Logotipo do Planeta Educação

Fazer busca detalhada


placeholder for flash movie

Dicas de Navegação
João Luís de Almeida Machado Doutor em Educação pela PUC-SP; Mestre em Educação, Arte e História da Cultura pela Universidade Presbiteriana Mackenzie (SP); Professor Universitário e Pesquisador; Autor do livro "Na Sala de Aula com a Sétima Arte – Aprendendo com o Cinema" (Editora Intersubjetiva).

MPB: Tesouro de valor incalculável -
Cliquemusic

http://cliquemusic.uol.com.br

Imagem-da-pagina-clique-music

Não tem essa de idade, nem de sexo, nem de cor da pele ou religião, todo bom brasileiro não consegue se conter ao escutar as primeiras batidas, os primeiros acordes, os primeiros ritmos a se pronunciar num ambiente qualquer. Somos apaixonados por música, temos o ritmo das baladas em nosso sangue, cantarolamos juntos com o rádio, acompanhamos de perto os lançamentos de nossos novos e velhos ídolos. Temos alguma reverência pelos grandes sucessos da música internacional e, muitas vezes, somos levados a gostar de determinados ritmos ou cantores em função das pressões da mídia (as rádios FM tocando incessantemente determinados "sucessos", os programas de auditório exaltando certos cantores ou cantoras, artigos de divulgação publicados em revistas e jornais). Mas, paixão por paixão, o brasileiro dificilmente deixa de se mostrar fã incondicional dos artistas tupiniquins.

Hoje vibramos com Marisa, Gabriel, Ivete, Sandy, Bruno e tantos outros expoentes da nova música brasileira. Não perdemos o encanto por nossos grandes Milton, Chico, Toquinho, Bethânia, Simone, Gal, Caetano, Gil e muitos outros. Pode-se não gostar de determinados gêneros musicais (eu particularmente procuro não demonstrar animosidade em relação a nenhum deles, porém, tenho minhas preferências indiscutíveis). Há reações contra os sertanejos ou em relação aos rappers; existe má-vontade de muitos jovens da nova geração em relação a Bossa-Nova ou a MPB. O que fazer? Se de um lado há resistências, de outro, existem romances seguros e duradouros, que garantem as várias escolas, gêneros ou movimentos musicais o seu panteão, o seu local de adoração.

Pensando nisso, demos uma navegada pelo site Cliquemusic (http://cliquemusic.uol.com.br), verificando suas possibilidades, suas qualidades, seus caminhos. Confira!

Caminhos

1- O primeiro caminho é um menu em amarelo, localizado na parte esquerda do site. Através dele podemos:

a) Fazer pesquisas sobre artistas brasileiros (de A a Z) e sobre gêneros ou movimentos musicais (de músicas folclóricas ao samba, do choro ao pagode, do rock ao tropicalismo,...).

b) Ver quais são os últimos lançamentos do mercado fonográfico.

c) Conferir entrevistas com artistas das mais variadas correntes e produções.

d) Ver as últimas notícias em cybernotas.

e) Ler artigos interessantes sobre novos lançamentos, sobre artistas dos mais variados gêneros, a respeito de gente que anda meio sumida do mercado,... (para isso confiram a seção Acontecendo).

f) Descobrir informações interessantes a respeito de músicas, artistas ou gêneros musicais que andam fora do circuito na seção Resgate.

g) Há ainda serviços básicos oferecidos por todo e qualquer site, como e-mail, auxílio ao usuário e dados sobre o site.


2- Ao centro da página do Cliquemusic você poderá ver quais são os destaques entre as várias páginas mais recentes lançadas pelo site. Os artigos relacionam-se as várias colunas citadas anteriormente (entrevistas, Resgate, Cybernotas, Artistas, Gêneros Musicais ou lançamentos).

3- Ainda no centro, um pouco mais a esquerda, encontram-se colunas destacadas do Cybernotas, Críticas e Lançamentos (os mais recentes).

Pontos Fortes do Site

a) A atualização constante.

b) O enorme acervo de biografias e reportagens a respeito dos vários movimentos musicais que povoam a história da música brasileira.

c) Entrevistas que colocam o leitor em contato direto com o pensamento de seus artistas preferidos e que permitem conhecer outros.

d) Possibilidade de escutar trechos de músicas, acessar dados sobre os vários lançamentos de cada artista ou banda.

e) Reportagens que nos mantém atualizados no quesito música brasileira.

O que pode melhorar...

a) Diminuir a poluição visual causada pela publicidade através dos banners. Sabe-se que a publicidade é essencial para a internet, entretanto, no site Cliquemusic abre-se uma coluna inteira somente para as propagandas, isso sem contar o espaço usual no topo da página.

b) Aumentar o tempo das músicas de demonstração apresentadas nas páginas de cada artista ou gênero musical de 30 segundos para 1 minuto.

c) Evitar que o banner que oferece acesso a mensagens enviadas através de e-mail pelo site seja acionado a cada mudança feita dentro da página do Cliquemusic.

Para os educadores

O surgimento de pesquisas que valorizam inteligências diversas identificadas nas pessoas, a adoção dos PCNs, a crescente popularidade do Construtivismo e algumas outras mudanças que estão acontecendo no cenário educacional brasileiro tem feito enorme alarde da necessidade de fazer com que a arte seja, a cada novo dia, uma aliada incondicional do trabalho em salas de aula.

Uma de nossas maiores artes, a música nos permite entender aspectos importantíssimos da cultura brasileira, dos regionalismos a nossa língua, de nossa geografia a nossa gastronomia, de nossas festas e danças a nossa própria identidade.

Educador, sites como o Cliquemusic são dicas valiosas para que possamos entender nossos alunos e motivá-los para nossas aulas. Que tal começar a próxima aula com uma música de Gabriel, o pensador? O que acham de apresentar o nordeste em aulas de geografia acompanhados do som de "Asa Branca"? Como seria uma aula sobre brasilidade sem citarmos o Samba?

Aproveitem o recurso, ampliem seus conhecimentos e coloquem novas informações sobre música no caminho de seus alunos. Sigam o ritmo das músicas...

Avaliação deste Artigo: 3 estrelas
COMPARTILHE

DeliciusDelicius     DiggDigg     FacebookFacebook     GoogleGoogle     LinkedInLinkedIn     MySpaceMySpace     TwitterTwitter     Windows LiveWindows Live

AVALIE O ARTIGO





INDIQUE ESTE ARTIGO PARA UM AMIGO










0 COMENTÁRIOS
ENVIE SEU COMENTÁRIO

Preencha todos os dados abaixo e clique em Enviar comentário.



(seu e-mail não será divulgado)


Os conceitos e opiniões emitidos em artigos assinados são de inteira responsabilidade dos autores.