Logotipo do Planeta Educação

Fazer busca detalhada


placeholder for flash movie

Cinema na Educação
João Luís de Almeida Machado é consultor em Educação e Inovação, Doutor e Mestre em Educação, historiador, pesquisador e escritor.

Meus alunos não gostam de filmes... - 10/02/2009
O que devo fazer?

Imagem-de-duas-criancas-assistindo-a-um-filme

Um dos comentários que mais escuto quando faço palestras sobre o uso pedagógico do cinema na escola é que há alunos que não gostam ou não têm paciência para assistir a filmes. Isso é um dado real. Nem todas as crianças ou adolescentes foram educados ou preparados para lidar com filmes, assim como existem inúmeros estudantes que rejeitam os livros, as aulas expositivas, os trabalhos em grupo, as tarefas escolares...

O trabalho educacional e também o cultural dependem essencialmente de dois grandes pontos de apoio: o da família e o dos professores. Como vivemos em uma sociedade injusta, desigual e marcada pela impossibilidade de muitas famílias quanto ao acesso à cultura (cinema, teatro, literatura, música, dança,...) ou ainda pelo fato de muitos pais não terem completado ou mesmo realizado seus estudos, constatamos que cabe aos professores a maior parte dessa tarefa.

E que tarefa, especificamente, é esta?

A responsabilidade de criar elos entre o estudante e a cultura, a de estimular o estudo a partir do uso de bases como a literatura, o cinema, a arte e todas as demais formas de expressão cultural, interpretação do conhecimento ou leitura da realidade configuradas pela humanidade.

E como fazer isso?

Cada contexto em que trabalhamos tem suas particularidades e, certamente temos que levá-las em conta, mas independente disso há algumas ideias essenciais que temos que levar em consideração quando queremos motivar, ensinar e obter bons resultados ao utilizar filmes na escola, entre as quais podemos destacar:

- Use filmes apropriados à faixa etária de seus alunos (observe sempre as indicações nas caixas dos DVDs ou das fitas VHS; isso é importante até como uma forma de prevenir problemas com os pais).

- Selecione trechos das produções que falem sobre temas que estiver a trabalhar em sala de aula. Usar o filme todo (a não ser que se trate de um curta-metragem, como por exemplo, "Ilha das Flores", "Barbosa", “Aquarela”, “A Casa” ou desenhos curtinhos de 10 ou 12 minutos de projeção - caso de muitas produções da Turma da Mônica).

- Tenha sempre em mente o que pretende explorar dos trechos selecionados para trabalhar na sala de aula.

- Relacione o que foi visto com leituras, aulas dadas, tarefas ou mesmo avaliações.

- Passe o trecho mais de uma vez, sendo que na primeira delas deixe seus alunos assistirem de forma descompromissada. Na segunda oportunidade direcione o olhar dos estudantes com perguntas ou pedindo atenção a detalhes do filme (diálogos, música, figurinos, efeitos visuais, cenografia, atuação dos protagonistas...).

Acho que essas orientações são bastante válidas para o começo do trabalho. Agora é fazer um bom planejamento e mãos à obra.

Avaliação deste Artigo: 4 estrelas
COMPARTILHE

DeliciusDelicius     DiggDigg     FacebookFacebook     GoogleGoogle     LinkedInLinkedIn     MySpaceMySpace     TwitterTwitter     Windows LiveWindows Live

AVALIE O ARTIGO





INDIQUE ESTE ARTIGO PARA UM AMIGO










1 COMENTÁRIOS

1 vandeilton Gonçalves dos santos - joão pessoa
Gostei bastante das dicas, no meu caso realmente é dificil trabalhar com alunos com dificuldade de atenção, pois trabalho em uma escola dentro de um centro educacional de adolescentes, que cumprem medidas socioeducativas.
18/11/2009 18:34:11


ENVIE SEU COMENTÁRIO

Preencha todos os dados abaixo e clique em Enviar comentário.



(seu e-mail não será divulgado)


Os conceitos e opiniões emitidos em artigos assinados são de inteira responsabilidade dos autores.