwitter     Windows LiveWindows Live

AVALIE O ARTIGO





INDIQUE ESTE ARTIGO PARA UM AMIGO










99 COMENTÁRIOS

1 José Perea Martins - Bauru,SP
O analfabetismo funcional se deve, ao meu ver, à dificuldade de se entender a ortografia do idioma. É muito complicada. O X, por exemplo, tem cinco valores diferentes: Textovalor de S exarado valor de Z xerifevalor de CH proximovalor se SS anexo valor de QS. A ONG Alfabeto Sem Amarraz está divulgando uma bela tese de simplificação. Acesse: www.alfabetosemamarraz.org
18/09/2013 11:09:17


2 Emerson - timbaúba
gostei galera vlw msm me ajudou e muito
01/08/2013 08:25:27


3 Eliana Gerânio Honório - RIO DE JANEIRO
Lamento informar que quase nada mudou. Ao contrário. Sinto muito.
17/07/2013 19:42:02


4 Ana Lucia Silva Damaceno - Itatim Bahia
Estou fazendo um trabalho de pós e escolhi esse tema gostaria de receber algumas sugestões de estratégias para lidar com esse problema.
25/04/2013 11:53:12


5 Daniel Arruda Ribeiro - Osasco
Isso é GRAVE, muito grave. Mas o que eu quero saber é: Tem solução? Educar melhor as crianças certamente vai ajudalas a ter um futuro melhor, mas E QUE JÁ É ADULTO? Como fazer um jovem de vinte e poucos anos passar a ler e escrever melhor? Como tirar o internetês e os verbos sem r no final do vocabulário de alguém que acabou de sair da escola e vai entrar na faculdade? E ai, tem solução pra isso?
15/04/2013 13:26:15


6 Gustavo S. Nóbrega - Campina Grande PB
Na minha cidade, Campina Grande, Paraíba, havia, há uns vinte anos, 8 livrarias. Hoje só há uma, e muito fraca. Isso é um desastre, mas ninguém reclama disso. O pessoal se ilude pensando que a net substitui um bom livro, e vai levando assim, aprendendo as coisas malemal. Como se pode ir pra frente assim? A melhor dessas livrarias que havia aqui antigamente, a Livraria Pedrosa, tinha um lema que dizia textualmente assim: Faça do livro o seu melhor amigo!... Pois sim! Campina Grande não soube nem está sabendo ainda fazer do livro o melhor amigo, de forma alguma! A biblioteca municipal aqui é uma piada, só tem livros didáticos desatualizados e carcomidos pelas traças, a cidade é cheia de lan houses mas só tem uma biblioteca mal e porcamente e só conta com uma pífia e superficial livraria, a Livraria Cultura, que já não faz jus ao nome, de tanta baboseira que há lá. Não me admira que aqui haja analfabetos funcionais em grande profusão! Estou tomando só Campina Grande, que é a minha cidade, como exemplo, mas tenho certeza que essa realidade está encravada no Brasil todo! O campinense definitivamente não quer saber de fazer do livro o seu melhor amigo... O melhor amigo do campinense é o futebol, a cachaça, as casas de forró, as lan houses, os botecos... Realidade tétrica essa! O pessoal não sabe a cova que está cavando pra si! E o pior é que isso acaba envolvendo a mim, que gosto de ler e estudar, porque moro aqui! Nem preciso falar das consequências nefastas trazidas pra toda e qualquer pessoa, quando em sua cidade, e, por extensão, em seu país, a parte maior da população gosta de curtir o analfabetismo funcional... claro que alguns não curtem isso porque querem, mas eu tenho certeza que grande parte dos analfabetos funcionais adora essa situação e nada faz pra mudála! Pelo contrário: pros analfabetos funcionais, é tido como pedante, arrogante aquele que tenta mudar esse quadro, aquele que não concorda com essa realidade empobrecedora, alijadora do conhecimento dos direitos do cidadão, e alijadora de qualquer outro tipo de conhecimento!
10/04/2013 10:38:26


7 leidjane alves - pau dos ferros
Eu sou aluna do 9° ano do ensino funtamental,estudo em escola pública.Infelizmente temos esse problema agravador. Esse problema ocorre pela falta de estrutura que as escolas públicas oferecem, não só por causa disso,depende também do interesse de cada um,em qual será seu rumo, seu futuro. Na minha opinião os governantes mandam sim verba para o desenvolvimento de cada escola, agora depende também do administrador, cabe a ele se vai querer ou não fazer a diferença. Na minha cidade temos escolas públicas melhores que escolas privadas e temos também, escolas públicas em situação de calamidade. Eu me pergunto: se a verba da escola pública que tem um desenvolvimento mais avançado, vem do mesmo lugar da escola que não tem desenvolvimento, a culpa é dos gorvernantes? Bom, possa ser que eu esteja errada, mas é apenas meu ponto de vista, álias todos tem opiniões diferentes.
25/03/2013 19:36:44


8 Júlia - são paul
eu amei esse texto me ajudou com um trabalho mais pena que ele não mostra o que eu estou preocurando mais do mesmo jeito achei a matéria muito interessante
20/03/2013 19:26:22


9 Adélia Maia Sampaio - AmargosaBA
Boa noite... Infelizmente, o analfabetismo funcional é uma triste realidade no mundo. Se houvesse por parte dos governantes respeito, compromisso e interesse,teriamos uma educação de qualidade para todos. Propostas que não saem do papel, muito blá..blá...e vamos empurrando com a barriga.Será mesmo que o governo tem interesse em oferecer um ensino de qualidade? Tenho minhas dúvidas.
12/03/2013 22:43:12


10 Dimas elimar - gravatápe
Eu também tem muitas dificuldades para me expressar,estudei muito tempo em escolas publicas, por lá não se preocupa, se você está, se desenvolvendo culturalmente esse também pode ser um motivo para que o Brasil tem um grande índice de analfabetismo funcional.
23/02/2013 20:46:57


11 Fernando Fernandes - Brasília
Eu consigo escrever muito bem, leio e entendo textos, sei expressar minhas ideias por meio da escrita. A única dificuldade que tenho é de explicar um texto e de expressar minhas ideias oralmente, eu leio e entendo pra mim, agora não sei repassar aquilo que o texto nos passa, não sei realmente se isso se trata de Analfabetismo Funcional, mas acho que me encaixo nos parâmetros de tal. Como existem três níveis distintos de alfabetização funcional, acho que me encaixo no Nível 2, também conhecido como alfabetização básica, compreende aqueles que conseguem ler textos curtos, mas só conseguem extrair informações esparsas no texto e não conseguem tirar uma conclusão a respeito do mesmo e também conseguem entender números grandes, conseguem realizar as operações aritméticas básicas, entretanto sentem dificuldades quando é exigida uma maior quantidade de cálculos, ou em operações matemáticas mais complexas. Concordo com a Gislene Pereira – Itaquaquecetuba – “Realmente é um assunto muito interessante e desconhecido por muitos, achei essa matéria bem esclarecedora, mas para complementar ainda mais o conhecimento, gostaria de saber se há TRATAMENTO para pessoas que descobrem o problema quando adultos e se deparam com uma situação constrangedora, por exemplo, dentro da empresa com algum assunto a resolver e surge aquela sensação de incapacidade. Como deve proceder uma pessoa nessa situação, qual seria a primeira autoajuda?”
22/01/2013 03:30:37


12 Fernando Fernandes - Brasília
Eu consigo escrever muito bem, leio e entendo textos, sei expressar minhas ideias por meio da escrita. A única dificuldade que tenho é de explicar um texto e de expressar minhas ideias oralmente, eu leio e entendo pra mim, agora não sei repassar aquilo que o texto nos passa, não sei realmente se isso se trata de Analfabetismo Funcional, mas acho que me encaixo nos parâmetros de tal. Como existem três níveis distintos de alfabetização funcional, acho que me encaixo no Nível 2, também conhecido como alfabetização básica, compreende aqueles que conseguem ler textos curtos, mas só conseguem extrair informações esparsas no texto e não conseguem tirar uma conclusão a respeito do mesmo e também conseguem entender números grandes, conseguem realizar as operações aritméticas básicas, entretanto sentem dificuldades quando é exigida uma maior quantidade de cálculos, ou em operações matemáticas mais complexas. Concordo com a Gislene Pereira – Itaquaquecetuba – “Realmente é um assunto muito interessante e desconhecido por muitos, achei essa matéria bem esclarecedora, mas para complementar ainda mais o conhecimento, gostaria de saber se há TRATAMENTO para pessoas que descobrem o problema quando adultos e se deparam com uma situação constrangedora, por exemplo, dentro da empresa com algum assunto a resolver e surge aquela sensação de incapacidade. Como deve proceder uma pessoa nessa situação, qual seria a primeira autoajuda?”
22/01/2013 03:29:20


13 Fernando Fernandes - Brasília
Eu consigo escrever muito bem, leio e entendo textos, sei expressar minhas ideias por meio da escrita. A única dificuldade que tenho é de explicar um texto e de expressar minhas ideias oralmente, eu leio e entendo pra mim, agora não sei repassar aquilo que o texto nos passa, não sei realmente se isso se trata de Analfabetismo Funcional, mas acho que me encaixo nos parâmetros de tal. Como existem três níveis distintos de alfabetização funcional, acho que me encaixo no Nível 2, também conhecido como alfabetização básica, compreende aqueles que conseguem ler textos curtos, mas só conseguem extrair informações esparsas no texto e não conseguem tirar uma conclusão a respeito do mesmo e também conseguem entender números grandes, conseguem realizar as operações aritméticas básicas, entretanto sentem dificuldades quando é exigida uma maior quantidade de cálculos, ou em operações matemáticas mais complexas. Concordo com a Gislene Pereira – Itaquaquecetuba – “Realmente é um assunto muito interessante e desconhecido por muitos, achei essa matéria bem esclarecedora, mas para complementar ainda mais o conhecimento, gostaria de saber se há TRATAMENTO para pessoas que descobrem o problema quando adultos e se deparam com uma situação constrangedora, por exemplo, dentro da empresa com algum assunto a resolver e surge aquela sensação de incapacidade. Como deve proceder uma pessoa nessa situação, qual seria a primeira autoajuda?”
22/01/2013 03:28:15


14 Francisco SÃO PAULO - xxxxxxx
Vamos lá, eu sou o verdadeiro analfabeto fucional!!! Tenho uma grande dificuldade para escrever e expor minhas idéias em papel e até mesmo diálogando,gostaria de ter aprendido a famosa norma culta, mas não teve jeito. na minha época eu vivia correndo atrás de garotas e baladas. Sei que fui o culpado e não tive interesse em desenvolver minha mentalidade, estou me esforçando para aprender agora, tenho 27 anos entretanto,não concordei com alguns comentários descritos ai em cima. Pelo amor de Deus! O que tem haver origem, raça, etnia, com o assunto debatido nesse site,como existe um grande préconceito ainda nesse país de gente que se acham no direito de jugar pessoas desfavorecidas pela região geografica, e oriundas de lugares pobres... Isso eu posso chamar de mente infantil, imatura , mimada e etc... Procure uma igreja XAUUUU......
17/01/2013 22:03:19


15 THIAGO VILLELA - Curitiba
CONHECAM A VERDADE SOBRE A PILBRA, ANTIGA TECNICAS AMERICANAS DE ESTUDO PARA O BRASIL, ACESSANDO O BLOG: www.denunciaprogramadeleitura.blogspot.com CONHECAM O PASSADO OBSCURO DESSA EMPRESA, DETALHES NO BLOG.
12/01/2013 19:07:22


16 THIAGO VILLELA - Curitiba
CONHECAM A VERDADE SOBRE A PILBRA, ANTIGA TECNICAS AMERICANAS DE ESTUDO PARA O BRASIL, ACESSANDO O BLOG: www.denunciaprogramadeleitura.blogspot.com CONHECAM O PASSADO OBSCURO DESSA EMPRESA, DETALHES NO BLOG.
12/01/2013 19:06:50


17 Ariane Lourenco - Vicosa al
A certeza que tem que a educacao em se é um fracasso. Nao foi ninguem que disse ou muito menos que eu vi em alguma reportagem . Mas que eu tenha presenciado pessoalmente em algumas escola onde morro. E me envergonho em saber que os proprios professores eh o que sao culpado por tal fracasso , abandono, por tal elevacao do indice de analfabetismo. Talvez por ser uma cidade da zona rural, seja esquecida por muitos e maltratada por aqueles que a lembrow. So tenho uma visao a tudo que presencio aqui, aqueles que sao profª tem que ter a consciencia que o futuro d muitos esta na maneira que ensina. Mas sto nao m faz ver tudo a perder. Ao contrario s todos fizer sua parte , este pesadelo passara.
23/12/2012 17:20:43


18 Juerge - Espírito Santo.
Há um problema nas conceituações acima: analfabeto funcional é aquele QUE NÃO CONSEGUE CONTEXTUALIZAR a sua existência. Independe se é estudado ou não. Por exemplo, este comentário aqui, apesar do leitor ter pleno domínio da escrita, ele não consegue contextualizar a coisa, portanto, é o melhor exemplo aqui mesmo de analfabetismo funcional 21 Bozo São Paulo A melhor solução para o Brasil seria expulsar o norte e o nordeste. Pronto, seriamos primeiro mundo.14/06/2012 10:59:49. Ora, se expulsássemos o norte e o nordeste, quem iria comprar os produtos made in são paulo? Pois analfabeto funcional também é consumidor. Como as pessoas não conseguem contextualizar a sua existência e a existência dos outros em todas as suas atividades, podemos dizer que os estadunidenses e os europeus são perfeitos analfabetos funcionais. Aqui no Brasil, o estado que mais se aproxima deles é São Paulo, formado quase que exclusivamente por analfabetos funcionais bem retratados, inclusive, na sua imprensa chinfrin. Portanto, não é o grau de leitura que define o analfabetismo funcional, mas sim como ele consegue entender o mundo.
06/12/2012 01:31:54


19 ARIANE LOURENCO - Vicosa Al
CARO LEITORES : A cada dia que se passa, chego a 1ponto, o ponto final da EDUCACAO, o ponto da IGNORANCIA, o ponto em que TODOS JUGAM OS NORDESTINO. Nem todos sao analfabetos, mas se sao Sao Gente. OLHEM para voces vao deixa o PRECONCEITO definir o que sao? Ja falei e repito sow NORDESTINA e ALAGOANA com muito orgulho. Nem todos tem a oportunidade que eu tenho de ESTUDAR. ESTUDO no colegio MONSENHOR MACHADO e me orgulho em saber q um dia poderei EDUCAR MEUS ALUNOS. Meus sonhos para muitos é impossivel , Para Mim , é possivel, pretendo ser uma das poucas que Lutao Pela EDUCACAO. Em vezes de criticarem os NORDESTINOS. Porque nao formulao uma solucao? Saibas que todos aqui tem seu sonho, sonho este que esta sendo roubado pela falta e incentivo...
02/12/2012 18:37:13


20 Franbogado - JUAZEIRO DO NORTE
Eu não troco meus três primários anos letivos pelo segundo grau de muitos que conheço pessoalmente! Estes sim eu considero analfas funcionalizados!
22/11/2012 16:27:25


21 Beranice - Imperatriz
o analfabeto fncional absoluto é aquela pessoa que não sabe ler nem escrever por falta de oportunidades. O analfabeto por opção é aquele que se acha tão inteligente ao ponto de não precisar mais de estudadar e ao invés de ajudar quem precisa, dedica seu tempo em criticar as regiões mais atingidas pelo analfabetimo. Antes de discriminar as pessoas é preciso fazermos uma análise: De onde viemos e para onde vamos. Portanto tenha cuidado Bozo São Paulo pode ser que um dia você precise de um NORDESTINO analfabeto! E aí? se ele pensar como você?
31/10/2012 13:28:45


22 Gustavo S. Nóbrega - Campina Grande PB
Que a situação brasileira é periclitante nesse aspecto, isso já é público e notório desde há muito. Não existe receita pra isso, mas acho que a educação tem que ter um avanço enorme, cobrar muito mais do que cobra, e o brasileiro deve ler e se informar mais sobre tudo. E não importa se o Nordeste e o Norte tão assim ou se o CentroSul tá assado, isso não tem relevância... A praga é geral, é no Brasil todo, e em todo rincão deste país as palavras de ordem são educação rigorosa, daquelas que cobram dos alunos até ultrapassar mesmo o limite da preguiça, da indiferença, e de outros fatores que infelizmente existem, mas que têm de uma maneira ou de outra serem vencidos também, e a leitura, e leitura dos mais diversos assuntos, pra pessoa adquirir conhecimentos gerais, saber um pouco de tudo, ou melhor ainda, saber muito sobre muitas coisas. Os brasileiros são criativos, inteligentes sim. Essa situação não é compatível com a inventividade brasileira, e o Brasil não é esse lapso cultural e tecnológico que todo mundo pensa. Posso até estar errado, tudo é relativo, mas o que acho que falta no Brasil é a vontade do povo de reivindicar essas coisas, e falta informação, leitura, esclarecimento nos mais diversos setores do conhecimento. Devemos reconhecer que nossos políticos passam muito bem, e na verdade nada exigimos deles. Por outro lado, o brasileiro gosta muito de lazeres que não estimulam a inteligência. Acho que o problema está aí. Se os brasileiros conseguissem vencer essa barreira, tenho certeza que o Brasil não ficaria refém de nação nenhuma deste globo, pois o brasileiro sempre deu provas de ser muito inteligente, criativo, improvisador, mesmo com todo esse pauperismo intelectual que grassa no país, de norte a sul, de leste a oeste, tenho certeza disso.
29/10/2012 13:00:35


23 Ariane Lourenco - Vicosa, AL
A realidade do analfabetismo, nao esta na falta de se querer aprender , mas , na falta de consciencia daqueles que estao no poder. Onde sao uns burros e cegos que nao investir na educacao de boa qualidade, que determina o futuro de muito. Um bom investimento na educacao seria 1dos passos para erradicar o analfabetismo. Ah maior burric de muitos nao esta na regiao , cidade, ow estado onde morra, mas na educacao que cada um recebew, no conhecimento que tem. O mal do Brasil, esta na desigualdades regionas, com querem crescer na educacao, se querem nao parece. eles mesma nao crescer em ponto de vista na educacao para todos. Chega de desqualificao regional. Posso ser a garota do interior alagoano , mas em questao de saberes, em parte sei mais do que pesam. Tento pelo menos mudar o que nao mudao, o preconceito educacional. Para mudar nao é preciso de movimentos educacionais, mas que cada um faca sua parte. E que os professores motivem sews alunos. Apenas sow o sow , nao que pensao , e como futura educadora vow da o melhor de mim.
28/10/2012 18:21:41


24 Olinda - Uberlandia MG
A solução está em Construir Escolas para essa finalidade. Ou usar o Prédio da própria Universidade, onde tem.Remunerar bem os professores, sendo Federal e não ligado à Prefeitura.Já trabalhei e gostaria de trabalhar mais, nessas condições. Sou Alfabetizadora. Os analfabetos querem continuar seus estudos. Nas escolas da Pref. não tem condições de funcionar o EJA, por exemplo. Aguardo resposta.
14/10/2012 21:48:48


25 Sandra Lucia Barbosa dos santos - Valinhos SP
É TRISTE VER A SITUAÇÃO DE NOSSO PAÍS EM SE FALANDO DE EDUCAÇÃO,FAÇO MINHA AS PALAVRAS DA COLEGA FRAEDRA MARTIN POIS,NÃO CONHECEMOS TODAS AS HISTORIAS E DIFICULDADES DE TODOS OS BRASILEIROS.TENHO MUITO RELATOS ASSIM EM MINHA FAMILIA.
13/10/2012 17:45:19


26 Neuzeli - Mirassol D`OesteMT
Sou pedagoga e luto todos os dias para que meus alunos sejam leitores de diversos tipos de textos... Trabalhamos leitura e interpretação de forma interdisciplinar... É impossível ensinar matemática se o aluno não consegue interpretar... Uma coisa leva a outra. Mas ainda assim enfrentamos dificuldades, pois a família não tem cumprido a sua parte e o país tem buscado o aumento das estatísticas na educação não se importando com a qualidade no ensino público... LAMENTÁVEL!!!!!!!!!!!!!
09/10/2012 15:11:52


27 Faedra Martin - Easley, South Carolina
Sou filha de mae analfabeta e sou PARAENSE, portanto do NORTE! minha mae nunca teve a oportunidade de frequentar uma sala de aula porque toda a sua infancia e adolescencia passou trabalhando para o sustento proprio e da familia. Ela morava em uma area rural muito pobre e nao havia interesse algun dos nossos politicos em investir na educacao dos trabalhadores do campo. Bem, a situacao nao mudou muito hoje, e o Brasil continua na mesma Ela, sendo uma mulher muito esforcada, sacrificou tudo para a minha educacao. Hoje vejo o mundo dela e entendo o porque do analfabetismo. Quero deixar claro aqui que nasci no Norte e para alguem que falou que devemos excluiir o Norte e o Nordeste ai esta a prova do analfabestismo: enquanto voce vai ou estava indo a sala de aula, outras pessoas trabalham no campo, vivendo na miseria e sem poder frequentar a escola para que voce tenha o pao no cafe pela manha. Afinal, de onde vem o pao se nao for do trigo e o trigo do campo certo? ai esta o problema do Brasil: querer excluir certas areas do Brasil enquanto outras se consideram privilegiadas. Saiba que se o Brasil perde na area da educacao, todos os brasileiros perdem juntos. Sei porque moro fora do pais e quando se fala em Brasil, esta se falando com todos os BRASILEIROS de Norte a Sul. Portanto qualquer brasileiro que tenta excluir o Norte ou Nordeste ou qualquer outra area brasileira, esta sendo um analfabeto por nao conhecer o seu pais e os problemas de cada regiao.
05/10/2012 19:54:59


28 Jorge Carreiro - Rio de Janeiro
Interessante a visão da `esclarecida` Palloma com dois eles. Mostra como o nordestino se enquadra perfeitamente na classificação do analfabetisnmo funcion al. Se ela conhecesse o PNAD... Não, ela não conhece. Pois, bem: A pesquisa Pnad 2011 Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios aponta para a queda de 1 na taxa de analfabetismo das pessoas com dez anos ou mais de idade em relação ao índice de 2009. O Nordeste SIM! é a região com os piores resultados em todas as faixas etárias. Ali, 15,3 da população com mais de 10 anos não sabe ler nem escrever. Se considerados apenas aqueles com mais de 25 anos, o índice chega a 21,3. Na região Norte, o analfabetismo entre os maiores de 10 anos é de 9,2. Portanto, acho que a Palloma com dois eles deveria conhecer mais este e, certamente, outros assuntos para mostrar e disseminar conhecimentos para leitores. Mas, acho que ela não conseguirá... Continuará a defender o indefensável e a derramar grosserias na web. Mas, ela não está sozinha...
26/09/2012 07:45:44


29 Palloma Svetlana - Recife
Creio que programas que incentivem a educação de QUALIDADE como meio para uma maior geração de renda e crescimento profissional sejam o caminho. Também penso que não é só no Norte e Nordeste que se localiza esse tipo de analfabeto meu caro Bozo, guarde seu preconceito e sua ignorância para si!
14/09/2012 16:34:05


30 OTACILIO FERREIRA - ITAQUIRAÍMS
GOSTEI DAS INFORMAÇÕES, É PRECISO MUDAR ESTA SITUAÇÃO, VALORIZAR MAIS OS EDUCADORES MELHORANDO VENCIMENTOS E DANDO CURSOS.
26/08/2012 19:46:05


31 Hiro - Goias
Podem culpar o cidade, o estado, o pais, podem culpar todas as pessoas... mas, os verdadeiros e hipocritas culpados sao os pais que nao sabem educar seus filhos... isso e a realidade... Sou filho de pais analfabetos... mas, sempre colocaram a educacao, respeito, dignidade, carater em primeiro lugar... agradeco a eles toda minha formacao... verdadeiros pais...
17/08/2012 23:04:38


32 silvana - concórdia
é realmente essa situação precisa melhorar acredito que os políticos só querem um país econômico e não um paś escolarizado.... quer entrar en contato é só entrar em msn:silvanamorena fatal@hotmail.com ou ligar no:91364736
14/08/2012 21:09:19


33 Ariane Lourenço - Viçosa,AL
A falta de investimento no sistema educacial,causa cm certez o analfabetismo.pqatras dai , vem má qualificaçao no ensino, n investe em professores de otima qualidade e diverto. Se o norte e nordeste esta em primeiro lugar de analfabetos a cupa nao é de quem nao sab ler +da deles que nao insvesti em uma educaçao de otima qualidade. Critica um estado, uma regiao por sua maioria na populaçao ser analfabetos vai resolver algo ou se achar superior, nao vai mudar nada, apenas esta estará fazndo parte de uma sociedad racista, e analfabeta em pensamento. antes msm de critica, pq nao ajudar ? E vc vai ficar ai sem da sua opniao ? Sem da sua colaboraçao na educacao?
05/08/2012 10:10:50


34 jocelene - bituruna
Alex, concordo contigo!
02/08/2012 10:50:43


35 Alex - Eunápolis Ba
A prova desse analfabetismo está aí, nesses comentários!
02/08/2012 08:53:15


36 Denize Rocha - ParanaguáPR
Para mudarmos esta realidade é preciso uma reestruturação no sistema de ensino, deixarmos de lado a política do empurrômetro, quantidade sem qualidade, aprovação visando estatística, que por consequência gera investimento econômico. Fazendo com que a escola retorne ao seu papel de educar, no sentido pedagógico, e não assumir a educação de valores, bons hábitos respeito e até higiene pessoalque é de competência da família.
18/07/2012 13:12:55


37 fernanda - são paulo
eu acho que isso e culpa do governo poe que os alunos de hoje não sabem nem ler nem escrever mas mesmo assim passam de ano isso é errado poderiam dar mais emsinos aos interessados mas fazer oque uma andorinha só não faz verãm
16/07/2012 14:48:10


38 Lylian Silva - Belém
MEU QUERIDO BOZO QUERO DEIXAR REGISTRADO QUE SE EXPULSASSEM O NORTE E O NORDESTE DO BRASIL VCS JAMAIS CHEGARIAM AO PRIMEIRO LUGAR, VISTO QUE ESTAS DUAS REGIÕES ESTÃO EM ÚLTIMO LUGAR NO ÍNDICE DE ANALFABETISMO, DIFERENTE DO SUL E DO SUDESTE QUE OCUPAM O PRIMEIRO E O SEGUNDO LUGAR NESTE CAMPO, OU SEJA, TEM MAIS ANALFABETOS QUE NO NORTE E NO NORDESTE.
26/06/2012 11:03:45


39 Bozo - São Paulo
A melhor solução para o Brasil seria expulsar o norte e o nordeste. Pronto, seriamos primeiro mundo.
14/06/2012 10:59:49


40 jennyfer - jacarezinho
até que ñ é muito interessante
13/06/2012 18:49:36


41 Rodrigo - Belém
Infelizmente o vestibular de hoje permite que o aluno entre tirando nota vermelha em redação. E pior: já há alunos da pósgraduação que são analfabetos funcionais!!
23/05/2012 14:21:48


42 lucas - senador canedo
eca que texto ruim
18/05/2012 18:49:21


43 kalita - são paulo
ñ entendi nadaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa
18/05/2012 18:24:49


44 Christiane - São Luís
É por isso que o Brasil não vai pra frente! E ainda dizem que somos a 5ª economia do mundo, como?? Com 14 milhoes de analfabetos!!!O que a gente tem é o 5º mais rico do mundo... Eike Batista!!!! Só uma guerra civil, não tem outro jeito!!!
14/05/2012 10:30:45


45 Christiane - São Luís
É por isso que o Brasil não vai pra frente! E ainda dizem que somos a 5ª economia do mundo, como?? Com 14 milhoes de analfabetos!!!O que a gente tem é o 5º mais rico do mundo... Eike Batista!!!! Só uma guerra civil, não tem outro jeito!!!
14/05/2012 10:29:31


46 Celso - Teresina
Issso é uma realidade difício de se acreditar. Aumentar a quantidade não resolverá o problema se viesse qualidade tb ai sim . Mas não há .
06/04/2012 19:30:11


47 Gizeli Pessanha - Campos dos Goytacazes, RJ
Esse artigo aborda um tema muito importante. Sem dúvida, o investimento na qualidade da formação dos profissionais da educação já resolveria grande parte desse problema. Mas se isso não acontece, ou acontece de forma muito lenta, cabe aos educadores buscar práticas que estimulem o hábito da leitura em seus alunos.
31/03/2012 20:22:35


48 Dante Huerta - Recife
Nos 51 comentários antecedentes tem inúmeros exemplos de AF
29/03/2012 12:22:41


49 leonardo barbosa - curitiba
e legal
27/03/2012 19:35:29


50 Carlos Benjamim Pinheiro - Nordestina Ba
O Brasil poderia investir mais em educação de qualidade mas que seja concreta e não abstrata como vemos. Abstrata que digo é só coisa de discusso político e a realidade não acontece até porque por mais que digam que há valorização no salário do professor, ainda deixa a desejar, então um professor mal remunerado não tem como faz um bom trabalho e até porque há escola também que falta muitos recursos.
27/03/2012 08:44:50


51 Washington -
Esse artigo não está claro. Se uma pessoa domina o Português e não sabe nada de matemática, ela é um analfabeta funcional? Por quê? Por que a matemática estaria relacionda com o idioma?
08/03/2012 22:06:33


52 DÉBORA CRISTINA - Chapada dos Guimarães
Enquanto a política NÃO DER JEITO NESTA SITUAÇÃO,estará difícil resolver algo, mas como isso não resolve só,prefiro fazer minha parte, como educadora o mínimo que conseguir estarei satisfeita,toda estrutura formada inicia pelas partículas, e sendo assim façamos a nossa parte....... professores vamos a luta,se participante do crescimento de alguem, mesmo que sem preço, é honrroso e muito gratificante, o maior mestre de todos os séculos,fez tudo por nós de graça,e foi vencedor. nós tambem venceremos com amor lutando em prol do nosso próximo e isso basta...que ajudamos nossa pátria, seja como for.
02/03/2012 22:31:52


53 QUÉREN HAPUQUE DA SILVA BISPO - osasaco
o alnalfabeto pença que não sabe de nada mais a experteza dele está bem guardada mais ele não consegue soutar a soa mentalidade como não que ja estamos mais na escola ja sabemos um pouco mais as cisas
01/03/2012 15:14:59


54 sebastiao ssFilho - Belem do Pará
Essa realidade é uma verdadeira panasseia ou um monoscabo, pois creio que existem até pessoas com nível superiores que não exerce a profissão e que são analfabetos funcionais. Tudo isso por causa da tv, das rádios do computador quando não usados para extrair coisas importantes, quando na maioria só serve para a promiscuidade dos intintos sexual.
18/02/2012 20:39:08


55 Francisco Mário - Balsas
Não concordo com esse conceito de Analfabetismo Funcional porque o termo vem da incapacidade de ler para alguma coisa prática, ou seja, puramente pragmático. No entanto, vemos que existem muitas pessoas que conseguem ler de uma forma pragmática. Se levarmos em conta esse conceito de analfabetismo funcional, isto é, aqueles que não sabem interpretar textos. Talvez, poucos dos que são membros desse blog escapam.
23/01/2012 12:59:09


56 Diogenes - sampa
Sou de uma época em que pais com filhos em escolas particulares batalhavam para transferilos para alguma escola publica!Nas últimas decadas vemos:indisciplinas,drogas, violencias e se não faltar passa de ano, sendo ignorado o merito!O que aconteceu para que o ensino de nossas crianças sofresse retrocessos, quando alguns alardeam estarmos em plena demoracia?
20/01/2012 15:48:30


57 Amauri Correa de Oliveira - Joinville . SC
Aproveitando este gancho, faço uma pergunta que há tempo venho martelando !! É comum ouvir a palavra ... Semianalfabeto quando a pessoa tem pouca escolaridade caso Tiririca Semianalfabeto ? Por que não dizer assim ... Semialfabetizado !!
20/09/2011 20:58:45


58 Lilian - Salvador
Ola Achei estranho o dado de 68 da populacao ser analfabeta funcional... Vi em um relatorio do Instituto Paulo Montenegro e a ONG Ação Educativa que, segundo O INAF/Brasil 2007, a dado para a populacao de 15 a 64 anos e de 37 em 2007.
20/08/2011 17:55:49


59 Lausalina da Luz Dias - Salvador
Há de ser questionado o motivo pelo qual, a avaliação sobre o analfabetismo funcional incida apenas sobre pessoas portadoras de pouca escolaridade. Mas, que denominação teria os indíviduos portadores de Certificado de Conclusão do Ensino Médio conquistado através do curso regular ou de curta duração, e que possuem dificuldades de leitura interpretativa?
17/08/2011 21:48:31


60 erico dias - Londrina Pr
Este artigo é muito bom, nos mostra a realidade que o Brasil se encontra, mas hoje temos uma empresa multinacional que tem como objetivo auxiliar neste desenvolvimento quanto a leitura, para acabarmos com o analfabetismo funcional temos que gostar de ler, temos que apreender a nos concentrar, a reter a informação, a empresa que me refiro é a Pilbra, quem achar interessante entre no site www.pilbra.com.br e veja como vc se torna um leitor profissional, parabéns pela matéria.
16/08/2011 12:08:10


61 André Alves Braga - SAO PAULO
Sabe o que é pior, é que muitos desses analfabetos funcionais fazem curso de alguma outra língua. O inglês, em sua maioria ou seja: temos uma nação analfabeta e poliglota ao mesmo tempo.
25/07/2011 13:19:36


62 Raquel Albuquerque - Sorocaba SP
Muito bom artigo. Deveríamos acabar com o anafalbetismo funcional de vez. Todos merecem um bom ensino.
11/07/2011 15:45:55


63 Luís Pedro - Brasília DF
Ótimo artigo. Infelizmente ele é tão realista que a grande maioria dos comentários cá expostos reforçam tal realidade.
09/07/2011 21:46:34


64 andressa - imperatriz
e isso ai meu povo parabens pelo grande divulgamento esta otimo!!!!!!!!!!!!!
20/06/2011 23:44:43


65 Luciana Coimbra - Viçosa/MG
Prezada Andréa, Estou pesquisando artigos sobre analfabetismo funcional para desenvolver um TCC no meu curso de pósgraduação em direito eleitoral. Na verdade a minha intenção é desenvolver o tema do analfabetismo funcional na carreira dos deputados federais. Ao ler uma parte de seu artigo, acheio muito interessante e gostaria de pedirlhe informações sobre doutrinas referentes a esta matéria. Você poderia me enviar alguns nomes de autores que tenham desenvolvido este tipo de assunto ? Desde já agradeço sua atenção. Obrigada Luciana
05/06/2011 16:14:41


66 Tibério Carvalho João Pesso / PB - João Pessoa
Caros colegas, o sistema educacional brasileiro se fundamenta no prícipio da alienação generalizada, para propagação da ignorância revestida de diploma. Cara Gislene Pereira, de Itaquaquecetuba, a solução para por fim a essa situação é a biblioteca. Esclareço! Leitura, leitura e mais leitura. Não leitura de baixa e ridícula temática, como por exemplo revistas de fofoca e idiotices em geral, porém escritores de brasão na literatura brasileira, como Machado de Assis, José de Alencar, Augustos dos Anjos, Leonardo Boff, Tobias Barreto, Bernardo Guimarães, Clarice Lispector entre tantos outros, e para complementar leitura de fundamentação teórica que exercitam ao questionamento e a elaboração de raciocínio, como Marilena Chaui e outros filosófos e sociologos. Só a leitura libertará esse país da arrogância, ignorância e aberrações anacefalas.
09/05/2011 21:23:50


67 Marcelo Toledo - Volta Redonda rj
parabens pela matéria, e bom saber que existe a diferença entre o analfabeto funcional, que pelo o que eu entendi na matéria, infelizmente e a grande parte da população do nosso país, e o analfabeto absoluto,pessoas que não tiveram a oportunidade de conhecer uma sala de aula, ainda que com a qualidade de ensino precario,na verdade o que há de se fazer e melhorar a qualidade da educação pra que os analfabetos funcionais possam ser extintos, e com isso fazer com que o analfabeto absoluto seja alfabetizado de forma eficiente e com bastante qualidade, para que ele não possa estacionar no analfabeto funcional.
01/05/2011 14:26:21


68 helena pedroso de carvalho - gravatai
Somos uma sociedade do ``talves``,nunca chegaremos á lugar nenhum.
27/04/2011 21:39:20


69 katia - curitiba
parabens pelo artigo, sou estudante de PEDAGOGIA e estava procurando artigos sobre o analfabetismo funcional, esse artigo ajudou me em meu trabalho obrigadi
19/04/2011 16:16:05


70 MARIA DAS GRAÇAS - MARABÁ PARÁ
Em minha opinião o artigo é excelente. Sou Academica de Licenciatura em Pedagogia na modalidade a distancia pela Faculdade Metropolitana UNIASSELVI. Estou fazendo uma pesquisa sobre O Analfabetismo no Brasil. Valeu!!! Abraço.
12/03/2011 17:35:37


71 Dalvinete Mendes de Moraes - Jaboatão
Otimo artigo . Vcs estão de parabéns. Muito obg por tirar minhas duvidas...Estou fazendo pedagogia e preciso muito de informações como essa.
05/03/2011 21:51:16


72 Joel Sampaio Coelho - araruama
métodos de medição da Educação Básica pelo mundo ocidental sempre coloca o Brasil numa situação crítica, isto é, caminhando para trás. Digamos que não levemos a sério todos os resultados negativos que nos são atribuídos, mas não há como negar os problemas que enfrentamos para trabalhar a Educação Cidadã no Brasil cujo aprendizado interfere sobremaneira na questão do indivíduo que exerce uma profissão com frequentes exigências de formação continuada sempre atrelada às questões morais éticas. O clamor da sociedade brasileira para melhorar a Educação é descabido?Falta conhecimento aos pais e aos professores ou os “Senhores dos Poderes deste país” desconhecem o significado de EDUCAÇÃO? Se a segunda alternativa da última pergunta é verossímil, então teremos também prováveis discussões fragilizadas ainda que cheias de emoção. Joel Sampaio Coelho, pedagogo e psicopedagogo.
11/01/2011 21:25:57


73 Nair Medeiros do Amaral - Porto Alegre RS
Simplesmente maravilhoso para nos ajudar a melhorar a nossa vida , em todos os sentidos.Obrigada.
12/12/2010 14:03:00


74 patrini - diademasp
eu achei isso ótimo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
26/10/2010 20:10:33


75 Alexandra - Recife
Oi Andréia gostei bastante do assunto e vai ser tema para o meu projeto, estou estudando pedagogia e gostaria de dicas de livros falando do assunto e onde posso pesquisa esse perfil. Obrigada
17/09/2010 23:13:20


76 alcides - fartura
Esse assunto é muito importante,muitos não sabem o que é analfabetismo funcional.Vocêis me ajudaram muito para uma apresentação sobre o assunto muito obrigado e parabéns........
13/09/2010 20:30:27


77 simone - são francisco do conde
sou psicopedagoga e penso que os nossos governantes não estão muito preocupados com a educaçã do nosso país, pois não criam políticas públicas eficazes para solucionar esse problema, porque pessoas bem informadas pensam e reinvindicam seu direitos, uma educaçlão de qualidade assusta os políticos
24/07/2010 21:30:25


78 Gislene Pereira - Itaquaquecetuba
Realmente é um assunto muito interessante e desconhecido por muitos,achei essa matéria bem esclarecedora, mas para complementar ainda mais o conhecimento gostaria de saber se há tratamento para pessoas que descobrem o problema quando adultos e se deparam com uma situação constrangedora por exemplo dentro da empresa com algum assunto a resolver e surge aquela sensação de incapacidade. Como deve proceder uma pessoa nessa situação, qual a seria o primeira autoajuda???
19/07/2010 12:32:09


79 GENIVAL CIRILO -
PARABENS PELO ARTIGO, FICO CONTENTE EM SABER MAIS INFORMAÇÕES SOBRE UM ASSUNTO QUE ME AFETA DIRETAMENTE, SIM SOU UM ANALFABETO FUNCIONAL E, COM CERTEZA TENHO DIFICULDADES EM APREEDER O CONTEÚDO DOS TEXTOS E DAS OPERAÇÕES MATEMÁTICAS, AINDA CONSIGO ME EXPRESSAR UM POUCO ATRAVÉS DA ESCRITA AONDE TENTO ORGANIZAR AS IDÉIAS E COMPREENDER O PORQUE DE TANTO IMPEDIMENTO EM MEU AMADURECIMENTO.
26/06/2010 22:27:22


80 MARCIA - Recife PE
gostei muito deste artigo, mas sugiro um outro, falando sobre DEFICIENTE AUDITIVOS X ANALFABETISMO FUNCIONAL.
30/04/2010 22:45:46


81 Débora Fagundes Alves de Jesus - Lagarto/SE
Tudo bom Andréia? Gostei muito do artigo.Sou graduada em Letras Português e estou elaborando um projeto cujo tema será sobre o analbetismo funcional. Gostaria muito de uma orientação a respeito de livros que eu possa ler e outros sites e pesquisas interessantes. Por favor, entre em contato comigo através de meu email deborafletras@hotmail.com. Ficarei muito feliz se puder me ajudar de alguma forma. Obrigado desde já.
17/11/2009 22:01:02


82 ANDERSON RAFAEL PEREIRA - TOLEDO PR
OLÁ ANDRÉIA, SOU ACADÊMICO DE JORNALISMO E MEU TEMA PARA O TCC O QUAL JÁ ESTOU EM PESQUISA, SERÁ ANALFABETISMO FUNCIONAL. GOSTEI MUITO DO SEU TRABALHO E GOSTÁRIA DE SABER SE QUER PARTICIPAR DESTA PESQUISA ME AJUDANDO COM ORIENTAÇÕES, NÚMEROS, DADOS ENFIM, O QUE VC TEM JÁ PESQUISADO. AGUARDO SEU APOIO, SERÁ MUITO IMPORTÂNTE PARA MIM. UM FORTE ABRAÇO E MEU ENDEREÇO PARA CONTATO ESTA LOGO ACIMA, MAS VOU REFOÇAR. andersonrafael2005@gmail.com 4588116474 TOLEDOPR OBRIGADO.
13/11/2009 01:55:53


83 JUVENAL NOGUEIRA DO NASCIMENTO. - Rio de Janeiro.
As redes Neurais, ou seja o desenvolvimento do cérebro se dá substancialmente desde a fecundação até aos 6 anos de idade. Se nesse período a criança não receber boa alimentação e estimulos seu cérebro não se desenvolverá bem, ficando assim lesada de forma irreversível.
02/11/2009 07:49:47


84 Fabiana Marize Bessa Florido - Rio de Janeiro
Fabiana Marize Rio de Janeiro Esse artigo diz com poucas, mas sabias palavras o que vem a ser analfabeto funcional. Um problema serio, mas que não é levado tão a serio assim. É preciso que se preste mais atenção no tipo de alfabetização que é oferecida as crianças brasileiras, para que elas não se tornem um analfabeto funcional investir na capacitação de professores talvez esse seja o melhor caminho.
24/04/2009 19:22:33


85 marcos roberto - Comendador Levy Gasparian
amigo leitor,eu tenho um sonho,que nosso país seja mais justo.Eu prefiro não fazer nenhuma crítica a nenhum orgão,seja do governo ou da sociedade.espero sim,colaborar de alguma forma com o meu viver.Significando ajudar e ajudar,sempre com Deus do meu lado
23/04/2009 15:45:53


86 Luciana Pereira Machado - Guará DF
Concordo que quantidade sem qualidade não representa a solução para os nossos problemas educacionais, mas devo lembrar que os dados de investimentos governamentais não deveriam ser os únicos a serem observados, afinal milhares de pequenas políticas de qualidade são aplicadas sem o conhecimento dos governos locais mas a partir de incentivos do governo federal, são ações que partem por meio de profissionais em educação que acreditam que a educação deve ser promovida de dentro para fora. Até quando esperar e ACREDITAR que economistas, advogados... politicos irão mudar a educação? A educação somos nós, trabalhadores da educação, eleitores, pais... Muitas vezes, profissionais da escola pública, que matriculam seus filhos no ensino particular. Por quê...???
31/03/2009 01:54:38


87 Ivanice castilho. - Feira de SantanaBA.
O analfabetismo funcional no Brasil tem como aliado um cultura que alimenta a mente de uma população que se desenvolveu alienada da necessidade de tornar o ato da leitura em um hábito agradável e saudável. Também corrobora para este processo a falta de incentivo a formação do professor, que é tido como irrelevante que se tenha no ensino publico bons professores leitores, consciente da importância da leitura na formação do aluno,também, o alto custo do livro faz com que ele seja um artigo de luxo privilegio de poucos.
26/03/2009 21:05:07


88 renato r - rio de janeiro
Acho que o problema da população brasileira, é aceitar ser taxada de analfabeto funcional e não ter a capacidade de levantar a vóz para exigir os direitos iguais que a muitos anos são negados, como por exemplo:EDUCAÇÂO e SAÚDE. Me adimiro muito que uma istituição como a UNESCO se preste ao serviço de divulgar este artigo sem ao menos colocar algumas pesquisas feitas sobre os governantes,as nossas instituições de ensino,os nossos empresarios,etc.os tais que podem tambem ser reconhecidos comonegligentes funcionais que por terem o poder para fazer mudanças,não o fizeram,apenas fecharam os olhos. OBS:Não são todos ,boa parte das pessoas que estão em posição de fazer algo,não o faz pelo simples fato de que a maioria dos brasileiros já não acredita mais que algo possa ser feito. Acho apropriado dezer que nós estamos na condição de pessoas malinformadas. Durante décadas sofremos com o descaso,com a desigualdade em todos os aspectos. Já é hora darmos um basta e todos colocarmos a boca no trombone. Afinaluma andorinha só não fás verão.
27/02/2009 15:51:13


89 Stephanie L. - São Paulo SP
Não havia tomado conhecimento sobre mais esse problema na educação brasileira... Esse é um assunto que deveria ser abordado na escola...
19/02/2009 23:29:52


90 Rui - São Paulo
O problema começa com o interesse dos grupos políticos em manter o povo ignorante, fato este , que proporciona votos e mãode obra a baixos custos. É a força do povo que move um País mas, fica mais fácil controlalo mantendoo na ignorância. Outro fator determinante é o de que neste país as leis protegem o menor de maneira a tornalo irresponsável e até mesmo ter o direito de desrespeitar seus educadores a ponto de criar desinteresse dos mesmos. O jovem está no caminho que o primeiro item deste comentário mostrou e ai... Bye Bye Brasil...
13/02/2009 09:05:29


91 Vitor Almeida - São Paulo
Analfabetismo funcional – meu comentário O tema é complexo, não é coisa nova e por mais que se faça, acredito que o problema, ainda que em menor grau, existirá. Mas o que fazer para diminuílo? Aquí, algumas idéias, dentre outras, no meu ponto de vista: Ponto 1:Questões de provas com alternativa. Fica mais fácil acertar sabendo menos. Depõe contra o estímulo do aluno em aprender. Ponto 2: Os métodos de ensino carecem de estratégias que levem o aluno a se interessar pelas matérias. Ponto 3: Insuficiência de ações, do sistema de ensino e dos professores em relação aos alunos que, por qualquer motivo, são menos aplicados e pior, encrenqueiros. Se for o caso de um incorrigível imutável, as ações disciplinares, estatutárias e etc... devem ser praticadas, inclusive para respeito as alunos que querem atingir os objetivos que pretendem por ter ido às salas de aula. Ponto 4: Métodos de ensino: O professor que gosta de seu trabalho, poderá elaborar métodos inéditos que estimulem o aluno a aprender, dando ênfase aos menos aplicados, desleixados, distraídos, fazendo assim, do estudo, uma atividade mais prazerosa. Eis o dever se transformando em entusiasmo. Ponto 5: O aluno, nos cursos de primeiro e segundo grau, tem no currículo escolar, matérias de estudo para conhecer assuntos que talvez nunca venham a utilizar na vida. Certos temas, para certos alunos, são ou se tornam maçantes e dessa forma certos alunos não irão aprender como o professor pode esperar ou seja, o tiro sai pela culatra. Ponto 6: Aquisição de livros ou literaturas que delas, pouquíssimo conteúdo será utilizado. Em certas fases dos estudos, os professores, ainda que indiretamente, induzem os alunos a adquirir material com conteúdo muito acima do que será aproveitado no decorrer do tempo letivo. O aluno despenderá por conta de material que em boa parte, nunca utilizará, sendo assim, literalmente, um desperdício. Além disso, o aluno, contemplando aquele material, que na maior parte, ficará ocioso, principalmente aquele que não gosta de ler, pesquisar, desenvolver uma idéia, ficará fadado ao não bom aproveitamento dos prováveis 10 que essa literatura pretende fornecer. Apreciaria de V. Sas. um parecer sobre o comentário acima.
13/01/2009 11:03:08


92 Lucas Augusto Monteiro de Castro - Piranga MG
O analfabetismo funcional encontrase de acordo com a política neoliberal que visa a redução, de qualquer forma, do custo por aluno nas escolas públicas. O fator quantidade é perfeitamente compreensível quando o associamos à progressão continuada. Assim sendo, não é de se estranhar estes dados. A grande maioria das escolas públicas não possui projeto estrutural de longo prazo. O tipo de projeto que me refiro não são os padronizados e repetitivos PDE`s escolares. São projetos como o da Pedagogia da Alternância, que dispondo de recursos e investimentos, mudam os paradigmas dos tempos e espaços escolares, formando e dando dignidade aos seus participantes. Lembremse colegas educadores: investimentos em educação não combinam com choques neoliberais de gestão e nem com cortes nas verbas para projetos verdadeiros.
13/12/2008 17:18:09


93 cintia silva - MG teofilo otonio
olá. espero que esse recado fique bem claro para nos educadores. A educação precisa de uma reciclagem, para que salve desse terrorismo que está o educaçaõ.
19/11/2008 20:43:49


94 Marcos de O. Santos - Niterói RJ
A realidade está aos nossos olhos. Esse problema vem do passado. E atualmente, governos que administram determinados Estados, sucateiam a Educação como também a Saúde do povo. Estamos cada vez mais próximos do fundo do poço. E assim, esses montros jogam a sociedade contra os profissionais de ensino. O artigo é de boa qualidade.
03/10/2008 16:52:38


95 maria do socorro - fortaleza
Boa noite , algum tempo senti que sofro de analfabetismo funcional lei ,escrevo faço calculos simples,tenho 1ª grau completo com sorte por ter estudado em escola publica nos anos 80 onde tinha um mês de aula e 6 de greve passava de ano pois não podia reprovar ,algumas regras da gramatica ficaram e outra não ,acentuar é sempre problema ,minha filha é de scola particular ,ler escreve e muita boa em matematica,mas sua prima da mesma idade que estuda em escola publica que vive de greve escreve com alguns erros mesmo com seu empenho,acredito eu que a maioria das pessoas de Fortaleza desta epoca estam com o meu mesmo problema .se alguem tiver alguma ideia que possa mim ajudar eu agradeço.
22/04/2008 18:47:23


96 Akira Nonomura - São Paulo/SP
Lamentavelmente nosso país bate record em muitos pontos negativos por falta de seriedade e com interesse politico-pessoal em primeiro plano. Para o progresso de um país, em todos os sentidos, a educação de base é fundamental, e para isto é necessário que o governo invista seriamente, maciçamente, neste setor, o que não acontece neste país por não trazer resultados políticos a curto prazo. Todos os países que hoje estão dentro dos IDHs altos investiram maciçamente na educação no passado, num passado longínquo, e continuam investindo.
10/11/2007 18:26:04


97 sandra - salvador
fico muito triste em saber que nosso país bate o record em analfabetismo, porém como educadora estou a cada dia me aperfeiçoando para que esse quadro seja revestido.
07/11/2007 23:43:44


98 Diogo Sampaio - São Vicente
Interessante o artigo, embora haja um erro grave quanto ao índice de analfabetismo funcional no Brasil. Na verdade o número aproximado de analfabetos funcionais no Brasil é de 25 e não ao contrário como publicado no artigo. Também, este texto está muito próximo do publicado na wikipédia, em que consta o mesmo equívoco. Para uma confirmação deste dado, favor consultar o site do IBGE, que registrava uma taxa de 27,8 de analfabetos funcionais no Brasil em 2001... logo, é impossível que 3/4 da população brasileira não saiba interpretar um texto.
17/08/2007 00:21:40


99 joão Marques - Paranavaí
gostei
16/07/2007 00:56:00


ENVIE SEU COMENTÁRIO

Preencha todos os dados abaixo e clique em Enviar comentário.



(seu e-mail não será divulgado)


Os conceitos e opiniões emitidos em artigos assinados são de inteira responsabilidade dos autores.